JurisWay - Sistema Educacional Online
 
 
Cursos
Certificados
Concursos
OAB
ENEM
Vídeos
Modelos
Perguntas
Notícias
Fale Conosco
 
Email
Senha
powered by
Google  
 
 Sala dos Doutrinadores - Artigos Jurídicos
Autoria:

Marco Túlio


Advogado, atuante em Belo Horizonte. Graduado em Direito pela UFMG e Pós-graduado em Gestão de Pessoas pela FDC.

envie um e-mail para este autor
Artigos Jurídicos Direito dos Idosos Direito dos Idosos

Direito de Visita Pelos Avós

Trata-se de uma abordagem dos aspectos considerados pelos aplicadores do Direito ao analisar um pedido de visita, tendo em vista que nem sempre esse direito é exercido de forma tranquila por aqueles que desejam a companhia dos netos.

Texto enviado ao JurisWay em 03/07/2007.

indique está página a um amigo Indique aos amigos

Quer disponibilizar seu artigo no JurisWay?

A legislação pátria não regulamenta especificamente este tema, porém, por uma questão de harmonia entre as regras não há como negar que este é um direito legítimo, inclusive podendo ser garantido pela via judicial.

 

A família é o principal alicerce na formação do indivíduo. O contato com os ascendentes mais experientes fortalece os valores transmitidos àquele jovem, bem como permite que ele tenha uma porta a mais para o diálogo, tão necessário nos momentos de angústia que certamente terá no futuro.

 

É dever dos pais integrarem seus filhos junto a comunidade familiar. Ao prever o dever subsidiário na prestação de alimentos, a possibilidade de virem a assumir a guarda definitiva e ainda estabelecer que compõem o rol de sucessores definitivos, os ascendentes mais experientes acumulam certas  responsabilidades, motivo pelo qual outro não pode ser o entendimento além do que os avós possuem o direito de manterem contato com os netos.

 

Juridicamente, ainda que não regulamentado, o direito de visita pelos avós pode também ser exigido, uma vez que não é defeso em lei tal possibilidade. Logo, basta ao interessado comprovar que não há motivo justo que justifique seu distanciamento daqueles que integram sua família para ter esse direito garantido.

 

Nesse sentido o Supremo Tribunal Federal já se manifestou há mais de 5 décadas, reconhecendo o papel vital que os ascendentes mais distantes exercem sobre os mais jovens:

 

 

“Que os avós maternos têm direito à visita da neta, e mesmo a que esta, nas férias, fique com êles, é um ponto assente, já a respeito se tendo firmado jurisprudência pacífica. O contato com pessoas, a que são tão intimamente ligados por laços de sangue, fortíssimos, é de grande benefício para os menores, na sua formação moral e afetiva, além de satisfazer a legítimos anseios de quem tão legitimamente se interessa pela vida, pela educação, pelas condições de seus netos.” (RE 18854 / Rel.:  Min. HAHNEMANN GUIMARAES Julgamento:  11/11/1952)

 

 

Ao resguardar essa garantia de base constitucional, o ordenamento atende a múltiplos interesses envolvidos. O jovem ganha experiência e maturidade quando em contato com pessoas com as quais pode se identificar e aprender. Os avós acumulam sabedoria e um sentimento de puro amor pela família que construíram, repassando experiências e recebendo o justo e merecido reconhecimento pela sua contribuição, por meio de um sentimento de respeito e admiração de todas as gerações subseqüentes.

 

Um ponto importante a ser abordado é o papel dos ascendentes mais velhos quando da desintegração da célula familiar em que se insere o jovem. O fim do relacionamento conjugal entre os genitores não afasta o papel dos avós, que passam inclusive a servir como referência construtiva, ilustrando a manutenção do vínculo familiar, mesmo nos momentos mais difíceis. Mister asseverar que o fim da sociedade conjugal não põe fim aos deveres paternais. Logo, o mesmo ocorre com as obrigações subsidiárias do restante da família, resguardados os limites atribuídos pelo poder familiar aos genitores.

 

Quando os pais interferem no sentido de tentar impedir injustificadamente o contato dos avós com seus respectivos netos, não só prejudicam sua formação como cometem abuso do poder familiar. É direito dos jovens serem assistidos pela comunidade e pela família (CF, art. 227, caput), além de ser direito dos mais experientes serem amparados por essa mesma família(CF, art. 230, caput).

