JurisWay - Sistema Educacional Online
 
É online e gratuito, não perca tempo!
 
Cursos
Certificados
Concursos
OAB
ENEM
Vídeos
Modelos
Perguntas
Notícias
Artigos
Fale Conosco
Mais...
 
Email
Senha
powered by
Google  
 

O OBJETO DA ÉTICA


Autoria:

Rodrigo Da Silva Cruz


Delegado de Direitos Humanos da Bahia, Juiz Arbitral, Bacharel em Direito, Pós-Graduando em Ciências Criminais,Conciliador do Tribunal de Justiça do Estado da Bahia em 2011/2012 .

envie um e-mail para este autor

Resumo:

A perspectiva desse artigo é buscar uma reflexão sobre os valores éticos em relação ao estudo científico em animais, indagando se esse ato "é justo, é moral, é um direito", fazer estudos e sacrificar um ser vivo.

Texto enviado ao JurisWay em 30/03/2014.

Última edição/atualização em 31/03/2014.



Indique este texto a seus amigos indique esta página a um amigo



Quer disponibilizar seu artigo no JurisWay?

Analisando sobre o objeto da ética, nos remonta o senso em detrimento do comportamento, remetendo a indagar sinalagmaticamente sobre a dicotomia do ilícito e lícito, fazer estudos em animais e sacrificar. Um dos principais fundamentos para o individuo questionar os valores éticos é refletir sobre a sua conduta moral.

 

Do ponto de vista jurídico, a ideia da moral tem o propósito de atribuir através do princípio da legalidade, levar ao indivíduo diante do Estado através de norma sancionadora, adotar um padrão de conduta, refletindo em sua atuação o juízo de valor no meio social.

No que tange ao comportamento do indivíduo na sua generalidade elencado com a descriminalização da ética e a moral chegaremos a uma reflexão, que todo esse sistema se resultará no preconceito da filosofia.

 

Por outro lado, a ética e a ciência funcionarão como dois pólos passivos do pesquisador, tornando por parte do mesmo a culpa pela praticar de conduta incoerente com a ética, tendo em vista ao projeto de estudo científico a dispor de resultados dos dados chegando a determinada conclusão da ciência, passando a ser refletido nos problemas éticos, nos campos de pesquisa em detrimento dos médicos, graduandos e pesquisadores, fazer com que o animal se torne objeto de estudo de maneira coisificada.

 

Segundo a ativista Nina Rosa Jacob, afirma que, em relação ao estudo científico em animais, a sua indagação é passivo de reflexão? A conduta por métodos experimentais em animais, discernindo se o ato “é justo, é moral, é um direito”, fazer estudos e pesquisas em que venha a prejudicar e sacrificar o animal?

 

Observando a corrente positivista em defesa dos animais, de fato é imprescindível que possamos lutar em prol ao acolhimento dos animais. Pois, sendo assim, não gostaríamos que fossemos cobaias.

 

Em razão desta situação supracitada, apesar do ser humano fazer pesquisa em animais, tornando como próprio benefício a busca de tratamentos através de medicamentos testados antes nos animais, para que não ocorra erros médicos por conta de aplicação de determinada substância.

 

A consequência disso, é que não observamos a dimensão do quanto causamos tantos danos e perdas irreparáveis ao comportamento do animal devido às sequelas provocadas por danos físicos. Isso seria uma atitude irracional por parte do homem, por na maioria das vezes, tornarmos imperceptíveis, o quanto nossas atitudes e práticas desumanas levam a única trajetória, maltratar a espécie animal para nos beneficiarmos.

 

Precisamos reverter esse quadro crítico de calamidade. Se continuássemos a matar esses seres para tornar passivo de objeto de estudo científico, pelo qual não dar indícios de que a ciência humana seja cem por cento confiável.

 

O resultado esperado, é que na medida em que se busca solução para determinado tipo de doença, consequentemente, em outra ocasião ficam comprovados os efeitos colaterais no caso de excesso ou uso prolongado de medicamentos, que prejudicará o nosso corpo, saúde e mente. 

 

Daí então vem o questionamento, porquê não buscamos outro tipo de estudo que não sacrifique o animal? Podemos percorrer mais a fundo, com estudo da homeopatia, uma vez que seria uma forma de trazer benefícios à cura da nossa saúde, corpo e mente, assim deixando de lado a técnica de tornar o animal coisificado para beneficiarmos e curamos de nossas enfermidades.

Importante:
1 - Conforme lei 9.610/98, que dispõe sobre direitos autorais, a reprodução parcial ou integral desta obra sem autorização prévia e expressa do autor constitui ofensa aos seus direitos autorais (art. 29). Em caso de interesse, use o link localizado na parte superior direita da página para entrar em contato com o autor do texto.
2 - Entretanto, de acordo com a lei 9.610/98, art. 46, não constitui ofensa aos direitos autorais a citação de passagens da obra para fins de estudo, crítica ou polêmica, na medida justificada para o fim a atingir, indicando-se o nome do autor (Rodrigo Da Silva Cruz) e a fonte www.jurisway.org.br.
3 - O JurisWay não interfere nas obras disponibilizadas pelos doutrinadores, razão pela qual refletem exclusivamente as opiniões, ideias e conceitos de seus autores.

Nenhum comentário cadastrado.



Somente usuários cadastrados podem avaliar o conteúdo do JurisWay.

Para comentar este artigo, entre com seu e-mail e senha abaixo ou faço o cadastro no site.

Já sou cadastrado no JurisWay





Esqueceu login/senha?
Lembrete por e-mail

Não sou cadastrado no JurisWay




 
Copyright (c) 2006-2019. JurisWay - Todos os direitos reservados