JurisWay - Sistema Educacional Online
 
Kit com 30 mil modelos de petições
 
Cursos
Certificados
Concursos
OAB
ENEM
Vídeos
Modelos
Perguntas
Eventos
Artigos
Fale Conosco
Mais...
 
Email
Senha
powered by
Google  
 

SER OU NÃO SER SUPER-HOMEM?


Autoria:

Marcus Vinicius De Oliveira Ribeiro


Advogado pela OAB-PR formado na União Latino-Americana de Tecnologia - ULT - Polo Jaguariaíva, orientador de normas e pesquisa científica. 25 anos

envie um e-mail para este autor

Resumo:

Análise do mito pelo viés filosófico e a realidade contemporânea

Texto enviado ao JurisWay em 25/04/2013.



Indique este texto a seus amigos indique esta página a um amigo



Quer disponibilizar seu artigo no JurisWay?

SER OU NÃO SER SUPER-HOMEM?

 

Marcus Vinicius de Oliveira Ribeiro

kaytovor@hotmail.com

ULT / Jaguariaíva-PR

 

 

O mito do super-homem apareceu com o intuito de camuflar o homem. Especificamente falando, para camuflar o simples trabalhador que necessita de um grande esforço para ganhar seus meio de subsistência. Tanto no campo quanto na zona urbana. Ele luta contra pragas que assolam a humanidade, não deixa a lavoura ser atingida e muito menos a vida alheia. Tem seus inimigos implacáveis vestidos de ternos, muitas vezes representando alguma instituição bancária. Ele precisa de problemas para resolver, pois sem inimigos ele não é nada. Como todos na sociedade, mas o super-homem em questão é travestido de uma forma que supra as necessidades que a sociedade enfrenta no quotidiano.

O homem por sua natureza projeta tudo que anseia ser, buscando assim uma forma de alcançar aquilo que imagina ser. Traduz-se em um método e não em uma arte. (vide análise do livro “Caminhos da Filosofia” de Paulo Ghiraldelli) Cada um tem a sua maneira de projetar seus planos e meios para concluí-los. É um mundo ilusório, notavelmente, trazendo a necessidade de impor limites como doses de remédio. A realidade em demasiado é destrutiva, contudo, a fantasia também.

O “bicho homem” não nasceu para viver vinte e quatro horas na realidade necessitando do conforto encontrado no mundo da fantasia em que os problemas parecem mais fáceis e superáveis. É importante pois temos a necessidade de um refúgio. O mito estimula diversos sentimentos como a compaixão quando em contato com a moral em uma história infantil, ou alegria em um personagem mítico que trabalha na vertente do humor. Influencia e estimula a crença, criando hipóteses diante dos problemas e indagações sobre nossa origem, por exemplo. Alguns se agarram no divino, outros no científico. Assim, o mito e suas características se torna algo vital e necessário para humanidade suportar sua própria existência. 

 
Importante:
1 - Conforme lei 9.610/98, que dispõe sobre direitos autorais, a reprodução parcial ou integral desta obra sem autorização prévia e expressa do autor constitui ofensa aos seus direitos autorais (art. 29). Em caso de interesse, use o link localizado na parte superior direita da página para entrar em contato com o autor do texto.
2 - Entretanto, de acordo com a lei 9.610/98, art. 46, não constitui ofensa aos direitos autorais a citação de passagens da obra para fins de estudo, crítica ou polêmica, na medida justificada para o fim a atingir, indicando-se o nome do autor (Marcus Vinicius De Oliveira Ribeiro) e a fonte www.jurisway.org.br.
3 - O JurisWay não interfere nas obras disponibilizadas pelos doutrinadores, razão pela qual refletem exclusivamente as opiniões, ideias e conceitos de seus autores.

Nenhum comentário cadastrado.



Somente usuários cadastrados podem avaliar o conteúdo do JurisWay.

Para comentar este artigo, entre com seu e-mail e senha abaixo ou faço o cadastro no site.

Já sou cadastrado no JurisWay





Esqueceu login/senha?
Lembrete por e-mail

Não sou cadastrado no JurisWay




 
Copyright (c) 2006-2021. JurisWay - Todos os direitos reservados