JurisWay - Sistema Educacional Online
 
Kit com 30 mil modelos de petições
 
Cursos
Certificados
Concursos
OAB
ENEM
Vídeos
Modelos
Perguntas
Eventos
Artigos
Fale Conosco
Mais...
 
Email
Senha
powered by
Google  
 

DA INCIDÊNCIA (OU NÃO) DO ISS SOBRE ATIVIDADES BANCÁRIAS ACESSÓRIAS


Autoria:

Salomão Loureiro De Barros Lima


Advogado. Especialista em direito tributário.

envie um e-mail para este autor

Texto enviado ao JurisWay em 21/10/2013.



Indique este texto a seus amigos indique esta página a um amigo



Quer disponibilizar seu artigo no JurisWay?

1. INTRODUÇÃO

 

Sabe-se que as atividades bancárias sofrem incidência de ISS, no entanto é preciso saber sobre quais atividades bancárias tal imposto incide – se há tributação de todas as atividades ou somente de algumas – e qual o entendimento dominante da doutrina e da jurisprudência. São estas as questões que serão respondidas ao longo do presente estudo.

 

2. DESENVOLVIMENTO

 

Inicialmente, antes de adentrarmos no cerne da controvérsia trazida à baila, faz-se necessário tecer alguns comentário, ainda que perfunctórios, acerca do Imposto Sobre Serviços de Qualquer Natureza (ISS).

 

Tal imposto é de competência dos Municípios e do Distrito Federal e tem como fato gerador a prestação de serviços constantes da lista anexa à Lei Complementar 116/2003. Ademais, A partir de 01.08.2003, o ISS passou a ser disciplinado pela Lei Complementar 116/2003. O Contribuinte é o prestador do serviço, já o serviço, considera-se prestado no local do estabelecimento do prestador ou, na falta do estabelecimento, no local do domicílio do prestador, exceto nas hipóteses previstas nos itens I a XXII do art. 3 da Lei Complementar 116/2003[1].

 

Pois bem. No que tange a possibilidade de tributação por meio de ISS das atividades bancárias acessórias, a doutrina e a jurisprudência possuem entendimento remansado de que é impossível. 

 

Cumpre-se salientar que existe uma distinção entre “atividade-meio e atividade fim, visto que a jurisprudência do STJ construiu entendimento que somente estas ultimas poderiam ser tributadas[2].”

Adiante, transcrevo, in verbis, o posicionamento do Superior Tribunal de Justiça:

 

TRIBUTARIO. ISS. SERVIÇOS ACESSORIOS PRESTADOS POR BANCOS. NÃO INCIDENCIA. LISTA ANEXA AO DECRETO-LEI N. 406/68. TAXATIVIDADE. OS SERVIÇOS DE DATILOGRAFIA, ESTENOGRAFIA, SECRETARIA, EXPEDIENTE ETC. PRESTADOS PELOS BANCOS NÃO POSSUEM CARATER AUTONOMO, POIS INSEREM-SE NO ELENCO DAS OPERAÇÕES BANCARIAS ORIGINARIAS, EXECUTADAS, DE FORMA ACESSORIA, NO PROPOSITO DE VIABILIZAR O DESEMPENHO DAS ATIVIDADES-FIM INERENTES AS INSTITUIÇÕES FINANCEIRAS. A LISTA DE SERVIÇOS ANEXA AO DECRETO-LEI N. 406/68 E TAXATIVA, NÃO SE ADMITINDO, EM RELAÇÃO A ELA, O RECURSO A ANALOGIA, VISANDO A ALCANÇAR HIPOTESES DE INCIDENCIA DIVERSAS DAS ALI CONSIGNADAS. PRECEDENTES. RECURSO IMPROVIDO, SEM DISCREPANCIA. (REsp 69.986/SP, Rel. Ministro DEMÓCRITO REINALDO, PRIMEIRA TURMA, julgado em 02/10/1995, DJ 30/10/1995, p. 36734)

