JurisWay - Sistema Educacional Online
 
JurisWay - Novo CPC com Certificado
 
Cursos
Certificados
Concursos
OAB
ENEM
Vídeos
Modelos
Perguntas
Notícias
Artigos
Fale Conosco
Mais...
 
Email
Senha
powered by
Google  
 

Precisamos construir o nosso mundo lateral.


Autoria:

Danilo Santana


Advogado, OAB 32.184 MG, graduado em Direito pela PUC-MG, membro efetivo do Instituto dos Advogados. Especialização em Marketing Internacional e Pós-Graduação em Direito Público. Professor de Direito Empresarial e autor literário.

Texto enviado ao JurisWay em 26/11/2009.

Última edição/atualização em 04/08/2016.



Indique este texto a seus amigos indique esta página a um amigo



Quer disponibilizar seu artigo no JurisWay?

                                                                                  Danilo Santana

 
 
 
Quando olhamos ao longe só conseguimos enxergar o mundo em dimensões estupidamente absurdas; a sua  grandiosidade, beleza, diversidade e mistério, nos levam a sonhar e viver o entusiasmo de que somos parte do todo e que tudo podemos. Mas,  no segundo seguinte, se baixamos  os olhos para o nosso derredor, e medirmos o grau de nossa impotência para vencer os pequenos obstáculos do cotidiano, constatamos a pequenez do nosso mundo lateral, e nos sentimos fracos, um pouco vazios, muito pobres e extremamente ignorantes.
 
É que apesar da tecnologia, dos recursos financeiros e da nossa cultura, não conseguimos superar os inevitáveis momentos de angústia, não sabemos como minorar o sofrimento mínimo dos nossos semelhantes, e sequer entendemos as complexidades do convívio em sociedade.
 
Então, diante deste paradoxo, nos deixamos embalar pela meditação e nos perdemos na multiplicidade do nosso universo tentando entender o infinito ou as razões de nossa existência e, quase sempre, nos deparamos com algumas perguntas como: será que a vida é só isso mesmo? Será que não temos uma missão mais gloriosa a cumprir? Será que teremos consciência do nosso eu quando deixarmos o estágio material? Existirá um comando maior que dirige o universo?
 
Mas, enfim, são divagações sem importância imediata. O relógio e o calendário, apressados que são, seguirão indiferentes aos nossos dilemas e por mais que tentemos por tantos outros caminhos a solução que poderá saciar a nossa sede, abrandar a nossa angústia e imprimir valor a nossa existência, sempre estará ao nosso lado, no nosso pequeno mundo lateral, aquele que podemos ver, sentir e palpar.
 
Então, é preciso encontrar a fórmula mágica que nos permita movimentar por este pequeno mundo, tão complexo quanto o outro, mas que se encontra no eixo da realidade imediata e que faz parte do nosso cotidiano.
 
sabemos que se almejamos uma existência pródiga em sucesso, conforto e alegria, claro, precisamos começar a construir sua base, seus alicerces e pilares. Depois temos que definir os objetivos que queremos conquistar e estabelecer quais os caminhos e metas que poderão nos conduzir até lá, aliás, essa é a lição introdutória de todos os manuais.
 
Mas, quando pretendemos nos destacar em uma carreira profissional, por exemplo, devemos nos lembrar que existem muitos profissionais, e a competição é dura. O jeito, parece óbvio, será adquirir um diferencial qualquer, sob pena de nos perderemos na multidão.
 
Este diferencial deve estar associado à excelência do nosso trabalho, portanto, devemos estudar, pesquisar e nos atualizar, mas, isso só não basta, muitos profissionais excelentes estão perdidos na escuridão do anonimato.
 
Então, especialmente por isso, será necessário que nos tornemos também uma referência luminar na nossa profissão.
 
Para nos transformarmos em um profissional referencial, temos que começar ganhando o respeito e a confiança dos parentes, dos amigos, dos colegas de profissão, da comunidade e dos formadores de opinião. Para tanto, temos adotar condutas sociais participativas e isso inclui visitar pessoas vitimadas por qualquer tipo de infortúnio; estar presente em movimentos coletivos de qualquer natureza; externar nossa opinião em todos os eventos possíveis; considerar as demais manifestações; ainda que contrárias às nossas e, finalmente, formar e valorizar o nosso grupo de amigos.
 
É... ainda hoje as coisas simples nos surpreendem, e isso acontece desde muito antes da invenção da roda, mas fazem parte da engenharia da natureza. Se jogarmos sementes vivas em solos férteis, teremos chances reais de contar com frutos para o futuro, mas, se cortarmos as árvores que zelam pelas nascentes, provavelmente, em algum tempo, teremos construído um enorme deserto.
 