 

            Sempre que houver discórdia sobre o melhor interesse do menor em relação daqueles que participarão de sua formação, sobretudo dentro do seio da própria família, o magistrado deverá requerer uma análise psicossocial do caso, de modo a não cometer flagrante injustiça. Pode ocorrer de que alguns (ou até mesmo todos) os membros da família sejam prejudiciais ao regular amadurecimento do jovem. Nesse caso, a decisão - que deverá ser corroborada por um laudo minucioso - determinará o afastamento e restrição de visitas de todos aqueles que não se mostrarem aptos a colaborar para o processo de educação e preparo do menor.

 

Jurisprudência

 

AGRAVO DE INSTRUMENTO Nº 000.321.175-2/00 - COMARCA DE BELO HORIZONTE

EMENTA: AGRAVO DE INSTRUMENTO - REGULAMENTAÇÃO DE VISITAS - AVÓS EM RELAÇÃO AOS NETOS - INTERESSE DO MENOR - DEFERIMENTO DO PEDIDO. O direito de visita consiste num direito do menor em manter uma convivência sadia com os seus pais e familiares, sendo, portanto, importante assegurar o convívio do menino com a sua avó materna, mormente se não há provas convincentes de que a regulamentação de visitas do neto com pernoite na residência da avó materna seja prejudicial à saúde da criança.

 

 

Legislação

 

Constituição da República/88

 

Art. 227. É dever da família, da sociedade e do Estado assegurar à criança e ao adolescente, com absoluta prioridade, o direito à vida, à saúde, à alimentação, à educação, ao lazer, à profissionalização, à cultura, à dignidade, ao respeito, à liberdade e à convivência familiar e comunitária, além de colocá-los a salvo de toda forma de negligência, discriminação, exploração, violência, crueldade e opressão.

 

Art. 230. A família, a sociedade e o Estado têm o dever de amparar as pessoas idosas, assegurando sua participação na comunidade, defendendo sua dignidade e bem-estar e garantindo-lhes o direito à vida.

 

 

Lei 10.741/03 – Estatuto do Idoso

 

Art. 3o É obrigação da família, da comunidade, da sociedade e do Poder Público assegurar ao idoso, com absoluta prioridade, a efetivação do direito à vida, à saúde, à alimentação, à educação, à cultura, ao esporte, ao lazer, ao trabalho, à cidadania, à liberdade, à dignidade, ao respeito e à convivência familiar e comunitária.

 

 

Lei 8.069 - Estatuto da Criança e do Adolescente

 

Art. 15. A criança e o adolescente têm direito à liberdade, ao respeito e à dignidade como pessoas humanas em processo de desenvolvimento e como sujeitos de direitos civis, humanos e sociais garantidos na Constituição e nas leis.

 

(...)

 

V - participar da vida familiar e comunitária, sem discriminação;

 
Importante:
1 - Conforme lei 9.610/98, que dispõe sobre direitos autorais, a reprodução parcial ou integral desta obra sem autorização prévia e expressa do autor constitui ofensa aos seus direitos autorais (art. 29). Em caso de interesse, use o link localizado na parte superior direita da página para entrar em contato com o autor do texto.
2 - Entretanto, de acordo com a lei 9.610/98, art. 46, não constitui ofensa aos direitos autorais a citação de passagens da obra para fins de estudo, crítica ou polêmica, na medida justificada para o fim a atingir, indicando-se o nome do autor (Marco Túlio) e a fonte www.jurisway.org.br.
3 - O JurisWay não interfere nas obras disponibilizadas pelos doutrinadores, razão pela qual refletem exclusivamente as opiniões, ideias e conceitos de seus autores.

