JurisWay - Sistema Educacional Online
 
JurisWay - Recursos no Novo CPC com Certificado
 
Cursos
Certificados
Concursos
OAB
ENEM
Vídeos
Modelos
Perguntas
Notícias
Artigos
Fale Conosco
Mais...
 
Email
Senha
powered by
Google  
 

Repactuação do Pacto Nacional de Enfrentamento à Violência Contra as Mulheres


Autoria:

Carlos Eduardo Rios Do Amaral


MEMBRO DA DEFENSORIA PÚBLICA DO ESTADO DO ESPÍRITO SANTO

envie um e-mail para este autor

Resumo:

Repactuação do Pacto Nacional de Enfrentamento à Violência Contra as Mulheres

Texto enviado ao JurisWay em 16/09/2011.



Indique este texto a seus amigos indique esta página a um amigo



Quer disponibilizar seu artigo no JurisWay?

repactuação do Pacto Nacional de Enfrentamento à Violência Contra as Mulheres

 

Por Carlos Eduardo Rios do Amaral

 

 

A cada 15 segundos uma mulher é espancada no Brasil, segundo dados da Fundação Perseu Abramo. Isto quer dizer, caro leitor, que após ler este singelo artigo pelo menos 4 mulheres terão sido alvo de algum tipo de violência no País.

 

Mas, nesta data, dia 16 de Setembro de 2011, finalmente temos um motivo para comemorar. Aliás, um grande motivo.

 

É que na manhã de hoje a Ministra titular da Secretaria de Políticas para Mulheres da Presidência da República, Iriny Lopes, esteve na Cidade de Vitória, no Estado do Espírito Santo, para fazer o lançamento da repactuação do Pacto Nacional de Enfrentamento à Violência Contra as Mulheres.

 

O Espírito Santo, assim, sagra-se como o primeiro Estado da Federação a retomar as discussões e ações relacionadas à violência contra a mulher. Por certo, o empenho do Governador Renato Casagrande e de seu Vice Givaldo Vieira tem sido decisivo na tentativa de se diminuir os elevados índices da violência de gênero no Estado, através do incremento de diversas políticas públicas para a mulher.

 

Ponto essencial e de destaque no lançamento da repactuação do Pacto Nacional de Enfrentamento à Violência Contra as Mulheres deve ser citado a criação pelo Defensor Público-Geral do Estado do Espírito Santo, Gilmar Alves Batista, do Núcleo Especializado de Promoção e Defesa dos Direitos Individuais e Coletivos da Mulher, o chamado “NUDEM”, que passará a ter a missão de promoção e efetivação dos direitos humanos da mulher.

 

Grande colaborador e incentivador da criação do NUDEM no Espírito Santo foi o presidente da Associação dos Defensores Públicos do Espírito Santo – ADEPES, Eliseu Victor Sousa, que sempre se mostrou preocupado com a grave e problemática estatística da violência contra a mulher nesse Estado, principalmente nos Municípios aonde concentrada a população mais carente, que apresentam elevados índices de assassinatos contra as mulheres.

 

Merece demorado aplauso a iniciativa da Defensoria Pública capixaba, que atendendo aos anseios da Secretaria de Políticas para Mulheres da Presidência da República cria um super-Núcleo de proteção e defesa das mulheres vítimas não só da violência doméstica e familiar mas de qualquer forma de violência, crueldade e opressão. Reportando-se ainda à tutela coletiva e difusa desse segmento vulnerável da sociedade, através do manejo de ações civis públicas e elaboração de termos de ajustamento de conduta pelo NUDEM.

 

Portanto, hoje o dia é de comemorar. Parabéns, Estado do Espírito Santo. Parabéns, Defensoria Pública capixaba.

 

E, principalmente, parabéns a você mulher.

 

__________________  

 

Carlos Eduardo Rios do Amaral é Defensor Público no Estado do Espírito Santo

 

 

 

 

 

      

Importante:
1 - Conforme lei 9.610/98, que dispõe sobre direitos autorais, a reprodução parcial ou integral desta obra sem autorização prévia e expressa do autor constitui ofensa aos seus direitos autorais (art. 29). Em caso de interesse, use o link localizado na parte superior direita da página para entrar em contato com o autor do texto.
2 - Entretanto, de acordo com a lei 9.610/98, art. 46, não constitui ofensa aos direitos autorais a citação de passagens da obra para fins de estudo, crítica ou polêmica, na medida justificada para o fim a atingir, indicando-se o nome do autor (Carlos Eduardo Rios Do Amaral) e a fonte www.jurisway.org.br.
3 - O JurisWay não interfere nas obras disponibilizadas pelos doutrinadores, razão pela qual refletem exclusivamente as opiniões, ideias e conceitos de seus autores.

Nenhum comentário cadastrado.



Somente usuários cadastrados podem avaliar o conteúdo do JurisWay.

Para comentar este artigo, entre com seu e-mail e senha abaixo ou faço o cadastro no site.

Já sou cadastrado no JurisWay





Esqueceu login/senha?
Lembrete por e-mail

Não sou cadastrado no JurisWay




 
Copyright (c) 2006-2019. JurisWay - Todos os direitos reservados