JurisWay - Sistema Educacional Online
 
É online e gratuito, não perca tempo!
 
Cursos
Certificados
Concursos
OAB
ENEM
Vídeos
Modelos
Perguntas
Notícias
Artigos
Fale Conosco
Mais...
 
Email
Senha
powered by
Google  
 

Direito animal e os golfinhos de Taiji


Autoria:

Carolina Salles


Mestre em Direito Ambiental

envie um e-mail para este autor

Resumo:

O presente artigo versa sobre o tratamento dado pelo Direito Internacional e Direito Animal a proteção a certas espécies, regulamentação da pesca, ou captura, em certas regiões

Texto enviado ao JurisWay em 19/09/2014.

Última edição/atualização em 24/09/2014.



Indique este texto a seus amigos indique esta página a um amigo



Quer disponibilizar seu artigo no JurisWay?

Anualmente, vinte mil cetáceos são mortos em Taiji, uma pequena cidade costeira no Japão. A temporada de caça se inicia, todos os anos, em 1º de setembro e se estende até meados de março do ano seguinte.

A captura acontece para atender a demanda e parques aquáticos que tem golfinhos cativos como principal atração.

Grupos inteiros de golfinhos são levados até as águas rasas da Enseada para a seleção para o cativeiro. Lá, treinadores de golfinhos escolhem os golfinhos mais bonitos e estes serão vendidos por uma enorme quantia, para parques aquáticos, principalmente da Ásia.

Os demais golfinhos são brutalmente mortos e sua carne, que contém elevados índices de mercúrio são vendidos, no mercado doméstico para consumo.

É muito importante refletir sobre a questão, mesmo para aqueles que não estão no Japão. Os animais que vivem no mar e que passam pela costa de um país em seu ciclo migratório não pertecem à nenhuma nação. O mar é patrimônio da humanidade e zelar por suas águas e pela biodiversidade é uma responsabilidade de todos.

Só viveremos em uma sociedade de pleno respeito entre nós, humanos, se tivermos respeito por todas as formas de vida e entendermos, que nossos interesses pessoais e econômicos não podem se colocar acima de uma vida e do equilíbrio dos ecossistemas. Se a natureza perecer, a vida humana também terá o mesmo destino.

Importante:
1 - Conforme lei 9.610/98, que dispõe sobre direitos autorais, a reprodução parcial ou integral desta obra sem autorização prévia e expressa do autor constitui ofensa aos seus direitos autorais (art. 29). Em caso de interesse, use o link localizado na parte superior direita da página para entrar em contato com o autor do texto.
2 - Entretanto, de acordo com a lei 9.610/98, art. 46, não constitui ofensa aos direitos autorais a citação de passagens da obra para fins de estudo, crítica ou polêmica, na medida justificada para o fim a atingir, indicando-se o nome do autor (Carolina Salles) e a fonte www.jurisway.org.br.
3 - O JurisWay não interfere nas obras disponibilizadas pelos doutrinadores, razão pela qual refletem exclusivamente as opiniões, ideias e conceitos de seus autores.

Nenhum comentário cadastrado.



Somente usuários cadastrados podem avaliar o conteúdo do JurisWay.

Para comentar este artigo, entre com seu e-mail e senha abaixo ou faço o cadastro no site.

Já sou cadastrado no JurisWay





Esqueceu login/senha?
Lembrete por e-mail

Não sou cadastrado no JurisWay




 
Copyright (c) 2006-2019. JurisWay - Todos os direitos reservados