Comentários e Opiniões

1) Dircelei Rohr (17/05/2009 às 18:01:09) IP: 200.203.83.195
sou avó do coração, criei meu enteado desde os quatro anos
de idade, pois sua mãe havia falecido sempre o amei. Tivemos problemas com a nora pois a mesma é violenta é uma
policial militar o casal tem tres filhos os mesmos estão
proibidos de visitar a tia e os avós . Amamos as crianças, moramos num sitio, somos todos vizinhos.Temos medo do abuso de autoridade.Não sabemos como agir queremos paz
2) Amo Meus Filhos.... (28/06/2009 às 15:49:25) IP: 201.19.211.101
Os avós deveriam se perguntar o real motivo pelo qual são proibidos de ver seus netos. Em geral, uma vida de desamparo e negligência com os filhos resulta nisso, o cuidado com os netos não apagará as marcas do passado. Deixem os pais tentarem dar aos seus filhos, o que os avós não fizeram quando era sua vez.
3) Luiz (15/08/2009 às 21:57:41) IP: 187.42.79.87
Entrei com uma ação para regulamentação de visitas ao meu filho que tem 7 anos, o juiz concedeu que durante 3 meses eu o pegue todos os domingos para adaptação ( decisão interlocutória. acontece que a mãe do meu filho convenceu o menino que não pode ficar sem ele todos os domingos, agora ele alega isso e diz que não quer vir comigo. Como devo agir neste caso? Ajude-me, pois estou desesperado, tenho uma boa relação com meu filho, mas ela influencia muito o menino, denegrindo-me para ele.
4) Célia (23/08/2009 às 16:07:05) IP: 201.43.215.219
Passou da hora de regulamentar de uma vez por todas os direitos de visitação dos avós.
As pessoas só entendem mediante um papel assinado pela autoridade de um magistrado.
Para que tanto sofrimento?
Tudo que desejamos é poder estar com nossos netos.
5) Alexandre (05/09/2009 às 13:16:14) IP: 187.40.47.52
Concordo que a entidade familiar seja a base de toda a história. Sem o povo, a família, as pessoas e seus laços de proximidade não haveria sociedade. Sempre haverá algué a impor limites e exclusão dos avós. Nesses casos a Constituição e o Código Civil resolvem. Mas e nos casos de crimes ou maus-tratos da avó contra a mãe gestante (a própria filha)? Reflitam sobre isso. Pois há muitas situações dessa natureza por aí e ninguém tomou a iniciativa de impedir abusos de avós contra os netos. Abraços.
6) Luiza Of (09/09/2009 às 17:30:21) IP: 187.39.64.241
Estou passando por um problema , pois meu filho viveu em união estável,e desta união tiveram dois filhos, que ambos são menores.Hj eles se separarm e a mãe não deixa eu vêr meus netos, ainda mais que já mora com outro rapaz.Alguém pode me orientar melhor.Pois pelo que eu li já sei dos meus direitos como avó.
7) Maria Aparecida (14/09/2009 às 10:21:47) IP: 201.62.192.141
nem ou briga, minha nora nunca gostou da minha filha do meio e faz acabeça do meu filho contra ela deu ofilho deles p batizar e tomou rapido,mandado noda mulher q manda nele, eles ficarão com raiva pq eles bati muito na minha neta, famos conversa eles achou isso uma ameaça e proibiu de nos ir visita-la, até me meacou si eu for euminha filha vamos apanhar, hoje minha neta fala q sou falçca com ela, por favor mi ajuda q devo fazer 14 09 009
8) Flor De Violeta (19/09/2009 às 18:29:27) IP: 189.30.136.124
Meu irmão que faleceu morava no terreno de meus pais. Após seu falecimento pedimos a esposa dele que assina-se um acordo poderia morar por tempo indeterminado e sem cobrança de nenhum ônus mas que caso viesse a se envolver com outra pessoa teria que desocupar o imóvel, ela se recusou.Acho que ela não irá permitir mais que meus pais visitem o neto. Gostaria que me orientassem sobre o direito á visita.lealelizangela@ig.com.br


























