JurisWay - Sistema Educacional Online
 
JurisWay - Novo CPC com Certificado
 
Cursos
Certificados
Concursos
OAB
ENEM
Vídeos
Modelos
Perguntas
Notícias
Artigos
Fale Conosco
Mais...
 
Email
Senha
powered by
Google  
 

A pequena diferença


Autoria:

Danilo Santana


Advogado, OAB 32.184 MG, graduado em Direito pela PUC-MG, membro efetivo do Instituto dos Advogados. Especialização em Marketing Internacional e Pós-Graduação em Direito Público. Professor de Direito Empresarial e autor literário.

Texto enviado ao JurisWay em 14/03/2006.

Última edição/atualização em 26/08/2016.



Indique este texto a seus amigos indique esta página a um amigo



Quer disponibilizar seu artigo no JurisWay?



Não raro nos perguntamos: O mundo é ingrato? Alguns nascem com privilégios e continuam bem-aventurados, outros, nascem miseráveis e continuam marginalizados.

A vida é estranha? Alguns conquistam o sucesso e se tornam vencedores, outros, são vitimados pela desgraça e se tornam fracassados.

A morte é peremptória? Alguns fazem história e serão relembrados em glória, outros, vegetam como párias e serão esquecidos como se nunca tivessem existido.

O destino existe? Alguns saem do anonimato e alcançam a fama, outros, saem do paraíso e se despencam no limbo.

A cada momento em que nos defrontamos com o desengano, o sofrimento e as agruras, quer quando embaçam o nosso próprio espaço íntimo, quer quando atingem os nossos semelhantes de alguma forma próximos, e até naquelas situações em que constatamos o infortúnio alheio, inequivocamente longínquo, nos quedamos a cismar sobre a imparcialidade da justiça universal.

Mas, certamente, não temos qualquer razão que justifique qualquer sentimento de indignação. O mundo, a vida, a morte e o destino, são construídos e desconstruídos por mãos humanas, apesar das aparências que, eventualmente, indiquem forças outras capazes de influenciar fatos, expectativas ou resultados.

Quase sempre temos notícia de valentes e destemidos jovens que renunciam ao prazer de suas amizades, ao conforto dos seus lares, ao carinho de suas famílias e abandonam a terra-mãe em busca do sucesso ambicionado.

Alguns voltam vencedores, coroados pelo êxito, reconhecidos como heróis e se tornam referências. Mas, outros, em número maior, voltam cansados, marcados, vencidos e se marginalizam. E pior, alguns mais, sequer voltam, frustrados, se divorciam do mundo, vestem o uniforme dos fracassados e optam por vaguear pelas vielas da vida, anônimos; sem coragem de assumir a derrota e sem forças para enfrentá-la.

Se buscarmos respostas para estes desencontros, aparentemente injustos, vamos encontrar, em algum cantinho das atitudes destes personagens, uma vontade, um fato ou uma opção, que podemos chamar de pequena diferença.

Há casos em que irmãos que nasceram dos mesmos pais, conviveram nos mesmos ambientes e tiveram as mesmas oportunidades, entretanto, no desfecho das conquistas terrenas, obtêm resultados fragorosamente diversos. Não há que se imputar sorte ou azar a qualquer deles. Podemos ter certeza de que, em algum momento, de alguma forma, deliberadamente ou não, deram ensejo a uma pequena diferença.

Se um lutador vence a luta somente depois de longo equilíbrio na disputa, fazendo jus ao título de campeão e ao grande naco financeiro que lhe cabe pela vitória, não se trata de acaso, sorte ou destino, mas, por certo, tornou-se mais apto por se dedicar alguns minutos extras ao treinamento e conseguir resistência para suportar com mais facilidade os últimos embates. Ou, talvez, o senso de disciplina lhe permitiu manter uma melhor técnica de luta, ou, ainda, quem sabe, até um cuidado mínimo com o corpo, com a saúde, ou mesmo com a auto-estima, lhe fortaleceram o menor dos músculos, então, fazendo surgir uma pequena diferença.

