JurisWay - Sistema Educacional Online
 
JurisWay - Servidor Público na Lei 8.112 com Certificado
 
Cursos
Certificados
Concursos
OAB
ENEM
Vídeos
Modelos
Perguntas
Notícias
Artigos
Fale Conosco
Mais...
 
Email
Senha
powered by
Google  
 

Reflexões


Autoria:

Marielsa Klatter Braga


Advogada e escritora. Graduanda em letras. Extensão: Filosofia e Sociologia,Direitos Humanos,Criminologia,Transtornos da mente entre outros. Escritora: Violinos Vermelhos 2ª edição editora Multifoco. A venda em todo Brasil pela livraria cultura.

envie um e-mail para este autor

Texto enviado ao JurisWay em 06/01/2011.

Última edição/atualização em 10/01/2011.



Indique este texto a seus amigos indique esta página a um amigo



Quer disponibilizar seu artigo no JurisWay?

Reflexões

 

Cansada de tanto andar, detive-me um dia

À margem do mundo e contemplei

O louco carrossel da vida.

Vi lágrimas rolarem do alto das ilusões humanas

E ouvi risos cristalinos brotarem de bocas inocentes

Vi sôfregos anciões no afã de viver

E jovens determinados a morrer

Vi foguetes cortarem o espaço,

Quais flechas prateadas, em busca da morte.

Vi cruzes quebradas à beira da estrada

Ouvi frases perdidas no eco do tempo,

Vindas de longe.

Ouvi vozes serenas de velhos sábios

E ouvi os sábios da Nova Era.

Contemplei de perto o judeu errante

E o beduíno solitário, filho do deserto.

Vi cristo vilipendiado pelas gerações

E o calvário da hecatombe atômica...

Então chorei sobre a poeira dos séculos

E as fronteiras dos homens.

Que será do mundo! – pensei – tudo perdido!

Mas de repente, não mais que de repente,

Como se ouvindo meu íntimo gemido,

Um pequeno menino, de olhos verdes,

Da cor da esperança, achegou-se a mim

E estendeu-me as mãos macias

Eram mãos pequeninas, brancas, translúcidas,

Mãos da inocência. Eram mãos do porvir!

Ao longe, havia meninos brincando,

De todas as raças, todos sorrindo.

Vi então, ente vozes alegres

O surdo clamor de muros caindo.

Vi mãos se tocando e um outro dia...

Sorri... Sorriso que era oração,

Oração que era canção era êxtase

Saudando o novo amanhecer.

 

Importante:
1 - Conforme lei 9.610/98, que dispõe sobre direitos autorais, a reprodução parcial ou integral desta obra sem autorização prévia e expressa do autor constitui ofensa aos seus direitos autorais (art. 29). Em caso de interesse, use o link localizado na parte superior direita da página para entrar em contato com o autor do texto.
2 - Entretanto, de acordo com a lei 9.610/98, art. 46, não constitui ofensa aos direitos autorais a citação de passagens da obra para fins de estudo, crítica ou polêmica, na medida justificada para o fim a atingir, indicando-se o nome do autor (Marielsa Klatter Braga) e a fonte www.jurisway.org.br.
3 - O JurisWay não interfere nas obras disponibilizadas pelos doutrinadores, razão pela qual refletem exclusivamente as opiniões, ideias e conceitos de seus autores.

Nenhum comentário cadastrado.



Somente usuários cadastrados podem avaliar o conteúdo do JurisWay.

Para comentar este artigo, entre com seu e-mail e senha abaixo ou faço o cadastro no site.

Já sou cadastrado no JurisWay





Esqueceu login/senha?
Lembrete por e-mail

Não sou cadastrado no JurisWay




 
Copyright (c) 2006-2017. JurisWay - Todos os direitos reservados