9) Lygia (19/09/2009 às 19:15:30) IP: 200.162.219.99
É muito bom saber disso.. Meus pais tem uma única neta, filha do meu irmão mais velho, minha ex cunhada, não permite que meu irmão veja a filha.. e muito menos meus país.. Hoje minha sobrinha esta com 2 anos e 5 meses, e desde os 09 meses,não temos contato.. Meu irmão já gastou mais de 10 mil com advogados.. mas parece que a lei no Brasil para os país e avós não funciona muito bem!!!
Pagar pensão,é um dever..
Pq ela tb não pode ser presa por dificultar a visitação do Pai e dos Avós?? é Brasil!
10) Nicolas (21/09/2009 às 01:13:24) IP: 189.101.99.92
Prezados Senhores: Minha irmã está impedindo meus Pais de poderem ver seus netos. O neto mais velho de 11 anos (já foi corrompido) qdo os procura, é somente para pedir algo. O mais novo (4 anos), gosta muito de ver e ficar com eles, mas já faz um bom tempo que está sendo impedido de visitá-los. Por favor, preciso saber se meus Pais podem entrar na justiça, solicitando o direito de poderem vê-los periodicamente? Atenciosamente. rnnr.comercial@gmail.com
11) Rosalina (20/10/2009 às 12:40:25) IP: 201.67.10.37
minha nora é jovem e gosta de ficar em bar com a criança de 1 ano.ela trabalha meio periodo, morava comigo, saiu da minha casa e não me deixa ver meu neto,quais são meus direitos como avó paterna? estou desesperada preciso de orientação.(rosalina.flor200@hotmail.com)alguém me ajude por favor.
12) Anne Holmers (24/10/2009 às 22:55:42) IP: 187.37.101.209
Depois que meu marido faleceu minha sogra resolveu lembrar que tinha neta. Tenta hoje compensar o que não fez por ele, mas com passeios por que não é mulher para dar um real. Enche o saco, se fez de coitada perante o Juiz, e ele achou que ela era a vítima. Sou obrigada a engoli-la a cada quinze dias.É duro. Por que minha filha nem lembra que ela existe durante a semana. O que é errado é o MP não ouvir os dois lados e ficar sempre ao lado da pessoa que se faz de vítima, comigo foi bem assim.
13) Fatima (30/10/2009 às 22:13:00) IP: 189.58.9.56
TAMBEM PRECISO URGENTE DE AJUDA AONDE VOU PARA PODER VER MEUS NETOS MINHA EX NORA TA MORANDO COM OUTRO E MINHA NETA ME FALOU QUE ELE NAO VAI DEIXAR EU VER ELES POR FAVOR ME AJUDEM .jefferson_freitas1@terra.com.br
14) Yasmim Llucal (21/11/2009 às 03:06:39) IP: 187.36.199.59
A minha neta passou a morar comigo quase dois anos, pois estudava perto da minha casa e os pais ficaram de pegá-la todo final de semana, mas não cumpriram a palavra, e raramente a levavam, mas contra a vontade dela,pela falta de paciência da mãe que muitas vezes exige uma atitude de adulto desta menina, que disse para a própria mãe que tem medo dela.Minha filha só porque eu pedi para ela não tratar os filhos com gritos e fazendo medo a eles,não gostou e não a deixa vir mais aqui e nem vê-la.
15) Yasmim Llucal (21/11/2009 às 03:06:51) IP: 187.36.199.59
A minha neta passou a morar comigo quase dois anos, pois estudava perto da minha casa e os pais ficaram de pegá-la todo final de semana, mas não cumpriram a palavra, e raramente a levavam, mas contra a vontade dela,pela falta de paciência da mãe que muitas vezes exige uma atitude de adulto desta menina, que disse para a própria mãe que tem medo dela.Minha filha só porque eu pedi para ela não tratar os filhos com gritos e fazendo medo a eles,não gostou e não a deixa vir mais aqui e nem vê-la.
16) Yasmim Llucal (21/11/2009 às 03:16:14) IP: 187.36.199.59
Minha neta pede para poder traze-la na minha casa e ela me disse que quando ela pede a mãe para vir a mãe fica nervosa.Minha neta vive sob constante pressão da minha filha de chegar ao ponto de dizer que não gosta da mãe.Eu quero pelo menos ter um tempinho com minha neta.Ela tem tres anos de idade agora e nem no aniversário dela minha filha não deixou eu falar por telefone. Ela me chama todos os dias, eu sei porque me contam, mas a mãequer me maltratar fazendo essa tortura coma filha o que faço?