Quando nos deparamos com o orgulho do vencedor e a humildade do vencido, podemos ter certeza de que cada qual, de alguma forma e por algum motivo; por ação ou omissão, por coragem ou covardia, pela vontade ou pela indiferença, mereceu o resultado. Isto porque não há sorte, trata-se meramente da evidência da pequena diferença.

Não se trata de injustiça divina quando a peste, o flagelo e o caos, alcançam milhares de favelados, enquanto a saúde, o sucesso e a alegria, permanecem lado a lado com os bafejados pela fortuna. É que, em algum pedaço da existência, alguns fraquejaram enquanto outros resistiram; alguns lutaram enquanto outros alienaram; alguns buscaram a conquista de seus sonhos enquanto outros optaram por consumir momentos. Então, claro, numa ou noutra geração, manifestou-se o reflexo da pequena diferença.

A pequena diferença pode ocorrer na força de acreditar ou desacreditar na sua própria capacidade; na atitude de ousar ou de se conformar; na disposição de ambicionar ou de renunciar; na coragem de avançar ou de recuar; no poder de sonhar ou de se alhear; no ímpeto de vencer ou de se sentir vencido; de se dedicar ou de se negligenciar; na vontade de sorrir ou de auto-apiedar-se.

O grave em tudo isso é que a pequena diferença pode ter sido provocada em uma determinada época, e os resultados, positivos ou negativos, imprimirem seqüelas que continuam se manifestando no tempo, atingindo gerações posteriores. Portanto, os reflexos podem se constituir de uma herança recebida, mas, claro, também podem se traduzir no patrimônio maior que vamos deixar para os nossos sucessores.

Portanto, só nos resta um caminho: Idealizar o nosso sonho; definir o nosso objetivo; estabelecer as nossas metas e começar a nossa luta, imediatamente, e sem trégua. É preciso construir ou desconstruir a nossa pequena diferença, enquanto é tempo. Não é prudente acreditar no acaso; não podemos esperar pela sorte; não devemos confiar no destino.

A única certeza que nos acompanha é a de que a razão universal é indiferente às promessas, aos lamentos e às lágrimas e, o pior, o tempo, sem qualquer dúvida, não perdoa, não espera, não pára; é absolutamente surdo, insensível e implacável.

 

 

Importante:
1 - Conforme lei 9.610/98, que dispõe sobre direitos autorais, a reprodução parcial ou integral desta obra sem autorização prévia e expressa do autor constitui ofensa aos seus direitos autorais (art. 29). Em caso de interesse, use o link localizado na parte superior direita da página para entrar em contato com o autor do texto.
2 - Entretanto, de acordo com a lei 9.610/98, art. 46, não constitui ofensa aos direitos autorais a citação de passagens da obra para fins de estudo, crítica ou polêmica, na medida justificada para o fim a atingir, indicando-se o nome do autor (Danilo Santana) e a fonte www.jurisway.org.br.
3 - O JurisWay não interfere nas obras disponibilizadas pelos doutrinadores, razão pela qual refletem exclusivamente as opiniões, ideias e conceitos de seus autores.

