JurisWay - Sistema Educacional Online
 
Kit com 30 mil modelos de petições
 
Cursos
Certificados
Concursos
OAB
ENEM
Vídeos
Modelos
Perguntas
Eventos
Artigos
Fale Conosco
Mais...
 
Email
Senha
powered by
Google  
 

De onde emana o poder?


Autoria:

Júlio César Prado De Oliveira


Pós-Graduado (latu sensu) em Ciências Penais (UNISUL/LFG), Direito Ambiental e Urbanístico (UNIDERP/LFG), Direito Constitucional (UNIDERP/LFG), Direito Civil, Processual Civil e Consumidor (UNIASSELVI/FMB), Direito Público (UNIASSELVI/VERBO JURÍDICO)

envie um e-mail para este autor

Texto enviado ao JurisWay em 30/10/2012.

Última edição/atualização em 01/11/2012.



Indique este texto a seus amigos indique esta página a um amigo



Quer disponibilizar seu artigo no JurisWay?

Posso parecer antiquado, mas sou daqueles que possuem visceral amor pelas coisas republicanas e democráticas do nosso Brasil.

Não um patriota tolo, embrulhado na bandeira, que acaba por se tornar massa de manobra de demagogos ou enxerga em tudo e em todos algo de subversivo, pronto a montar obscuros porões patrióticos como os do DOPS.

Mas dos que acreditam no interesse público, na necessidade de honestidade, ética e decência dentro da administração.

Quem ocupa um cargo público, qualquer que seja, não pode usá-lo para alimentar os caprichos egoístas.

Tem que fazer da consciência cidadã seu alicerce, para que floresça o reconhecimento no outro, isto é, no povo, da dignidade que não pode lhe ser suprimida.

Só com um compromisso ético  será possível dizimar a corrupção e a utilização dos cargos públicos como forma de exibição do ego, do poder, do apadrinhamento de amigos.

Tão dolorosa quanto a prostituição infantil, é a prostituição da coisa pública.

Tão abjeto quanto os crimes de sangue, que os programas sensacionalistas fazem povoar o fim de tarde da televisão brasileira, é o gestor, funcionário ou servidor que não serve, mas se faz servir pelas instituições, apoderando-se de parcelas de poder com avidez indisfarçável, e revelando, no amesquinhamento das questões cotidianas, o despreparo para ocupar determinado cargo.

Nós, que cremos na justiça, na ética, nos valores republicanos, não podemos nos calar, mas ocupar com o voto, com a exigência de que se cumpram as leis, com a autoconscientização e com o compartilhar de experiências, o espaço que nos cabe.

E o espaço que nos cabe está talhado de forma lapidar na Constituição: “Todo o poder emana do povo (...)”.

Importante:
1 - Conforme lei 9.610/98, que dispõe sobre direitos autorais, a reprodução parcial ou integral desta obra sem autorização prévia e expressa do autor constitui ofensa aos seus direitos autorais (art. 29). Em caso de interesse, use o link localizado na parte superior direita da página para entrar em contato com o autor do texto.
2 - Entretanto, de acordo com a lei 9.610/98, art. 46, não constitui ofensa aos direitos autorais a citação de passagens da obra para fins de estudo, crítica ou polêmica, na medida justificada para o fim a atingir, indicando-se o nome do autor (Júlio César Prado De Oliveira) e a fonte www.jurisway.org.br.
3 - O JurisWay não interfere nas obras disponibilizadas pelos doutrinadores, razão pela qual refletem exclusivamente as opiniões, ideias e conceitos de seus autores.

Nenhum comentário cadastrado.



Somente usuários cadastrados podem avaliar o conteúdo do JurisWay.

Para comentar este artigo, entre com seu e-mail e senha abaixo ou faço o cadastro no site.

Já sou cadastrado no JurisWay





Esqueceu login/senha?
Lembrete por e-mail

Não sou cadastrado no JurisWay




 
Copyright (c) 2006-2021. JurisWay - Todos os direitos reservados