JurisWay - Sistema Educacional Online
 
É online e gratuito, não perca tempo!
 
Cursos
Certificados
Concursos
OAB
ENEM
Vídeos
Modelos
Perguntas
Notícias
Artigos
Fale Conosco
Mais...
 
Email
Senha
powered by
Google  
 

O NOSSO "RESIDENT EVIL"


Autoria:

Carlos Eduardo Rios Do Amaral


MEMBRO DA DEFENSORIA PÚBLICA DO ESTADO DO ESPÍRITO SANTO

envie um e-mail para este autor

Resumo:

O NOSSO "RESIDENT EVIL"

Texto enviado ao JurisWay em 22/12/2012.



Indique este texto a seus amigos indique esta página a um amigo



Quer disponibilizar seu artigo no JurisWay?

O NOSSO “RESIDENT EVIL”

 

Por Carlos Eduardo Rios do Amaral

 

Para quem nunca assistiu “Resident Evil” e suas continuações, faço uma breve sinopse do filme: toda a população terrestre fora contaminada pelo T-Vírus, que transforma as pessoas em zumbis devoradores de carne humana. A heroína Alice e seus poucos amigos lutam para sobreviver nesse ambiente hostil.

 

Era para ser apenas um filme de ficção científica. Mas é exatamente ao que estamos assistindo em nossas ruas todos os dias. Só que aqui no mundo real o maldito vírus se chama “crack”. A velocidade de sua propagação e os seus efeitos são os mesmo do T-Vírus.

 

O usuário do “crack” se torna um verdadeiro zumbi. Insensível, obcecado e destemido, tudo será feito por ele para consumir sua pedra, outra, mais uma e por aí vai. O sustento desse vício, claro, se dá através de saque, roubo, furto e chantagem emocional. Na sua impossibilidade, vale até deixar a mãe empenhada na boca-de-fumo.

 

Quem ousar impedir ou dificultar a execução de seus crimes, para arrecadação de fundos para compra da droga, será impiedosamente devorado, até a última gota de sangue. E muito sangue já foi espalhado por causa de um celular de cinquenta reais ou um carrão de duzentos mil. Tudo, para ser trocado por uma, duas ou três pedras de “crack”, indistintamente.

 

No filme “Resident Evil”, não há uma esperança, apenas é ensinado um modo de vida, qual seja, fugir, viver às espreitas e ter a certeza de que cada dia sobrevivido é uma vitória. No nosso mundo real também está sendo assim. O zumbi do “crack”, agora, está em todo lugar e ele quer te pegar. Uma legião deles está vindo por aí, e aonde quer que você esteja, pouco resta a fazer, senão assistir impassivelmente a subtração criminosa de seus pertences.

 

A cada dia esse cenário hollywoodiano vai saindo das telas para o nosso mundo real em nossas Cidades. Lá, os poucos não infectados têm a heroína Alice para tentar se defender dos ataques dos zumbis. Aqui, não temos ninguém para nos salvar. É cada um por si. Lembre-se, ao sair de casa hoje, para ir à padaria, ao trabalho ou buscar seus filhos na Escola, cuidado para não ser devorado pelo zumbi do “crack”.

 

____________           

 

Carlos Eduardo Rios do Amaral é Defensor Público do Estado do Espírito Santo

 

 

Importante:
1 - Conforme lei 9.610/98, que dispõe sobre direitos autorais, a reprodução parcial ou integral desta obra sem autorização prévia e expressa do autor constitui ofensa aos seus direitos autorais (art. 29). Em caso de interesse, use o link localizado na parte superior direita da página para entrar em contato com o autor do texto.
2 - Entretanto, de acordo com a lei 9.610/98, art. 46, não constitui ofensa aos direitos autorais a citação de passagens da obra para fins de estudo, crítica ou polêmica, na medida justificada para o fim a atingir, indicando-se o nome do autor (Carlos Eduardo Rios Do Amaral) e a fonte www.jurisway.org.br.
3 - O JurisWay não interfere nas obras disponibilizadas pelos doutrinadores, razão pela qual refletem exclusivamente as opiniões, ideias e conceitos de seus autores.

Nenhum comentário cadastrado.



Somente usuários cadastrados podem avaliar o conteúdo do JurisWay.

Para comentar este artigo, entre com seu e-mail e senha abaixo ou faço o cadastro no site.

Já sou cadastrado no JurisWay





Esqueceu login/senha?
Lembrete por e-mail

Não sou cadastrado no JurisWay




 
Copyright (c) 2006-2019. JurisWay - Todos os direitos reservados