Comentários e Opiniões

1) Mariana (15/07/2009 às 14:25:23) IP: 189.77.168.10
Bom texto.Não somente no aspecto profisional, mas em todos os setores de nossa vida temos que planejar. Entretanto, devemos estar atentos para não ficar apenas no planejamento. a execução tem que ser árdua e persistente. Assim nossos objetivos serão atingidos.
2) Domingas (26/07/2009 às 06:40:16) IP: 95.93.231.68
Optimo! para todos sectores do saber, devemos avançar sempre sem receio.
3) Leda (16/08/2009 às 10:00:30) IP: 201.34.32.88
a palavra pquena diferença, como diz o texto, esta dentro de cada um com certeza, todavia, não podemos descartar as oportunidades que a vida nos oferece, e que nem todos tem o previlegio de receber.
4) Eleninha (20/09/2009 às 21:13:40) IP: 201.27.109.227
PARABENS! BELO TEXTO.
A vida realmente oferece varias oportunidades, SUCESSO OU FRACASSO,depende de como voce as vêem.
Para mim e pela minha experiencia de vida a frase:
A PEQUENA DIFERENÇA:
FEZ DA MINHA VIDA UMA GRANDE DIFERENÇA!
Por favor continue nos enviando texto que certamente nos faz refletir..
Muito grata.Elena.
5) Edna Menezes (24/09/2009 às 00:37:32) IP: 187.56.222.222
Excelente Texto Dr. Danilo!
- Tudo que move o tempo é a pequena diferença, nossas atitudes, são o reflexo do nosso caráter.
- Eu acho que a pequena diferença, é percebida em todas as nossas ações, no dia a dia, e consequentemente nós somos responsáveis por fazer esta diferença, e também em se fazer notar-se, conquistamos tudo o que queremos sem nos esquecer de que a humildade é o caminho para chegar onde queremos.
- Obrigada Dr. Danilo, por sua pequena grande diferença!
- Um abraço!
6) Eduardo Mattos (20/11/2009 às 13:14:43) IP: 189.59.175.228
É bom.

Comecei lendo, depois passei a imaginar e agora estou construindo a minha pequena diferença em cada pedaço da minha vida.

Pode até ser ilusão, sei lá, o certo é que alguma coisa diferente está contencendo, estou me sentindo melhor.

Tenho a sensação de que estou adquirindo, passo a passo, um grande patrimônio material e moral.

Valeu a pena ler e reler este artigo.