Ora, o homem é um ser social e somente poderá seguir qualquer caminho conquistando respeito e confiança das pessoas em seu redor, se for depositário do respeito e confiança das pessoas do seu grupo e da sua comunidade. Para tanto, é preciso ser agradável, sincero, honesto, respeitoso, e o mais importante; aberto ao diálogo. Muitas vezes um simples bom dia, ou dez minutos de conversa, um telefonema, uma mensagem ou um elogio, podem ser determinantes um pouco mais à frente na jornada da vida. 
 
Afinal, não se pode esquecer que são os amigos, parentes, vizinhos e colegas que representam os verdadeiros fiadores das nossas credenciais, são eles que realmente funcionam como agentes multiplicadores das informações sobre as nossas qualidades e potencialidades.
 
Enfim, não é prudente seguir apenas o rumo do vento, a claridade da lua ou o mapa das estrelas. Se é certo que pretendemos chegar a algum lugar, de uma forma ou de outra, teremos que começar a bem construir o nosso pequeno mundo lateral, ou melhor, o nosso imenso mundo pessoal.
 
 
Importante:
1 - Conforme lei 9.610/98, que dispõe sobre direitos autorais, a reprodução parcial ou integral desta obra sem autorização prévia e expressa do autor constitui ofensa aos seus direitos autorais (art. 29). Em caso de interesse, use o link localizado na parte superior direita da página para entrar em contato com o autor do texto.
2 - Entretanto, de acordo com a lei 9.610/98, art. 46, não constitui ofensa aos direitos autorais a citação de passagens da obra para fins de estudo, crítica ou polêmica, na medida justificada para o fim a atingir, indicando-se o nome do autor (Danilo Santana) e a fonte www.jurisway.org.br.
3 - O JurisWay não interfere nas obras disponibilizadas pelos doutrinadores, razão pela qual refletem exclusivamente as opiniões, ideias e conceitos de seus autores.

Comentários e Opiniões

1) Maria (19/12/2009 às 22:02:24) IP: 189.123.160.242
Enviarei o texto para os jovens da família que estão iniciando suas carreiras profissionais. Excelentes conselhos.
2) Selma (20/12/2009 às 10:26:25) IP: 201.69.147.131
isso é o que se chama de fazer a diferença .otima mensagem parabens danilo santana .
3) Anilson (20/12/2009 às 20:20:25) IP: 201.39.96.75
são as especificidades ou especialidades do ser humano enquanto "ente" social (inserto)!
Parabéns! Ótima reflexão!
4) Marcelo Jm (21/12/2009 às 16:16:44) IP: 189.70.139.249
Para bons textos seria talvez necessário terce eloqüentes elogios, para tanto é preciso talento para o papel, mas pela grandiosidade das coisas pequenas e boas, digo-lhe apenas parabéns pelas palavras de confesso-saber. Abraço!
5) Ro (21/12/2009 às 21:21:10) IP: 201.74.133.139
ACHEI INTERESSANTE POIS TROUXE A BAILA O TEMA DE FORMA BEM PRATICA! VALEU!
6) Aldaci M.s (22/12/2009 às 14:28:45) IP: 189.112.196.7
Parabéns ,Danilo Santana.Amei a mensagem,quando houver pessoas com esses ideais,o mundo será melhor.
7) Evangelista (22/12/2009 às 19:54:10) IP: 189.105.39.175
Ótimo Trabalho Sr. Danilo Santana, o texto está bem detalhado para compreensão de qualquer pessoa. Obrigado por compartilhar seu conhecimento.
8) Maria Do Socorro Ms(28/12/2009 Às 11:05 (28/12/2009 às 11:08:49) IP: 200.198.220.98
Belíssimo texto com verdades que servirao para eu mesma repensar o que fazer, pois estou prestes a me aposentar e sem enxergar nada a frente da minha nova vida. Obrigada Dr.
9) Edno Passos (30/12/2009 às 20:14:01) IP: 187.89.186.32
Otima mensagem, muito objetiva, acho que encontrei o que precisava de ouvir, muito obrigado....
10) Mirtes (ivetewei@hotmail.com) (11/03/2010 às 09:33:53) IP: 189.6.170.19
Gostei muito do texto e confesso ter ficado feliz de ver um homem desse nível pensando assim. Levou-me a lembrar dos ensinamentos da minha mãe. Isso nos alenta e nos conduz a pensar que nem tudo está perdido. Quem dera boa parte da população tivesse essa consciência. PARABÈNS PROFESSOR. Pena que eu não o tenha como colega de trabalho.


Somente usuários cadastrados podem avaliar o conteúdo do JurisWay.

Para comentar este artigo, entre com seu e-mail e senha abaixo ou faço o cadastro no site.

Já sou cadastrado no JurisWay





Esqueceu login/senha?
Lembrete por e-mail

Não sou cadastrado no JurisWay




 
Copyright (c) 2006-2017. JurisWay - Todos os direitos reservados