JurisWay - Sistema Educacional Online
 
É online e gratuito, não perca tempo!
 
Cursos
Certificados
Concursos
OAB
ENEM
Vídeos
Modelos
Perguntas
Notícias
Artigos
Fale Conosco
Mais...
 
Email
Senha
powered by
Google  
 

A caminho da Extinção


Autoria:

Regis Daniel Luscenti


Advogado com aceitável experiência na atividade jurídica, atuando em defesa das tutelas Tradicional e Coletiva, tendo em vista sua extensão universitária em Ciências Jurídicas.

Endereço: Rua São Paulo, 83
Bairro: Centro

Ourinhos - SP
19900-050

Telefone: 14 30261130


envie um e-mail para este autor

Resumo:

"A destruição de um povo começa com o empobrecimento da Lingua". (Olavo Bilac) "A riqueza cultural evidenciada no meio juridico pelo domínio do vernáculo se encontra na iminência da extinção"(Regis Luscenti)

Texto enviado ao JurisWay em 09/07/2010.

Última edição/atualização em 12/07/2010.



Indique este texto a seus amigos indique esta página a um amigo



Quer disponibilizar seu artigo no JurisWay?

 

                                        A caminho da extinção

 

“Nunca na história deste país”, o conhecimento do vernáculo, esteve tão perto da extinção. Não sou nenhum Machado de Assis, ou mesmo, um Jose de Alencar, mas não deixo de ser um verdadeiro apaixonado pela capacidade de expressão em seu modo mais sublime e peculiar que é a escrita; esta que, em sua singeleza, pode revelar a essência dos sentimentos, ou ainda, possibilitar em sentido lato a liberdade do ser humano. Hoje, lê-se pouco, ou mal, e escreve-se cada vez menos. Falar bem, escrever bem, já não possui o prestígio de outrora, quando somava pontos em todas as profissões, sempre enriquecidas com o meneio correto do idioma. Aquela, hoje pertence aos demagogos e esta - a escrita - se encontra suprimida pelo descaso, ou, quem sabe, por oportunistas que pretendem impor sua vontade com mais facilidade aos governados.

Verdade é que a situação que se nos apresenta, subsume a decadência do ensino, ao desinteresse pelos valores verdadeiros. Máxime, estamos assistindo, ultimamente, ou de uns tempos para cá, a uma das piores formas de maniqueísmo cultural, que desgraçadamente, se vê inclusive nos domínios forenses, onde, para alguns, o conhecimento da língua portuguesa passou a figurar como fato incompatível com o saber jurídico. O voto de protesto não vem apenas na profissão, em que, acredito, manipulados por aqueles que deveriam lutar pela importância do vernáculo, falaciosamente, ovacionam a necessidade de um linguajar, mais acessível ao povo. Este que, por sua vez, conta com a tecnologia a colaborar com a extinção da escrita. Começamos com blogs, msn, skype e, finalmente, ou melhor, absurdamente, o twitter, instrumento criado na internet na qual existe um espaço mínimo de caracteres a serem digitados, não bastasse a linguagem que hoje toma conta da “cyber geração”, entenderam por bem delimitá-la. Vale dizer, estamos a um passo de regredirmos aos primórdios quando, frise-se, casuisticamente, a escrita era por figuras, imagens e símbolos. Contudo, se é totalmente cediço que os conflitos e problemas sociais, têm como raiz a falta de cultura e educação e não se vê qualquer mobilização mais contundente neste sentido, a ilação não é outra senão parafrasear “Bilac” a destruição de um povo começa com o empobrecimento de sua língua”.  Luscenti, Regis, 31, advogado. 26/10/2009.

Importante:
1 - Conforme lei 9.610/98, que dispõe sobre direitos autorais, a reprodução parcial ou integral desta obra sem autorização prévia e expressa do autor constitui ofensa aos seus direitos autorais (art. 29). Em caso de interesse, use o link localizado na parte superior direita da página para entrar em contato com o autor do texto.
2 - Entretanto, de acordo com a lei 9.610/98, art. 46, não constitui ofensa aos direitos autorais a citação de passagens da obra para fins de estudo, crítica ou polêmica, na medida justificada para o fim a atingir, indicando-se o nome do autor (Regis Daniel Luscenti) e a fonte www.jurisway.org.br.
3 - O JurisWay não interfere nas obras disponibilizadas pelos doutrinadores, razão pela qual refletem exclusivamente as opiniões, ideias e conceitos de seus autores.

Nenhum comentário cadastrado.



Somente usuários cadastrados podem avaliar o conteúdo do JurisWay.

Para comentar este artigo, entre com seu e-mail e senha abaixo ou faço o cadastro no site.

Já sou cadastrado no JurisWay





Esqueceu login/senha?
Lembrete por e-mail

Não sou cadastrado no JurisWay




 
Copyright (c) 2006-2019. JurisWay - Todos os direitos reservados