JurisWay - Sistema Educacional Online
 
Será o fim do JurisWay?
 
Cursos
Certificados
Concursos
OAB
ENEM
Vídeos
Modelos
Perguntas
Notícias
Artigos
Fale Conosco
Mais...
 
Email
Senha
powered by
Google  
 

COMENTÁRIOS - PROVA PROCURADOR MUNICIPAL DE BOA VISTA - RR - PROCESSO PENAL I


Autoria:

Robson Nascimento De Sousa


Especialista em Direito Público pela UCAM

envie um e-mail para este autor

Outros artigos da mesma área

O Projeto do Código Penal é uma reforma que precisa de reforma

Direito Penal Mínimo

Visão histórica e alterações no rito procedimental do Tribunal do Júri

A contravenção penal e a sua não recepção pelo novo ordenamento jurídico

CUSTOMIZAÇÃO E OTIMIZAÇÃO DOS RECURSOS PÚBLICOS ATRAVÉS DAS PARCERIAS PÚBLICO-PRIVADAS NA GESTÃO DAS PENITENCIÁRIAS BRASILEIRAS

DO INFANTICÍDIO: UMA DISCUSSÃO SOBRE FORMA CULPOSA, CONCURSO DE PESSOAS E A INFLUÊNCIA DO ESTADO PUERPERAL

O livro: O Crime do Restaurante Chinês de Boris Fausto

O PAPEL DO CONCILIADOR NO JUIZADO ESPECIAL CRIMINAL

É Possível Aplicar a Lei Maria da Penha a Lésbicas, Travestis e Transexuais?

Evolução Histórico-legislativa do Direito Familiar e breves comentários sobre os crimes Contra a Família.

Mais artigos da área...

Resumo:

Segue comentários à prova de PROCURADOR MUNICIPAL DE BOA VISTA-RR, aplicada pelo CESPE, em 4 de julho de 2010.

Texto enviado ao JurisWay em 16/08/2010.

Última edição/atualização em 27/08/2010.



Indique este texto a seus amigos indique esta página a um amigo



Quer disponibilizar seu artigo no JurisWay?

PROCESSO PENAL

 

 

A respeito da competência no direito processual penal, julgue os seguintes itens.

 

Questão 101 - Não sendo conhecido o lugar da infração, a competência será firmada pelo domicílio da vítima.

 

Comentário:

A questão está incorreta, porque nesse caso a competência será regulada pelo domicílio do réu, conforme preceitua o artigo 72, do Código de Processo Penal.

O professor Guilherme de Sousa Nucci define a presente modalidade de competência como “Foro supletivo” e preceitua que a competência em regra se define pelo foro do lugar da infração, no entanto, em determinados casos, em que não é possível definir o local da ocorrência do delito, utiliza-se o “foro supletivo ou subsidiário” para estabelecer a competência em matéria processual penal.

Ainda nesta mesma linha e para melhor esclarecer o tema vale transcrever trecho de julgado do Superior Tribunal de Justiça com o seguinte teor “... Somente no caso de inexistir certeza quanto ao local onde se consumou o crime, regular-se-á a competência pelo disposto no art. 72, caput do CPP (domicílio ou residência do réu)...” (CC 200800343307, NAPOLEÃO NUNES MAIA FILHO, STJ - TERCEIRA SEÇÃO, 05/02/2009)

 

Gabarito

Errada

 

Questão 102 - Caso um prefeito municipal cometa crimes contra bens, interesses ou serviços da União, ele somente poderá ser processado criminalmente mediante ação penal instaurada no tribunal de justiça do estado.

 

Comentário:

A competência na presente situação é da justiça federal, pois, no caso, envolve interesse da União, que atrai a competência prevista no art. 109, I, da Constituição Federal.

Neste sentido, vale colacionar precedente do Supremo Tribunal Federal que reproduz com fidelidade o entendimento exposto na questão aqui posta:

COMPETÊNCIA - PREFEITO - CRIME CONTRA SERVIÇO OU BEM DA UNIÃO. Tratando-se de crime perpetrado contra serviço ou bem da União, a competência é da Justiça Federal. O envolvimento de prefeito desloca o processo, ante a prerrogativa de foro prevista no artigo 29, inciso X, da Carta da República, para o Tribunal Regional Federal. Precedente: Habeas Corpus nº 68.967-1, Pleno, Relator Ilmar Galvão, Diário da Justiça de 16 de abril de 1993. (HC 78222, MARCO AURÉLIO, STF)”.

 

Gabarito:

Errada

 

Questão 103 - A competência territorial é relativa; não alegada no momento oportuno, ocorre a preclusão. Por conseguinte, ela é prorrogável.

 

Comentários:

Podemos extrair do art. 108, do Código de Processo Penal, que a competência territorial é classificada como relativa, por esse motivo, não sendo alegada no momento oportuno, terá como conseqüência lógica a preclusão.

 

 

Gabarito:

Certa

 

 

 

Referência Bibliográfica:

1.  GUILHERME DE SOUZA NUCCI, “Código de Processo Penal Comentado”,  2009, RT.

 

Importante:
1 - Conforme lei 9.610/98, que dispõe sobre direitos autorais, a reprodução parcial ou integral desta obra sem autorização prévia e expressa do autor constitui ofensa aos seus direitos autorais (art. 29). Em caso de interesse, use o link localizado na parte superior direita da página para entrar em contato com o autor do texto.
2 - Entretanto, de acordo com a lei 9.610/98, art. 46, não constitui ofensa aos direitos autorais a citação de passagens da obra para fins de estudo, crítica ou polêmica, na medida justificada para o fim a atingir, indicando-se o nome do autor (Robson Nascimento De Sousa) e a fonte www.jurisway.org.br.
3 - O JurisWay não interfere nas obras disponibilizadas pelos doutrinadores, razão pela qual refletem exclusivamente as opiniões, ideias e conceitos de seus autores.

Nenhum comentário cadastrado.



Somente usuários cadastrados podem avaliar o conteúdo do JurisWay.

Para comentar este artigo, entre com seu e-mail e senha abaixo ou faço o cadastro no site.

Já sou cadastrado no JurisWay





Esqueceu login/senha?
Lembrete por e-mail

Não sou cadastrado no JurisWay




 
Copyright (c) 2006-2019. JurisWay - Todos os direitos reservados