JurisWay - Sistema Educacional Online
 
JurisWay - Produção de Textos com Certificado
 
Cursos
Certificados
Concursos
OAB
ENEM
Vídeos
Modelos
Perguntas
Notícias
Artigos
Fale Conosco
Mais...
 
Email
Senha
powered by
Google  
 

É preciso consentimento do cônjuge para validar aval?


Autoria:

Brenda Constanccio


Estudante; Direito na Faculdade de Direito de Conselheiro Lafaiete -FDCL.

envie um e-mail para este autor

Outros artigos da mesma área

O DPVAT indeniza vítimas de Danos Pessoais Causados por Veículos Automotores de Via Terrestre.

AUSÊNCIA E MORTE PRESUMIDA

BREVE ESTUDO SOBRE A INFLUÊNCIA DOS COSTUMES NA CRIAÇÃO DAS LEIS: O CASO DA UNIÃO ESTÁVEL - LEI 9.278/1996

FUNDAMENTOS CONSTITUCIONAIS DO DIREITO AUTORAL: Sistema de proteção adotados constitucionais do direito autoral e propriedade intelectual

Breve análise da prescrição da pretensão quando da lesão ao direito a receber a Correção Monetária no mês de junho de 1987 por ocasião do chamado Plano Bresser

Agravo de Instrumento com pedido liminar de efeito suspensivo

Os Efeitos Econômicos das Indenizações Abusivas

Seguro Prestamista - Considerações e Vantagens

CHEQUE - PRAZOS E PRESCRIÇÕES

Anotações de ordem prática na Gestão de Dívidas

Mais artigos da área...

Texto enviado ao JurisWay em 29/03/2017.

Última edição/atualização em 10/04/2017.



Indique este texto a seus amigos indique esta página a um amigo



Quer disponibilizar seu artigo no JurisWay?

De acordo com a 3ª turma do STJ, o entendimento de que é dispensável a outorga de cônjuge para a validade de aval dado como garantia em título de crédito, vide o artigo 1.647 do Código Civil. O relator do recurso, ministro Paulo de Tarso Sanseverino, afirmou que anteriormente a decisão jurisprudencial ocorrida na 4ª turma, era estabelecido de maneira literal o requisito no artigo 1.647 do CC, que prevê a autorização do cônjuge para a prestação de fiança ou de aval.

Nas palavras do ministro Paulo de Tarso Sanseverino:

"Acaso mantida a orientação de que a ausência de outorga marital ou uxória do cônjuge do avalista anula, integralmente, o aval, os títulos circulando e aqueles porventura a serem ainda emitidos terão indisfarçável decesso de segurança e de atratividade, pois poderá vir a ser reduzida a garantia expressa na cártula e consubstanciada nos avais concedidos aos devedores principais, com a sua eventual declaração de nulidade."

Na lide que se iniciou o recurso, a autora buscou declaração judicial de nulidade do aval prestado por seu marido em títulos de crédito. Na 1ª instância, o juiz julgou parcialmente procedente o pedido, e considerou nulo os avais apenas em relação à esposa. A sentença foi mantida em parte pelo TJMG, com a alteração somente da condenação em relação aos honorários advocatícios.


Referências:

Importante:
1 - Conforme lei 9.610/98, que dispõe sobre direitos autorais, a reprodução parcial ou integral desta obra sem autorização prévia e expressa do autor constitui ofensa aos seus direitos autorais (art. 29). Em caso de interesse, use o link localizado na parte superior direita da página para entrar em contato com o autor do texto.
2 - Entretanto, de acordo com a lei 9.610/98, art. 46, não constitui ofensa aos direitos autorais a citação de passagens da obra para fins de estudo, crítica ou polêmica, na medida justificada para o fim a atingir, indicando-se o nome do autor (Brenda Constanccio) e a fonte www.jurisway.org.br.
3 - O JurisWay não interfere nas obras disponibilizadas pelos doutrinadores, razão pela qual refletem exclusivamente as opiniões, ideias e conceitos de seus autores.

Nenhum comentário cadastrado.



Somente usuários cadastrados podem avaliar o conteúdo do JurisWay.

Para comentar este artigo, entre com seu e-mail e senha abaixo ou faço o cadastro no site.

Já sou cadastrado no JurisWay





Esqueceu login/senha?
Lembrete por e-mail

Não sou cadastrado no JurisWay




 
Copyright (c) 2006-2018. JurisWay - Todos os direitos reservados