PROCESSUAL CIVIL. AGRAVO REGIMENTAL. RECURSO ESPECIAL. TRIBUTÁRIO. AÇÃO ANULATÓRIA DE DÉBITO FISCAL.  IMPOSTO SOBRE SERVIÇOS DE QUALQUER NATUREZA - ISS. INSTITUIÇÃO FINANCEIRA. ATIVIDADE PRINCIPAL DE ADMINISTRAÇÃO DE FUNDOS DE INVESTIMENTO NÃO CARACTERIZADOS COMO MÚTUOS (ADMINISTRAÇÃO DE NEGÓCIOS DE TERCEIROS). SERVIÇOS ACESSÓRIOS: ASSESSORIA, EXPEDIENTE, CONTROLE E PROCESSAMENTO DE DADOS. LISTA DE SERVIÇOS ANEXA AO DECRETO-LEI Nº 406/68. ANALOGIA. IMPOSSIBILIDADE. REDISCUSSÃO DE MATÉRIA FÁTICO-PROBATÓRIA. SÚMULA 07 DO STJ. (AgRg no REsp 763.958/MG, Rel. Ministro LUIZ FUX, PRIMEIRA TURMA, julgado em 17/05/2007, DJ 31/05/2007, p. 342)

 

                Note-se, por oportuno que a referida lista de serviços anexa ao DL nº 406/68, que regula a incidência do ISS sobre serviços bancários, é taxativa, no entanto é possível uma leitura extensiva de cada item, visando enquadrar-se serviços idênticos aos expressamente previstos[3].

 

Resta nítido, assim, que os serviços acessórios prestados pelos bancos, tais como os serviços de datilografia, estenografia, secretaria, expediente, prestados pelos bancos, definidos como atividades-meio, não podem sofrer a incidência do ISS, pois somente as atividades-fim podem ser tributadas pelo imposto trazido à análise.

 

3. CONCLUSÃO

 

Portanto, é indubitável que os serviços acessórios não são susceptíveis de tributação por meio de ISS, sempre que forem desempenhados como um meio de se atingir uma atividade-fim do contribuinte, especialmente quando estes serviços acessórios não são fonte de lucro nem receitas para as instituições bancárias.        

 

4. REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS

 

ISS : LC 116/2003 : à luz da doutrina e da jurisprudência. 2. ed., rev. e ampl. São Paulo : MP Ed., 2008.

 

TENÓRIO, Igor. Dicionário de Direito Tributário. 4ed. São Paulo: IOB Thomson, 2004.

 

 



[1] TENÓRIO, Igor. Dicionário de Direito Tributário. 4ed. São Paulo: IOB Thomson, 2004. p. 477.

[2] ISS : LC 116/2003 : à luz da doutrina e da jurisprudência. 2. ed., rev. e ampl. São Paulo : MP Ed., 2008. p. 406.

 

 

 

[3] Idem.

 

Importante:
1 - Conforme lei 9.610/98, que dispõe sobre direitos autorais, a reprodução parcial ou integral desta obra sem autorização prévia e expressa do autor constitui ofensa aos seus direitos autorais (art. 29). Em caso de interesse, use o link localizado na parte superior direita da página para entrar em contato com o autor do texto.
2 - Entretanto, de acordo com a lei 9.610/98, art. 46, não constitui ofensa aos direitos autorais a citação de passagens da obra para fins de estudo, crítica ou polêmica, na medida justificada para o fim a atingir, indicando-se o nome do autor (Salomão Loureiro De Barros Lima) e a fonte www.jurisway.org.br.
3 - O JurisWay não interfere nas obras disponibilizadas pelos doutrinadores, razão pela qual refletem exclusivamente as opiniões, ideias e conceitos de seus autores.

Nenhum comentário cadastrado.



Somente usuários cadastrados podem avaliar o conteúdo do JurisWay.

Para comentar este artigo, entre com seu e-mail e senha abaixo ou faço o cadastro no site.

Já sou cadastrado no JurisWay





Esqueceu login/senha?
Lembrete por e-mail

Não sou cadastrado no JurisWay




 
Copyright (c) 2006-2021. JurisWay - Todos os direitos reservados