7) Neri Marques Ferraz (28/11/2009 às 00:49:07) IP: 189.96.205.41
Exlente texto,mostra a realidade do mundo atual, o autor demonstra um elevado nivel de conhecimento, parabéns pelo conteúdo apresentado.
8) Ednelson Rocha (28/11/2009 às 17:35:16) IP: 200.141.165.98
Adorei o texto nos fas refletir um pouco sobre as dificuldades da vida e nos motiva a nunca desistir apesar de toda divergência.
9) Ademilson (29/11/2009 às 17:08:42) IP: 187.56.196.54
Tem a ver com um ditado chinês que diz "na vida o plantio é opcional, mas a colheita é obrigatória", muito bom o texto.
10) Lena (29/11/2009 às 17:48:50) IP: 201.23.207.42
Realmente...para que consigamos alguma coisa na vida...basta acreditar que podemos!!!!Só assim as coisas acontecerão de verdade.
11) Marize Santana (29/11/2009 às 20:11:54) IP: 187.40.10.206
Boa reflexão, muita gente diz que o tempo passando rápido demais e ficam desmotivada e não fazem nada para mudar ou fazer a diferença, será que eatas pessoas já param para pensar, que na realidade são elas que estão passando pelo tempo, sem construir uma vida melhor, pense nisso e vá a luta, tenha Fé.
12) Marize Santana (29/11/2009 às 20:16:16) IP: 187.40.10.206
Boa reflexão, muita gente diz que o tempo está passando rápido demais e ficam desmotivada e não fazem nada para mudar ou fazer a diferença, será que estas pessoas já param para pensar, que na realidade são elas que estão passando pelo tempo, sem construir uma vida melhor, pense nisso e vá a luta, tenha Fé.
13) Augusto (29/11/2009 às 22:40:21) IP: 187.59.182.157
otmo texto;devemos ter isso na mente por todo o tempo,na certeza que soassim venceremos.
um abraço e sucesso!
14) João Vanderlei (30/11/2009 às 01:20:12) IP: 189.104.106.93
Muito legal. São textos como este que nos despertam para uma pequena pena diferença em alguma atividade que por certo trará uma grande diferença.
Já indiquei para algumas pessoas amadas.
Obrigado.
15) Neuza (30/11/2009 às 08:59:40) IP: 200.149.187.3
MUITO BOM O TEXTO ERA O QUE EU ESTAVA PRECISANDO .
MUITO OBRIGADO
16) Marinete (30/11/2009 às 11:30:02) IP: 200.195.185.52
Sabias palavras e verdadeira, nao existe destino mas escolhas e cosequencias que fazem a diferença, mas onde encontrar a "receita ou o mapa" para fazer a diferença?
17) Evelyn Navarro (01/12/2009 às 07:03:27) IP: 189.96.230.38
Não acredito que a pequena diferença para ser fracassado ou coroado de êxito reside apenas no fato de resistir e lutar. Acredito sim em oportunidades e condições paritárias durante nossa caminhada. E aí sim o ser humano pode optar em vencer, tentar vencer, usar estratégias para vencer ou se deixar vencer.
18) Ana Paula Job (01/12/2009 às 09:05:26) IP: 189.10.111.114
Adorei o artigo, muito oportuno e motivador.
19) Ivone (02/12/2009 às 09:14:38) IP: 201.8.130.152
Como é importante ler um texto como esse!Porque eu já idealizei o meu sonho, já defini o meu objetivo, já estabeleci as minhas metas e até já comecei, mas a luta é árdua... Ter acesso à uma palavra de motivação ou exemplos de pessoas que estão no mesmo caminho é um renovar de forças. Por isso só restam os agradecimentos pelo tão bem elaborado artigo.
20) Zuca Eloy (06/12/2009 às 19:30:00) IP: 201.66.163.21
Essa Pequena Diferença, é sem dúvida a vontade que a gente tem em querer viver e Fazer a Diferença, em relação a todos os nossos ontos de vista, é estar na vida e viver, e não apenas ter a consciência que tudo passa e deixe assim... é como Socrates, imortal a materia se vai, mais nós nos tronamos presentes , é deixar saudade é Fazer a Diferença1 é isso que penso e quero prá me. Parabenizo a quem escreveu, com certeza está VIVO e viverá sempre...
21) Marinete (12/12/2009 às 11:01:21) IP: 189.15.141.187
Muito bom o texto, me fez refletir a minha imensidura vivida, e ver que a vida não é tão ardida, basta querer lugar e seguir a vida. Parabéns Doutor. Obrigada por nos ofertar essa bela fonte de reflexão.
22) Erondina Riato (01/01/2010 às 12:42:57) IP: 187.3.46.188
Muito bom texto.
