JurisWay - Sistema Educacional Online
 
 
Cursos
Certificados
Concursos
OAB
ENEM
Vídeos
Modelos
Perguntas
Notícias
Fale Conosco
 
Email
Senha
powered by
Google  
 
 Defesa do Consumidor

Últimos artigos

Procon-SP autuou 30 empresas durante a Operação Inverno
19/07/2012

PF prende 26 em operação para reprimir garimpo ilegal em Roraima
19/07/2012

Aprovado projeto sobre esclarecimento ao consumidor quanto ao padrão digital
19/07/2012

Governo prorroga licenciamento compulsório das patentes do antirretroviral Efavirenz
19/07/2012

Saiba o que levar em consideração ao visitar um feirão de imóveis
19/07/2012

Veja as dicas do Procon de como planejar um casamento
19/07/2012

Ipem-SP reprova 33% dos cronotacógrafos fiscalizados em rodovias e empresas no primeiro quadrimestre
19/07/2012

Programa no Rio Grande do Sul ensina a cuidar de nascentes e reservatórios de água
19/07/2012

Governo quer mudar regras de portabilidade bancária
19/07/2012

Yamaha faz recall de veículos aquáticos
19/07/2012

Mais artigos...

 

Procon de Porto Alegre proíbe venda de novas linhas de celular

Fonte: MSN Notícias 17/7/2012

Texto enviado ao JurisWay em 17/07/2012.

indique está página a um amigo Indique aos amigos



SÃO PAULO - O Procon Porto Alegre começou a notificar as operadoras de telefonia móvel Claro, Oi, Tim e Vivo por problemas em seus serviços. Tais operadoras estão proibidas de vender linhas de celular pré e pós pagos na cidade.

Além disso, o órgão também proibiu que as empresas vendam novos planos de internet 3G até resolverem os problemas dos atuais clientes. “As companhias tem que informar onde há e onde não há o sinal da operadora”, afirma a diretora executiva do Procon Porto Alegre, Flávia do Canto Pereira.

Abatimento
As operadoras também terão de dar desconto aos consumidores. O abatimento deverá ser proporcional ao tempo em que o serviço não foi prestado por queda na conexão da linha telefônica e da Internet. “Somente neste ano, registramos no Procon 806 reclamações sobre telefonia móvel. É o descaso das operadoras com os consumidores que não recebem a informação adequada sobre o serviço que estão contratando”, comenta Flávia.




Nossas notícias são retiradas na íntegra dos sites de nossos parceiros. Por esse motivo, não podemos alterar o conteúdo das mesmas até em casos de erros de digitação.
Importante:
1 - Todos os artigos podem ser citados na íntegra ou parcialmente, desde que seja citada a fonte, no caso o site www.jurisway.org.br.

indique está página a um amigo Indique aos amigos

 
Copyright (c) 2006-2021. JurisWay - Todos os direitos reservados