17) Vovo Futura Pedagoga , (22/11/2009 às 01:37:10) IP: 187.22.76.118
como posso fazer pra ver minha neta, minha filha e meu gerro , usa a menina quando brigam comigo, afasta amenina de mim. isto me faz muito mal , ela me adora! e eu a- amo demais, ela e tudo pra mim! o pai e muito jovem e minha filha e dominada por ele, o que ele fala ela obedeçe. ele não é muito imaturo,não tem nocões de valores familia, porque se tivesse não iria afastar minha neta de mim. por favor me ajudem! o que eu posso fazer!
18) Maria Josr (29/11/2009 às 18:37:12) IP: 187.22.7.20
minha nora esta doente de ciumes,pela amisade que tenho com meu filho, realisei todos sonhos dela,ogora ela esta com odio mortal,me espulsou da casa,proibiu de eu ver o neto,nao deixa meu filho sair com criança ele tem 8meses estou ,triste ,faz trez dias que choro obs. me uma luz emai. amormaze@gmail.com atenciosamente maria jose
19) Maria Jose (29/11/2009 às 18:49:36) IP: 187.22.7.20
hoje e aniversario do meu filho ele faz 31 anos nem pude participar do bolo ,detalhe faz 2 anos que moram juntos so agora ela começou ase incomodar ate entao realizei suas vontades reformeicasa paguei varios taxis agora que estou em dificuldades financeiras nao posso gastar com ela ,resolveu achar que atrapalho ,me pos de casa pra fora o filho nao concorda mas deixa pois ela ameaça sumir com o nenem
20) Tem Que Se Verificar Os Dois Lados! (03/12/2009 às 11:42:27) IP: 187.37.109.209
Fiquei viuva e nunca impedi dos avós em verem minha filha, mas eles queriam que eu arrumasse as malas dela p/ de finais de semana irem p/ casa dos mesmo.. aí eu não deixei ver, visitar, sair p/ passear é uma coisa agora quer tomar a minha frente de mãe é outra, tivemos diversas brigas por acharem que eles tinham mais direitos dos bens do meu marido e de fato ficaram mesmo com tudo! menos é claro com o mais importante a nossa filha! entraram na justiça pedindo regulamentação de visita
21) Cont. Tem Que Se Verificar Os Dois Lados (03/12/2009 às 11:46:57) IP: 187.37.109.209
Esse processo demou 4 anos.. enquanto isso eu a levava lá e raras vezes vinham a minha casa. na audiência qd ganharam o direito de ficar aos sábados de 15 em 15 dias, o meu advogado sugeriu que ajudassem nas despesas já que eu não herdei nada e não tinha pensão nenhuma do meu marido criande minha filha sozinha todos esses anos... querer vê-la limpinha estudando em colégio bom. com plano de saude é muito bom né agora ajudar no custo disso nada! a juíza me orientou entrar com pedido de pensão
22) Cont. Tem Que Se Verificar Os Dois Lados (03/12/2009 às 11:51:12) IP: 187.37.109.209
enquanto isso vinham a buscá-la nos dias da visita, qd saiu a audiência da pensão aí mudou tudo... qd foi p/ ver a minha filha alegaram que tinham + condiçoes financeiras que eu que é empresário, mora em casa de luxo (tudo documentado) na hora de pagar aí ficou doente´, a empresa faliu a casa vendeu (só que minha filha vai no dia da visita lá) e o juíz sem ver direitos minhas provas firmou uma micharia perto do que sei que podem pagar, depois disso nunca + vieram busc-la para visita
23) Cont. Tem Que Se Verificar Os Dois Lados (03/12/2009 às 11:57:03) IP: 187.37.109.209
então todo aquele direito que quiseram fazer a valer ficou em segundo plano qd os direitos tb trazem obrigações né! eles tem medo de minha filha ficar indo na casa deles e ver os carros, a situação financeira, por isso não vem mais buscá-la e ai eu pergunto o que eu faço? tenho que ficar em casa na data determinada no caso de virem, e fico esperando deixando de fazer outras coisas esperando a boa vontade.entraram na justiça p/fazerem essa palhaçada????
o que é ser vó??se alguém quiser responder
24) Maria Terezinha De Campos (05/12/2009 às 16:25:02) IP: 189.60.5.136
boa tarde,
