JurisWay - Sistema Educacional Online
 
JurisWay - Produção de Textos com Certificado
 
Cursos
Certificados
Concursos
OAB
ENEM
Vídeos
Modelos
Perguntas
Notícias
Artigos
Fale Conosco
Mais...
 
Email
Senha
powered by
Google  
 

O que é o trânsito?


Autoria:

Diego Jardim Machado


-Bacharelado em Direito. Urcamp, conclusão em 2018. -Curso de aperfeiçoamento em Assistência Administrativa(2013). -Curso de Manutenção em Computadores(2013). -Participação na X Jornada Acadêmica de Direito do Diretório Acadêmico Tarcísio Taborda da Urcamp(2014). -Congrega Urcamp(2017).

envie um e-mail para este autor

Outros artigos do mesmo autor

Dolo Eventual X Culpa Consciente
Direito de Trânsito

Causas Extintivas da Punibilidade
Direito Penal

Ação Popular com pedido liminar
Direito Administrativo

DESCENTRALIZAÇÃO DE AUTORIDADE
Direito Administrativo

CONTRATO ADMINISTRATIVO
Direito Administrativo

Mais artigos...

Resumo:

De acordo com o art. 1º. § 1º, do CTB é "a utilização das vias por pessoas, veículos e animais, isolados ou em grupos, conduzidos ou não, para fins de circulação, parada, estacionamento e operação de carga ou descarga

Texto enviado ao JurisWay em 12/11/2018.

Última edição/atualização em 16/11/2018.



Indique este texto a seus amigos indique esta página a um amigo



Quer disponibilizar seu artigo no JurisWay?

De acordo com o art. 1º. § 1º, do CTB é “a utilização das vias por pessoas, veículos e animais, isolados ou em grupos, conduzidos ou não, para fins de circulação, parada, estacionamento e operação de carga ou descarga”

De forma resumida é “a movimentação e a imobilização de veículos, pessoas e animais nas vias terrestres”

Quanto aos veículos há uma série de categorias, dentre elas o rol previsto no art. 96 do CTB que trata da classificação e os veículos de outros países que esporadicamente entram no nosso território nacional (arts. 118 e 119).

 

No tocante às pessoas, o CTB se destina aos pedestres, ciclistas, proprietários de veículo, condutores, embarcadores e transportadores.

Os animais estando eles isolados ou em grupos, só poderão circular nas vias quando conduzidos por um guia, devendo ser observado que para facilitar os deslocamentos, os rebanhos deverão ser divididos em grupos de tamanho moderado e separados uns dos outros por espaços suficientes para não obstruir o trânsito. Além disso, os animais que circularem pela pista de rolamento deverão ser mantidos junto ao bordo da pista.

Como visto, as vias serão utilizadas para circulação, parada, estacionamento e operação de carga e descarga. 

Os institutos da parada e estacionamento não se confundem.

O que caracteriza o estacionamento é a imobilização de veículos por tempo superior ao necessário para embarque ou desembarque de passageiros.

Já a parada representa a imobilização do veículo com a finalidade e pelo tempo estritamente necessário para efetuar embarque ou desembarque de passageiros.

Não existe um tempo máximo que diferencia as duas operações. O que vai determinar uma ou outra é exatamente o período necessário para a sua realização.

Quanto à operação de carga e descarga, o anexo I do CTB define como a imobilização do veículo pelo tempo estritamente necessário ao carregamento ou descarregamento de animais ou carga, na forma disciplinada pelo órgão ou entidade executivo de trânsito competente com a circunscrição sobre a via. A citada operação ainda é considerada estacionamento pelo parágrafo único do art. 47 do CTB.

Fontes: CIRINO, Paulo André da Silva. Legislação de Trânsito. Salvado: Juspodivm, 2018; DIAS, Gilberto Antonio Faria. Manual Faria de Trânsito: As Infrações de Trânsito e suas consequências. 13. ed. São Paulo: G.a. Faria Dias, 2011.

 

Por Diego Machado

Contato: diegowjardim@gmail.com

 

Instagram: @diegojardim


Importante:
1 - Conforme lei 9.610/98, que dispõe sobre direitos autorais, a reprodução parcial ou integral desta obra sem autorização prévia e expressa do autor constitui ofensa aos seus direitos autorais (art. 29). Em caso de interesse, use o link localizado na parte superior direita da página para entrar em contato com o autor do texto.
2 - Entretanto, de acordo com a lei 9.610/98, art. 46, não constitui ofensa aos direitos autorais a citação de passagens da obra para fins de estudo, crítica ou polêmica, na medida justificada para o fim a atingir, indicando-se o nome do autor (Diego Jardim Machado) e a fonte www.jurisway.org.br.
3 - O JurisWay não interfere nas obras disponibilizadas pelos doutrinadores, razão pela qual refletem exclusivamente as opiniões, ideias e conceitos de seus autores.

Nenhum comentário cadastrado.



Somente usuários cadastrados podem avaliar o conteúdo do JurisWay.

Para comentar este artigo, entre com seu e-mail e senha abaixo ou faço o cadastro no site.

Já sou cadastrado no JurisWay





Esqueceu login/senha?
Lembrete por e-mail

Não sou cadastrado no JurisWay




 
Copyright (c) 2006-2019. JurisWay - Todos os direitos reservados