JurisWay - Sistema Educacional Online
 
Kit com 30 mil modelos de petições
 
Cursos
Certificados
Concursos
OAB
ENEM
Vídeos
Modelos
Perguntas
Eventos
Artigos
Fale Conosco
Mais...
 
Email
Senha
powered by
Google  
 

COMO AGIR EM ACIDENTE DE TRÂNSITO


Autoria:

Dr. Francisco Mello Dos Santos


FRANCISCO MELLO DOS SANTOS - Anhanguera e UFMT. Advogado Criminalista OAB-MT 9550 e Professor de Carreira. Especialista em Direito Penal e Processual Penal. Monografia: O Advogado no Tribunal do Júri.

Telefone: 66 34214020


envie um e-mail para este autor

Resumo:

Esse artigo visa em apertada síntese esclarecer e ajudar as pessoas envolvidas em acidentes de trânsito.

Texto enviado ao JurisWay em 16/04/2012.

Última edição/atualização em 17/04/2012.



Indique este texto a seus amigos indique esta página a um amigo



Quer disponibilizar seu artigo no JurisWay?

COMO AGIR EM ACIDENTE DE TRÂNSITO

Em um acidente de trânsito com vítimas lesionadas ou mortas, é preciso aguardar a chegada da Polícia, pois haverá um processo criminal. No caso de lesões, o processo tramitará no Juizado Especial Criminal e poderá ser solucionado através de um acordo judicial com a vítima pela transação penal. Quando há morte o processo tramita por uma Vara Criminal.

Lembre-se de permanecer no local e prestar socorro à vítima. Caso você não preste assistência e fuja por algum motivo apresente-se com seu advogado logo que este achar conveniente. Às vezes o Delegado não manda a Polícia lhe procurar preferindo intimá-lo para depor outro dia na Delegacia. Nesse caso você estará livre de pagar fiança na Delegacia, porém, na Vara Criminal, por não prestar socorro, seu crime será agravado. Vale a pena prestar socorro à vítima para que no processo você se saia bem.

Na hipótese de não haver vítimas a questão se resumirá em indenização por quem for culpado. Se você for o culpado e estiver sendo pressionado a pagar valores exorbitantes, seja cauteloso e procure assessorar-se com um advogado.   

Se o outro admitir culpa e prometer indenizar, peça uma confissão de dívida por escrito, na hora, em qualquer papel. Se a declaração for assinada por testemunhas, melhor, pois é comum pessoas de má fé assumirem a culpa e depois se negarem a cumprir o que convencionaram. Convém procurar testemunhas no local, anotando seus nomes, profissões, endereços, RG etc. Se não houver acordo escrito, consulte seu advogado, vá à Delegacia de Polícia, com o outro ou sozinho, e registre a ocorrência. A seguradora deve ser acionada a seguir.  

 Dr. Francisco Mello–OAB-MT-9550 - Especialista em Direito Criminal.

Importante:
1 - Conforme lei 9.610/98, que dispõe sobre direitos autorais, a reprodução parcial ou integral desta obra sem autorização prévia e expressa do autor constitui ofensa aos seus direitos autorais (art. 29). Em caso de interesse, use o link localizado na parte superior direita da página para entrar em contato com o autor do texto.
2 - Entretanto, de acordo com a lei 9.610/98, art. 46, não constitui ofensa aos direitos autorais a citação de passagens da obra para fins de estudo, crítica ou polêmica, na medida justificada para o fim a atingir, indicando-se o nome do autor (Dr. Francisco Mello Dos Santos) e a fonte www.jurisway.org.br.
3 - O JurisWay não interfere nas obras disponibilizadas pelos doutrinadores, razão pela qual refletem exclusivamente as opiniões, ideias e conceitos de seus autores.

Comentários e Opiniões

1) Elvis (24/07/2014 às 17:35:44) IP: 187.40.91.229
Excelentes Orientações!
2) Mariele (18/03/2018 às 22:45:26) IP: 168.232.240.129
ótimo


Somente usuários cadastrados podem avaliar o conteúdo do JurisWay.

Para comentar este artigo, entre com seu e-mail e senha abaixo ou faço o cadastro no site.

Já sou cadastrado no JurisWay





Esqueceu login/senha?
Lembrete por e-mail

Não sou cadastrado no JurisWay




 
Copyright (c) 2006-2021. JurisWay - Todos os direitos reservados