Não é bem um comentário tb é uma pergunta ligada às acima descritas. Tenho um neto de um ano e meio e o meu genro fez a cabeça da minha filha não deixando eu ver o menino em lugar algum. Quando telefone ou passo e-mail eles não atendem. Estou com 75 anos e em terrível depressão por esse motivo, pois não vejo há mais de 10 meses o meu netinho.Quero entrar om um processo para visitar neto, mas não sei como fazê-lo. É Vara de Família? Dirijo-me a que órgão? Favor responder urgente,grata
25) Justiça!!!!!!!!! (06/12/2009 às 04:23:50) IP: 189.124.170.225
Uma criança não pode ser "usada" como trunfo, objeto por pessoas de egos fracos,que na verdade não sabem o que é ser uma criança, ou seja, um ser, uma vida, que está em suas mãos, qual um barro na mão de um artesão, vc pode moldá-la na forma do amor, da solidariedade, da calma e valores semelhantes e quando ela crescer será um homem ou mulher maduro, seguro, que irá semear o que recebeu. RESPEITO ÁS CRINÇAS e ABAIXO AS MÃES POBRES DE ESPÍRITO, VINGATIVAS. MESQUINHAS, QUE QUEREM USAR SEUS FILHOS
26) Maria Terezinha De Campos (16/12/2009 às 17:54:05) IP: 189.60.5.136
estou com o mesmo problema pq o meu genro que não gosta de mim por inveja e ciúmes da amizade da minha filha comigo, proibiu a mesma a deixar eu ver o menino que tem atualmente 1 ano e 6 meses. Vou entrar com um processo contra a minha filhae genro, sendo que ela tomou o lado do marido com medo de perdê-lo pq tem dinheiro (dinheiro ilegal pq mexe com lavagem de dinheiro dessas malditas maquininhas). Ele fez uma "lavagem cerebral" na minha filha. Com certeza irão perder o processo e genro preso.
27) Sandra Ferreira (17/12/2009 às 14:36:11) IP: 187.14.147.202
Eu tenho uma sogra com perturbações mentais e faz da nossa vida um verdadeiro inferno. Ela se utiliza do texto descrito pelo advogado para tentar visitar nossa filha e quer inclusive entrar na justiça. Como o juiz irá proceder se a nossa justiça é protecionista com relação aos idosos?
28) Tios Desesperados E Avó Machucada. (18/12/2009 às 09:22:36) IP: 187.21.25.233
Olá, li seutexto neste exato momento estou muito angustiada como se tivesse tirado um pedaço de mim.Dia 16/12/2010 minha primeira sobrinha nasceu e fomos vistá-las chegando ao hospital fomos impedidos pela avó materna de pegar na criança,alegando que a mãe não autorizava pois ela tem ressentimentos pela minha mãe não aprovar o namoro,eles ainda não casaram,e a familia dela se acha no direito de nos impedir de ver a nossa princesa que esperamos há 9meses com amor e carinho.Somos amparados porlei?
29) Sara (26/01/2010 às 11:55:12) IP: 201.68.105.208
OLÁ, TENHO UM SOBRINHO DO QUAL CUIDEI DESDE O SEU NASCIMENTO, ESTE POR SUA VEZ FOI TIRADO DA NOSSA CASA PELA MINHA CUNHADA, E VEIO ELA A PROIBIR-NOS DE VISITAR O MENINO, ESTAMOS DESESPERADOS,POIS MEUS PAIS E O RESTANTE DA FAMÍLIA SOFRE COM A SEPARAÇÃO INCLUSIVE O PEQUENO. EXISTE POSSIBILIDADE DE EXIGIR-MOS JUDICIALMENTE A VISITA AOS FINAIS DE SEMANA PELO MENOS?
GRATA!
MEU EMAIL É sarinha1388@hotmail.com
GOSTARIA DE RECEBER UM AUXÍLIO.
30) Mel (27/01/2010 às 13:11:58) IP: 189.29.202.132
SENHORES, ESTOU SEM CHÃO..COM O CORAÇÃO PARTIDO. A MÃE DA MINHA NETA ME PROIBIU DE VÊ-LA POR PURA INJUSTIÇA. PELO SIMPLES FATO DO MEU FILHO NÃO QUERER ASSUMIR UM CASAMENTO SEM AMOR E EXTRUTURA. QUE CULPA NÓS TEMOS DO FRACASSO DA RELAÇÃO???? SÓ NOS RESTAM A DOR DO SILÊNCIO, E A IMAGINAÇÃO DE UM DIA APOS O OUTRO...QUE ELA ESTA CRESCENDO ...E QUE NÃO ESTOU VENDO ...E QUE UM DIA VAI PASSAR...É FOGO.
31) Márcia Verão (27/01/2010 às 15:33:00) IP: 189.96.233.214
OLÁ, BOA TARDE, TO DESESPERADA, MINHA FILHA CAÇULA SEMPRE FOI PROBLEMÁTICA, E DEPOIS QUE CRESCEU E TEVE DOIS RELACIONAMENTOS E 2 FILHOS DE CADA UM, FICOU UM POUCO PIOR, SENÃO FAZEMOS SUA VONTADE, SEMPRE USA AS CRIANÇAS, E PORISSO SEMPRE ESTAMOS POR PERTO PRA NAO PERDER ESSE CONTATO, E DESDE 01/01/10, NAO VIMOS MAIS AS CRIANÇAS, E ATE O MOMENTO NAO ENTENDEMOS QUAL O MOTIVO, SENDO QUE A FILHA DELA DE 2ANOS E 4MESES, NÓS SEMPRE FIZEMOS TUDO, ELA NAO TEM O PAI PRESENTE, E POR ESSA RAZAO, DAMOS TUDO