O autor mostra grande conhecimento cultural. É especialista em língua portuguesa porque joga e brinca com as palavras antagônicas. Mas todas as palavras, todas as frases tem fundamento e sentido profundo.
Excelente, nota dez.
23) Rose (13/01/2010 às 10:08:00) IP: 189.59.88.131
Interessante. encaminhei para alguns amigos.
24) Anita (06/02/2010 às 08:13:39) IP: 189.98.138.228
Esse texto me fez lembrar aquela balela de que no capitalismo todos podem atingir um lugar ao sol. Lula e Sílvio Santos existem mas são poucos. A verdade é que onde você estudou, se você teve uma família estruturada, se recebeu nutrientes suficientes interferem muito em seu futuro. Não impossibilitam uma vitória, mas o meio é muito determinante. É claro que vitórias como a de Lula e Sílvio Santos merecem ser muito aplaudidas e servir de exemplo, mas são exceção e não regra.
25) Ieuda Nunes (06/02/2010 às 10:38:14) IP: 187.25.128.64
Nosa!!que texto bonito e verdadeiro.Bom, na verdade todos nós sabemos disso tudo,mas diante dos acontecimento de nossas vidas agente acaba deixando toda essa realidade,se revoltando muitas das vezes com omundo e com às pessoas que nos cercam.
adorei o texto, valeu!!
26) Josue (06/02/2010 às 17:26:54) IP: 200.203.109.106
Bom o texto... Quem quer algo, vai enfrente...
27) Warlice (07/02/2010 às 09:10:44) IP: 201.58.152.217
Dr Danilo, o senhor está de parabéns!
Este texto é maravilhoso, um choque para quem é desidioso.
28) Valnei (07/02/2010 às 10:04:14) IP: 189.29.6.159
Danilo, parabéns pelo belo e verdadeiro texto, parece até uma das técnicas aplicadas do MASTER MIND. Encaminharei a alguns amigos.
29) Sollangyc (07/02/2010 às 15:16:04) IP: 201.75.24.60
A pequena # está dentro de cada um de nós. Seja para emergir ou submergir. Tudo depende da nossa força de vontade.! Adorei o texto. Texto extremo REFLEXIVO!
30) O autor não se identificou (07/02/2010 às 21:13:34) IP: 200.215.57.182
Parabéns mestre Danilo,só poderia ser "Mineiro das MinAs Gerais", pelo Texto maravilhoso!. Fazer a diferença é amar o que faz. Nascemos UNO,com DNAs diferentes, cada um ser corre atráz de seus sonhos, seja ele qual for e suas consequencias. Muito Obrigada.
31) Adriana (08/02/2010 às 11:27:12) IP: 187.65.12.191
Hoje acordei pra lá de desanimada, mas lendo esse texto constatei que se continuar assim vou continuar fracassada. Bonito texto, parabéns.
32) Carlos (08/02/2010 às 12:04:41) IP: 201.43.18.77
Ótimo texto,nos somos responsáveis pelo nosso destino,somos o que acreditamos ser.
33) Pedro (08/02/2010 às 16:25:33) IP: 201.95.114.81
Excelente texto, oportuno, felizmente fiz das pequenas diferenças, um grande resultado em minha vida, me considero um vencedor, frente a tantas dificuldades que tive que me deparar, no entanto, acredito que nem todas as pessoas carregam em seu DNA, tal impetuosidade, as vezes, são necessarios esforços em conjunto para alcançar uma sociedade mais justa e solidária, temo, pela individualidade, resgatar e transformar fracassados em vitoriosos, é dever, que torna A GRANDE DIFERENÇA...
34) Elaine Cortez (08/02/2010 às 20:49:06) IP: 187.41.86.65
Adorei o texto, e o que mais me chamou a atenção foi sobre o Tempo. Ele realmente é insensível e implacável...Mas estou correndo ao lado dele ...Pois na minha visão temos que conhecer muito bem o inimigo...E Digo pra mim mesma todos os dias que vou sim ser uma Excelente Advogada...Mesmo aos 30 anos de idade!!!
35) Normani Caboclo De Oliveira (09/02/2010 às 00:06:06) IP: 201.25.170.161
Os sonhos e as metas não podem ser semelhante a uma corrida de cachorros onde a isca ( o coelho ) é presa a uma distân- cia inalcançavel.Os sonhos devem estar a uma distância relativa,porém alcançável,incentivadira.A pequena diferença está no ato volitivo da busca. Na perceverança ou na desistência de luta. Aqueles que se sentem perceguidos, desprovidos de sorte normalmente não possuem metas claras ou as localiza acima de suas capacidade.Vencer é o sentimento do destino alcançado.
