JurisWay - Sistema Educacional Online
 
JurisWay - Ortografia Oficial 2016 com Certificado
 
Cursos
Certificados
Concursos
OAB
ENEM
Vídeos
Modelos
Perguntas
Notícias
Artigos
Fale Conosco
Mais...
 
Email
Senha
powered by
Google  
 

Aposentadoria Planejada


Autoria:

Patrícia Salomão


Advogada atuante em Direito Previdenciário, graduada em Direito pela PUC-MG, pós-graduada em Direito de Empresa pela FGV e em Direito Previdenciário pelo IEJA. Fone: (31)3221-9497

Endereço: Rua Aimorés, 1297 - Sala 302
Bairro: Funcionários

Belo Horizonte - MG
30140-071

Telefone: 31 32219497


envie um e-mail para este autor

Outros artigos da mesma área

DA PROVA DE INCAPACIDADE PARA O EXERCÍCIO DE ATIVIDADE LABORATIVA OU HABITUAL PARA FINS DE CONCESSÃO DE BENEFÍCIOS OU SERVIÇO PREVIDENCIÁRIO NO REGIME GERAL DE PREVIDÊNCIA SOCIAL

Reforma da Previdência: atividades especiais e trabalhadores de hospitais e entidades congêneres

ADVOGADOS AUDIENCISTAS E EMPRESAS ATENDIDAS

O direito dos professores na aposentadoria sem a incidência do fator previdenciário

Incidência da contribuição previdenciária sobre o aviso prévio indenizado.

PLANEJAMENTO PREVIDENCIÁRIO

As Conseqüências da PEC 233/08 para a Seguridade Social

A Viúva deve dividir a Pensão por Morte do marido falecido com a Amante deste?

O Servidor Público e a Aposentadoria Especial

PEC n° 287/16: independente dos governos, independente dos partidos

Mais artigos da área...

Resumo:

Você planejou financeiramente a aposentadoria quando iniciou a sua vida profissional? Já pensou em qual valor você precisaria ou gostaria de receber quando for se aposentar? Já pensou até que idade você quer ou terá que trabalhar?

Texto enviado ao JurisWay em 14/06/2016.



Indique este texto a seus amigos indique esta página a um amigo



Quer disponibilizar seu artigo no JurisWay?

 

Aposentadoria Planejada


Você planejou financeiramente a aposentadoria quando iniciou a sua vida profissional?

Já pensou em qual valor você precisaria ou gostaria de receber quando for se aposentar?

Já pensou até que idade você quer ou terá que trabalhar?

Tem planos para depois que se aposentar?


As respostas para essas perguntas poderão ser obtidas através do Planejamento Previdenciário, que é elaborado com o propósito de auxiliar o segurado na preparação para a aposentadoria.


O planejamento consiste no cálculo que determina, baseado no valor da contribuição, quanto a pessoa receberá no benefício programado.


Veja que tal cálculo faz uma estimativa para daqui 20 ou 30 anos, sem levar em consideração, obviamente, fatores de reajustes, inflação, ou mesmo alguma futura alteração nas regras previdenciárias. Mas se baseando nos índices existentes hoje, é perfeitamente possível se aproximar ao valor real que a pessoa receberá no futuro.


Esse projeto inclui os seguintes passos:

• Demonstração do tempo de contribuição e do tempo faltante para a aposentadoria;
• Análise de PPP, SB40, laudos, períodos de insalubridade, periculosidade e conversão em tempo comum/especial;
• Cálculo, com base no salário-de-contribuição, do futuro salário-de-benefício;
• Projeção de RMI - Renda Mensal Inicial;
• Orientação sobre valores e a melhor data para se fazer o requerimento de aposentadoria junto ao INSS.

É importante ressaltar que quanto mais cedo esse plano for traçado, maior será o ganho do contribuinte, que poderá prever o melhor momento para se aposentar, decidir para quais regimes contribuir (apenas INSS, previdência do servidor e/ou previdência privada), providenciar as provas necessárias no caso de tempo especial, por exemplo, dentre outras vantagens.

O planejamento é a forma de equilibrar duas bases: quanto o contribuinte gostaria de despender para ter retorno no futuro e quanto ele gostaria de receber no futuro para que programe suas contribuições no presente. Assim, o planejamento é um investimento para um futuro digno.

Importante:
1 - Conforme lei 9.610/98, que dispõe sobre direitos autorais, a reprodução parcial ou integral desta obra sem autorização prévia e expressa do autor constitui ofensa aos seus direitos autorais (art. 29). Em caso de interesse, use o link localizado na parte superior direita da página para entrar em contato com o autor do texto.
2 - Entretanto, de acordo com a lei 9.610/98, art. 46, não constitui ofensa aos direitos autorais a citação de passagens da obra para fins de estudo, crítica ou polêmica, na medida justificada para o fim a atingir, indicando-se o nome do autor (Patrícia Salomão) e a fonte www.jurisway.org.br.
3 - O JurisWay não interfere nas obras disponibilizadas pelos doutrinadores, razão pela qual refletem exclusivamente as opiniões, ideias e conceitos de seus autores.

Nenhum comentário cadastrado.



Somente usuários cadastrados podem avaliar o conteúdo do JurisWay.

Para comentar este artigo, entre com seu e-mail e senha abaixo ou faço o cadastro no site.

Já sou cadastrado no JurisWay





Esqueceu login/senha?
Lembrete por e-mail

Não sou cadastrado no JurisWay




 
Copyright (c) 2006-2019. JurisWay - Todos os direitos reservados