JurisWay - Sistema Educacional Online
 
JurisWay - Recursos no Novo CPC com Certificado
 
Cursos
Certificados
Concursos
OAB
ENEM
Vídeos
Modelos
Perguntas
Notícias
Artigos
Fale Conosco
Mais...
 
Email
Senha
powered by
Google  
 

A Fuga


Autoria:

Glaucus Varagnat


Formação: Graduação em Direito (2013), pela Faculdade Anhanguera de Belo Horizonte, Assessor Jurídico (desde 2013), Assistente Técnico de Educação Básica (desde 2010), Autorizado para lecionar no Ensino Fundamental e Médio pela Secretaria de Educação de Minas Gerais, (Português, Filosofia e Sociologia), Credenciado pela Policia Federal (DEPESP) como Instrutor para Curso de Formação de Vigilantes. Curso de Perito,Auditoria Ambiental,Direito Penal, (IPED Instituto Politécnico de Ensino. De São Paulo-SP), Credenciamento de Instrutor 1/2015 -DELESP/DPF/MG: Noções de Segurança Privada, Legislação Aplicada e Direitos Humanos, Noções de Criminalística e Técnicas de entrevista Prévia, Relações Humanas no Trabalho

envie um e-mail para este autor

Outros artigos do mesmo autor

A SUPOSTA SEGURANÇA JURÍDICA
Desenvolvimento Acadêmico

A HORA E A VEZ DAS MULHERES
Direito Penal

IMPEACHMENT: O CAMINHO CERTO?
Outros

A CONSTITUCIONALIDADE DE ADOLP HITLER
Direito Constitucional

A SEGURANÇA PRIVADA TEM SEGURANÇA?
Desenvolvimento Pessoal

Mais artigos...

Resumo:

Com a proposta da PEC 241, várias escolas foram ocupadas por muitos alunos que batem de frente com a medida, qual é o reflexo disso?

Texto enviado ao JurisWay em 07/02/2018.

Última edição/atualização em 14/02/2018.



Indique este texto a seus amigos indique esta página a um amigo



Quer disponibilizar seu artigo no JurisWay?

 

                                           A FUGA

 

          O ensino nacional sempre passou por diversas mudanças e enfrentou várias adversidades para se tornar o que é hoje. Sendo modelo ou não, ainda são apresentados números abrangentes dentro de um arcabouço de medidas e projetos que visam atender uma população existente no nosso país, que  apresenta dimensões continentais. Ao longo dos anos, esperava-se a todo custo, independente do governo regente, se alcançar o cume necessário para tal demanda, ou seja, o melhor do ensino para a comunidade estudantil em todas as idades.

 

       Nota-se também, que nunca fugiu dos responsáveis do ensino, entre várias promessas, o melhor  em todos os sentidos, em sua estrutura física ou humana,  visando mais qualificações para o corpo de professores e, óbvio,  para os alunos e estudantes. Essa intenção, de certa forma, também foi demonstrada. Convivemos com esse quadro instável por vários anos.

 

     Mais recentemente, o novo governo, propôs, uma medida (PEC 241), para o ensino médio, que altera profundamente o que vem sido aplicado á anos,  causando, assim uma revolta.

 

     No âmbito nacional o certo é que não vem repercutindo de maneira positiva. Nas direções escolares, já se esperava o pior, e acabou acontecendo.  Os alunos resolveram "ocupar as escolas" em sinal de protesto e em caráter indeterminado, causando assim vários transtornos, tanto para os que trabalham, ou que apenas querem estudar ou para os que estão apoiando essa "ocupação".

 

    Se visualizarmos dentro do direito comum, a comunidade escolar interessada não está errada, e deve, de forma correta se revoltar com o tamanho do prejuízo na estrutura do ensino escolar anunciada pelo governo. Deve-se buscar claro, mecanismos adequados para "brigar" contra a tal medida. O que não é aceitável é fantasiar uma intenção nobre de revolta e de lutas pelo seu direito com uma total fuga e se deleitar com o falso status de poder, a frente de uma manifestação, mesmo que pacífica, figuram alguns "gatos pingados" se intitulam responsáveis pelo evento, sendo que são apenas garotos revoltados, que enxergaram um momento para deixar de estudar e se estruturarem para a vida, para ficar inertes e altamente ociosos em meio de barracas e um amontoado de faixas sem a presença de um bom português estampado nas mesmas, deturpando até o próprio propósito inicial desses alunos.

 

     Portanto, o que significa tudo isso? Em pratos limpos ou de forma bem clara, apenas um refúgio, um porto seguro, onde esses nobres alunos, representam, sem se dar conta da responsabilidade, de um ideal que está sendo em posto em prática na forma errada e totalmente inconseqüente. Será que esses comandantes da ocupação e seus seguidores, possuem em seus ideais, a real vontade de mudar ou cancelar a PEC 241, ou apenas estão se divertindo como lideres ou mártires de uma manifestação?

 

       O “certo” é que, mais uma vez, estamos diante de uma típica situação que o DNA  brasileiro, está transbordando e infelizmente contaminando nossa gama de preciosos alunos .

 

Importante:
1 - Conforme lei 9.610/98, que dispõe sobre direitos autorais, a reprodução parcial ou integral desta obra sem autorização prévia e expressa do autor constitui ofensa aos seus direitos autorais (art. 29). Em caso de interesse, use o link localizado na parte superior direita da página para entrar em contato com o autor do texto.
2 - Entretanto, de acordo com a lei 9.610/98, art. 46, não constitui ofensa aos direitos autorais a citação de passagens da obra para fins de estudo, crítica ou polêmica, na medida justificada para o fim a atingir, indicando-se o nome do autor (Glaucus Varagnat) e a fonte www.jurisway.org.br.
3 - O JurisWay não interfere nas obras disponibilizadas pelos doutrinadores, razão pela qual refletem exclusivamente as opiniões, ideias e conceitos de seus autores.

Nenhum comentário cadastrado.



Somente usuários cadastrados podem avaliar o conteúdo do JurisWay.

Para comentar este artigo, entre com seu e-mail e senha abaixo ou faço o cadastro no site.

Já sou cadastrado no JurisWay





Esqueceu login/senha?
Lembrete por e-mail

Não sou cadastrado no JurisWay




 
Copyright (c) 2006-2018. JurisWay - Todos os direitos reservados