36) Marcio Reis (09/02/2010 às 01:33:57) IP: 189.113.38.66
otimo texto,tudo se resume a pequenas diferencas,e o vencedor sera lembrado daqui a muitos anos o perdedor e esquecido depois de algumas horas. A pequena diferenca em outro aspecto da vida pode determinar a vida ou a morte,a mao segurando corretamente o volante do seu carro,o sinto do mesmo sendo usado ou estando ali do seu lado inutil,a dedicacao ao seu filho,nao so trabalhando pra dar-lhe conforto mas o carinho a atencao isto vai refletir mais adiante...
37) Fia (09/02/2010 às 14:04:41) IP: 189.124.243.16
Perdi meu pai ontem e este texto me deu um grande conforto. Vou traçar novos objetivos para vencer. Obrigada.
38) Rapha Mendes (09/02/2010 às 15:06:34) IP: 200.137.128.2
É sempre bom encontrar lucidez e simplicidade nas palavras e isso sempre acontece quando se tende ajudar. Acrescento que é sempre prudente confiar em si mesmo e buscar ser feliz, acredite que não existe modelo de felicidade...seja a mudança que deseja ver no mundo...Gandhi.=-)parabéns!
39) Linda (09/02/2010 às 15:25:48) IP: 187.77.217.7
Estou muito feliz hoje, passei por um processo de seleção onde tive 3 entrevistas. Hoje fui chamada para fazer os exames adimissionais. E o texto me dexou ainda mais motiva.obrigada
40) Ely (09/02/2010 às 16:10:52) IP: 189.53.179.35
Gostei do texto, fazemos uma reflexão da vida que geralmente não temos tempo de fazer.Com isso pude perceber a importância de não deixar-mos as oportunidades escaparem, pois o nosso futuro depende das decisões que tomamos no presente. Mas nunca faça uma escolha que possa prejudicar o proximo, pois poderá
41) Mel (17/02/2010 às 00:12:36) IP: 187.42.181.15
Certa vez assistindo ao assistir uma palestra, o ministrado comentou justamente a essência deste texto, que é o seu poder de decisão, inconscientemente temos que tomar decisões e isto irá variar de acordo com o psicológico, físico e cultural de cada, só que, temos que ter consciência que nós somos responsável por nossas escolhas e não colocar a culpa em terceiros. O que você deu prioridade naquele momento? Porque não tem mais forças de recomeçar? Errou? Volte ao ínicio.
42) Macedo (18/02/2010 às 00:37:01) IP: 201.89.74.215
Parabéns Dr. Danilo, lindas palavras de um sábio prudente,
Certamente isto estimulará muitas almas a recomeçarem suas vidas e alcançarem seus ideais nesta terra.
Todavia deixo-lhes um pensamento: Pois que aproveita ao homem ganhar o mundo inteiro, se perder a sua alma? Ou que dará o homem em recompensa da sua alma? (Mateus 16:26).
Não digo com isso que não devemos lutar pelos nossos objetivos, mas sim por-mo-nos a pensar; Será que nossa vida resume-se somente nisto? Que Deus abençoe a todos.
43) Professora (18/02/2010 às 10:21:47) IP: 189.59.75.37
O artigo é bom, mas há vírgulas demais onde não devem aparecer. Isso prejudica a cadência das orações e torna o texto um tanto quanto cansativo.
44) Éverton Monteiro (24/02/2010 às 17:51:35) IP: 200.136.76.20
Parabéns,é verdade a pequena diferença reside em nunca nos conformamos com as adversidades por mais escabulosas que sejam,o PROUNI e uma forma de esperança que alcança aquele que mesmo sem condições financeiras nunca dessistem.
45) Amoraisa (01/03/2010 às 02:36:09) IP: 201.68.235.45
Parabéns pelo artigo. Irretocável!
46) Hugo (07/07/2010 às 14:36:51) IP: 200.222.2.235
parabens pelo artigo.
47) Claudia (16/12/2010 às 11:13:07) IP: 200.204.176.42
Sensacionalllllllll
48) Francisco (24/09/2011 às 10:25:49) IP: 187.79.109.23
Este texto demonstra que o autor tem um grande conhecimento espiritual.
49) Rosarlete (19/03/2014 às 17:04:18) IP: 189.125.47.92
Parabens.


Somente usuários cadastrados podem avaliar o conteúdo do JurisWay.

Para comentar este artigo, entre com seu e-mail e senha abaixo ou faço o cadastro no site.

Já sou cadastrado no JurisWay





Esqueceu login/senha?
Lembrete por e-mail

Não sou cadastrado no JurisWay




 
Copyright (c) 2006-2017. JurisWay - Todos os direitos reservados