JurisWay - Sistema Educacional Online
 
É online e gratuito, não perca tempo!
 
Cursos
Certificados
Concursos
OAB
ENEM
Vídeos
Modelos
Perguntas
Notícias
Artigos
Fale Conosco
Mais...
 
Email
Senha
powered by
Google  
 

A DESIGUALDADE SOCIAL É CAUSA DO AUMENTO DA VIOLÊNCIA


Autoria:

Ingrid Ellen Pimentel Dalbem


Aluna do 3º período de Direito do Centro Universitário do Espirito Santo. Estagiária do Setor de Estágio e Emprego UNESC

envie um e-mail para este autor

Texto enviado ao JurisWay em 30/10/2012.



Indique este texto a seus amigos indique esta página a um amigo



Quer disponibilizar seu artigo no JurisWay?

Ao analisar os estudos realizados entre  a UNESCO- ORGANIZAÇÃO DAS NAÇÕES UNIDAS PARA A EDUCAÇÃO, A CIENCIA E A CULTURA , a Secretaria Especial dos Direitos Humanos da Presidência da Republica e o Instituto Ayrton Senna, em abril de 2004, observamos um aumento preocupante da mortalidade em  nosso pais principalmente entre os jovens. A violência vem crescendo a cada ano e poderia dizer que a desigualdade social em nosso pais é uma das causadoras de tanta brutalidade.

A busca incessante pelo poder e pelo ter levam muitas pessoas a ingressar na criminalidade. Nosso pais vive atualmente uma crise de segurança, pois até as cidades do interior já estão sofrendo com o avanço desenfreado da violência.

”Quando a insegurança se alastrou nas sociedades industrializadas na década de 1930, as reações iniciais foram politicamente reacionárias, levando à Segunda Guerra Mundial. A fase de ré enraizamento da grande transformação, que acabou ocorrendo no final dos anos 1940/50 foi possibilitada por meio da combinação de políticas macroeconômicas venezianas concebidas para criar algo como o Pleno Emprego (uma expressão inadequada, porque as mulheres eram tratadas como mão de obra de reserva) e as políticas de previdência social baseadas no trabalho, destinadas a lidar principalmente com os riscos de contingência, que afetavam indivíduos e que podiam ser mitigados por meio do seguro social contributivo. Esse modelo só poderia funcionar para sociedades industriais essencialmente fechadas, nas quais a maioria das pessoas no mercado de trabalho tivesse empregos delongo prazo e em tempo integral.”

(Ministério do Desenvolvimento Social e Combate à Fome (MDS) e Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura (UNESCO) 2010,pg 53)

 

 A Constituição Federal traz como clausula pétrea artigos que garantem direitos fundamentais do homem, mais  a realidade que se vê ainda está muito distante do que os direitos do cidadão brasileiro propõem em favor da erradicação da desigualdade social neste país, em constante crescimento econômico e político.

Segundo José Afonso da silva os direitos fundamentais por serem recentes tem como evoluírem cada vez mais caminhando para a melhoria das condições do homem.

O Estado tem o papel fundamental para regular e garantir tais direitos. Quando falamos em direitos fundamentais estamos falando de direito a vida a segurança a educação ao trabalho a liberdade.

Mais como conciliar a vida e a liberdade, em um pais totalmente inseguro, onde muitos saem de suas casas pela manha para trabalhar e nunca sabem se voltarão para as mesmas.

Diariamente vemos nos noticiários o bem mais valioso de todo ser humano sendo violado, muitas vezes por motivos tão banais e penso o que poderia ser feito para mudar esse quadro tão deplorável a qual chegou nosso país, alias nosso mundo. Chego ao pensamento de São Tomas de Aquino, o ser humano é criado a imagem e semelhança de Deus, onde esse homem deve obedecer a  lei divina revelada por Deus ao homem e que é os dez mandamentos. O pecado considerado por ele como a porta que levaria aos males da humanidade, o homem escravo de suas próprias vontades  e propício ao erro e muitas vezes não consegue agir de forma racional, comete erros que nem sempre podem ser punidos e proibidos por leis criadas pelo homem, nenhuma lei humana seria suficiente para  limita-los.

 A lei divina é a única capaz de impor sanção e proporcionar limites às condutas erronias praticadas pelo homem e mudar sua forma de agir e pensar, pois o homem sem controle caminha para sua própria destruição.

Importante:
1 - Conforme lei 9.610/98, que dispõe sobre direitos autorais, a reprodução parcial ou integral desta obra sem autorização prévia e expressa do autor constitui ofensa aos seus direitos autorais (art. 29). Em caso de interesse, use o link localizado na parte superior direita da página para entrar em contato com o autor do texto.
2 - Entretanto, de acordo com a lei 9.610/98, art. 46, não constitui ofensa aos direitos autorais a citação de passagens da obra para fins de estudo, crítica ou polêmica, na medida justificada para o fim a atingir, indicando-se o nome do autor (Ingrid Ellen Pimentel Dalbem) e a fonte www.jurisway.org.br.
3 - O JurisWay não interfere nas obras disponibilizadas pelos doutrinadores, razão pela qual refletem exclusivamente as opiniões, ideias e conceitos de seus autores.

Nenhum comentário cadastrado.



Somente usuários cadastrados podem avaliar o conteúdo do JurisWay.

Para comentar este artigo, entre com seu e-mail e senha abaixo ou faço o cadastro no site.

Já sou cadastrado no JurisWay





Esqueceu login/senha?
Lembrete por e-mail

Não sou cadastrado no JurisWay




 
Copyright (c) 2006-2019. JurisWay - Todos os direitos reservados