32) Natalie (28/01/2010 às 22:02:25) IP: 189.62.4.177
É duro ter sogra. Elas (algumas) adoram se fazer de coitadas como a minha. E o Judiciário ainda tem dó das infelizes. A mesma lei que dá direito deveria proibir. A infeliz da minha sogra é manipuladora e muito infeliz. Uma pessoa insuportável, mas tem gente que consegue ter dó. Eu a odeio, e se pudesse sumia. O fato dela ser avó não dá direito dela infernizar a minha vida. Um dia algum magistrado acorda para a vida.............
33) Indira (31/01/2010 às 18:59:38) IP: 187.41.129.93
Boa noite.
Gostaria que me orientasse sobre pecúlio por mote. Após o falecimento de minha irmã, meu cunhado requereu o pecúlio mas não o utilizou com os gastos do velório nem do sepultamento, muito menos para pagar suas contas pessoais com cartões de crédito que ficaram pendentes.
Como proceder nesses casos ?
Desde já, obrigada.
34) Indira (31/01/2010 às 19:00:18) IP: 187.41.129.93
Boa noite.
Gostaria que me orientasse sobre pecúlio por mote. Após o falecimento de minha irmã, meu cunhado requereu o pecúlio mas não o utilizou com os gastos do velório nem do sepultamento, muito menos para pagar suas contas pessoais com cartões de crédito que ficaram pendentes.
Como proceder nesses casos ?
Desde já, obrigada.
35) Andrea (18/02/2010 às 08:51:23) IP: 189.5.220.126
Faz 8 anos que estou casada e minha vida sempre foi acometida de discordias por causa dos pais do meu marido que são manipuladores e querem controlar nossa vida, e ficou ainda pior depois que meu filho nasceu. depois de tantos desentendimentos preferi me afastar e não conviver mais. Meu filho fica durante a semana 02 horas por dia com seus avos paternos, e nesse final de seamana c/não ficamos em casa ontém me acusou de não deixa-los ver o menino e disse que vai me levar no juizado.
36) Rosangela Souza (18/02/2010 às 16:19:13) IP: 187.14.22.217
boa tarde... gostaria de saber, se tenho direito de ver meu neto,pois meu filho faleceu, e os avós maternos toda vez que chego em sua casa n/ao me deixa ve-lo, pois moro atualmente no rioe eles sempre alegam que ele não esta em casa...por favor , me ajudem...estou desesperada. obrigada!
37) Viviane (13/09/2011 às 12:34:48) IP: 200.158.198.129
Ser avó é como ter seus próprios anjos em volta.Gostaria que fosse regulamentado uma lei sobre os direitos dos avós.
Não precisa ser nada abusivo,mas queremos somente dar este amor que é exclusivo dos netos.Este tipo de amor é o maior que já senti,não podemos ir embora sem passarmos isto para cada um deles.
38) Claudia (04/11/2011 às 20:50:04) IP: 187.27.106.26
Cada caso sua subjetividade, quando gravida fui submetida a discussões e gritos da parte da minha sogra,quando soube da gestação, segundo ela não deveria estar gravida e que ela não queria ser chamada de avó mas de tia,após o nascimento sempre que em contato comigo e o neto discorre opiniões negativas e frases pejorativas sobre o leite materno, as roupas do bebê, os brinquedos comprados, a educação,enfim...gostaria mesmo de evitar qualquer contato com ela para o bem da minha saúde psicológica.
39) Arlene (15/11/2011 às 18:04:18) IP: 201.68.137.99
Concordo com a usuario nº37, quando ela diz nós não queremos nada abusivo só queremos transmitir esse amor que é dos netos, não podemos ir embora sem passar esse amor pra eles.Beijos e iremos continuar com essa nossa luta de avós.


Somente usuários cadastrados podem avaliar o conteúdo do JurisWay.

Para comentar este artigo, entre com seu e-mail e senha abaixo ou faço o cadastro no site.

Já sou cadastrado no JurisWay





Esqueceu login/senha?
Lembrete por e-mail

Não sou cadastrado no JurisWay




 
Copyright (c) 2006-2014. JurisWay - Todos os direitos reservados