JurisWay - Sistema Educacional Online
 
JurisWay - Recursos no Novo CPC com Certificado
 
Cursos
Certificados
Concursos
OAB
ENEM
Vídeos
Modelos
Perguntas
Notícias
Artigos
Fale Conosco
Mais...
 
Email
Senha
powered by
Google  
 

Poluição Visual nas Cidades


Autoria:

Marcela Tereza Belizario Da Silva Do Prado


Sou servidora pública estadual, bacharel em Direito pela Universidade de Cuiabá, especialista em Direito Ambiental Urbano.

envie um e-mail para este autor

Outros artigos do mesmo autor

Vida descartável: o consumismo no meio ambiente urbano
Direito Ambiental

Você tem sede de quê?
Desenvolvimento Pessoal

Democracia Interna
Direito Constitucional

O Mandado de Segurança no concurso público
Direito Processual Civil

A Florada dos Ipês
Desenvolvimento Pessoal

Mais artigos...

Resumo:

Quando falamos em poluição, logo vem à nossa mente a imagem de lixo, poeira, fumaça e acabamos esquecendo que a poluição pode ser visual, sonora, atmosférica, das águas, dos solos, enfim, o meio ambiente é degradado por tantas outras formas.

Texto enviado ao JurisWay em 25/02/2016.

Última edição/atualização em 04/03/2016.



Indique este texto a seus amigos indique esta página a um amigo



Quer disponibilizar seu artigo no JurisWay?

 

Poluição Visual nas Cidades

Marcela Prado1

 

 

Quando falamos em poluição, logo vem à nossa mente a imagem de lixo, poeira, fumaça e acabamos esquecendo que a poluição pode ser visual, sonora, atmosférica, das águas, dos solos, enfim, o meio ambiente é degradado por tantas outras formas de poluição e pouco nos atentamos a isso.

Como é bacana passear pela cidade e ver aqueles outdoors, painéis eletrônicos em LED, aquela faixa de liquidação da loja que você passa em frente e fica de olho nos preços...pois é, mas esse excesso banaliza o meio ambiente e se chama poluição visual.

E é um tipo de poluição muito presente nas cidades e cada vez mais frequente, que tem ofuscado a beleza dos municípios, pois além de 'competir' com a paisagem urbanística, pois chama muito mais a atenção de cada um de nós, em algumas situações, chega a atrapalhar os condutores de veículos e motos, como é o caso dos painéis eletrônicos, onde somos praticamente obrigados a desviar o olhar, com tanta iluminação quase 'gritando': “olhe pra cá”! Isso já foi motivo de muita discussão entre autoridades municipais, publicitários e ambientalistas, mas solução, até o momento nenhuma.

A consciência ambiental acerca da poluição visual nas cidades precisa ser estudada também pelos poderes públicos, pois a fiação subterrânea (onde cabos de energia elétrica, telefone e TV a cabo ficam abaixo da superfície), já é utilizada nos centros históricos dos principais municípios do país, permitindo a apreciação da beleza dos casarões e ruas antigos, sua arquitetura, o que não é possível quando a fiação é aérea.

A poluição visual agride o meio ambiente urbano e nós, enquanto frequentadores desse ambiente, também sofremos os resultados dessa agressão, seja por meio do excesso de publicidade, da ausência total de consciência política nos períodos eleitorais, da falta de bom senso durante festividades e competições esportivas realizadas nas ruas, onde a quantidade de lixo deixada para trás após o fim do evento é extremamente grande.

A paisagem urbana merece respeito e precisa ser vista, o que seria de nós sem as sinalizações de trânsito, faixas para pedestres, telefones públicos? Até mesmo as espécies de árvores a serem plantadas para compor o meio ambiente urbanístico são específicas. Sim, afinal a paisagem urbana é composta pela soma da paisagem natural e cultural.

Não sejamos utópicos tampouco hipócritas em acreditar que a questão socioambiental, especificamente a poluição visual, será corrigida imediatamente no meio ambiente urbano, mas convém uma reflexão individual, empresarial, dos gestores públicos, no sentido de compreender o quão seremos beneficiados se tivermos consciência ambiental.

Ganha a cidade, ganha o povo, mas, principalmente, o meio ambiente urbano, que menos agredido, fica mais equilibrado.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

1 Especialista em Direito Ambiental Urbano.

Importante:
1 - Conforme lei 9.610/98, que dispõe sobre direitos autorais, a reprodução parcial ou integral desta obra sem autorização prévia e expressa do autor constitui ofensa aos seus direitos autorais (art. 29). Em caso de interesse, use o link localizado na parte superior direita da página para entrar em contato com o autor do texto.
2 - Entretanto, de acordo com a lei 9.610/98, art. 46, não constitui ofensa aos direitos autorais a citação de passagens da obra para fins de estudo, crítica ou polêmica, na medida justificada para o fim a atingir, indicando-se o nome do autor (Marcela Tereza Belizario Da Silva Do Prado) e a fonte www.jurisway.org.br.
3 - O JurisWay não interfere nas obras disponibilizadas pelos doutrinadores, razão pela qual refletem exclusivamente as opiniões, ideias e conceitos de seus autores.

Nenhum comentário cadastrado.



Somente usuários cadastrados podem avaliar o conteúdo do JurisWay.

Para comentar este artigo, entre com seu e-mail e senha abaixo ou faço o cadastro no site.

Já sou cadastrado no JurisWay





Esqueceu login/senha?
Lembrete por e-mail

Não sou cadastrado no JurisWay




 
Copyright (c) 2006-2018. JurisWay - Todos os direitos reservados