JurisWay - Sistema Educacional Online
 
 
Cursos
Certificados
Concursos
OAB
ENEM
Vídeos
Modelos
Perguntas
Notícias
Artigos
Fale Conosco
Mais...
 
Email
Senha
powered by
Google  
 
Avaliação
do curso:
936 internautas
Compartilhe este curso com seus amigos:

Facebook:


Twitter:


Google+ (Plus):


Orkut:

Alguns Comentários
6
09/04/2014
01:08:10
ok

9
09/05/2009
13:32:46
Ótimo"!!!

10
23/06/2010
18:15:42
O Jurisway precisa de sua ajuda!
Eu preciso de ajuda de JURISWAI na pessoa de ou quem querendo e podendo prestar...
Pelos fatos seguintes:

Em 28 / 11 / 2002 as 00,45 minutos fui vitima de acidente automobilístico.
Conduzia o meu veiculo na BR Federal 020 no sentido Formosa Goiás a Brasília-Df.
Na altura do km 27 no sentido Planaltina-DF em trevo onde situa o Posto São Roque uma carreta saindo deste posto adentra inadequadamente a pista de rolamento provocando o acidente.
O condutor da carreta evadiu do local, sem prestar qualquer socorro, e não pode ser indetificado.
Fui socorrido por funcionários do Posto São Roque e conduzido por uma ambulância de origem da cidade de Alvorada Goiás que no ato dirigia-se ao hospital HBDF conduzindo outro paciente ao HBDF.
Ao mesmo tempo em que fui socorrido o motorista da ambulância entrou em contato com minha mãe informando do ocorrido também informando que a carreta que causou o acidente havia evadido do local e estava em direção a Planaltina DF e solicitou a minha mãe ir ate 10 sexta a delegacia de policia de Planaltina DF a fim de que os mesmo fizessem a apreensão da carreta, e para tomar as providencias cabíveis no sentido do dever e obrigação desta delegacia. Não tendo outro caminho que a carreta pudesse seguir seria encontrada e apreendida.
Minha mãe foi rapidamente ate a delegacia fazer a ocorrência e para após o relato da ocorrência verbal ao agente policial o mesmo não deu atenção a solicitação aduzindo a minha mãe que ela devia estar enganada, que não havia nenhum acidente ocorrido: diante esta surpresa desagradável por parte do agente minha mãe insistiu no caso, mas nada foi feito por parte desta delegacia.
Neste ato minha mãe, com 75 anos de idade doente, portadora de DPOC e a essa hora da noite, saiu desta delegacia em desespero foi encontrada por populares que ali passavam que o conduziu ate a sua residência de volta.
Meus familiares dirigiram ate o local do acidente tomando conhecimento do ocorrido e informados foram ate o hospital regional de Planaltina-df, o mais próximo e em seguida ao hospital regional de sobradinho DF o segundo mais próximo e posteriormente após ter sido comunicado pelo motorista da ambulância que prestou o socorro foram informado o hospital HBDF onde fui internado.
Laudo medica do hospital
Diagnostico do laudo medico: fratura do pulso esquerdo na altura do dorso superior. Fratura do acetábulo, fratura do fêmur direito e esquerdo. Paciente foi operado e fincando com dificuldades permanentes para marcha induzido a uma nova cirurgia.
Após alta do HBDF paciente procede em tratamento ambulatório e fisioterpeutico, afastado do trabalho por não poder mais exercer as funções laborais ficando com invalidez permanente.
Das radiografias.
Radiografias de varias patês do corpo físico humano que comprovam as fraturas e cirurgias firmadas com placas de teustos fixadas com parafusos.
Novas radiografias com data de 10 de maio de 2005 onde comprova a necessidade em caráter de urgência para nova cirurgia .
Da Comunicação da Ocorrência Policial.
Data da Comunicação: 03 / 01 / 2003. Comunicação não atendida em 28 / 11 / 2002 por minha mãe.
Data do fato: 28 / 11 / 2002.
Numero da ocorrência 108 / 2003-0
Da identificação:

Transito com vitima.
DP. Circunscrição.
Décima Sexta Delegacia de Policia.
Cidade Planaltina DF.
Unidade Móvel de Atendimento a Ocorrência.
Órgão PRF
Pref. 9X0
Nome do responsável: Genivaldo de Avelino. Matricula 10712-A 1º Distrito Rodoviário.
Vitima: Newton Monteiro Guimarães.
Secretaria de policia técnica a do Distrito Federal Departamento de Policia Técnica e Criminalística
Oc. Nº 41 / 03-SDT / IC.
Oc. Nº108 / 03-16ª DP
Protocolo Nº 6.496 / 03-IC Laudo L -05558 / 03.
Perito Criminal:
Ernani Veloso Cavalcante. Matrícula Nº 27.298-1.
E Antony Marco Mota Polito Matricula: 59.132.7.

Do Laudo do IML.
Da descrição;
Periciado com espoacidade do antebraço da mão esquerda.
Cicatriz de fenda cirílica na face lateral da cocha direita (por fratura no fêmur direito, cicatriz de face interna da perna esquerda (fratura do fêmur esquerdo cicatriz da face lateral do punho esquerdo por fratura luxação do mesmo fratura, luxação do acetábulo esquerdo e direto.
Da resposta do quesito do IML.
Debilidade permanente de membro e função locomotora.
Perito relator:
Wilson de Matos Lima e Ronaldo Antonio da Silva
Brasília 17 de março de 2003, às 9h 25min.
2º - pedido ao IML.
Ministério Público da União
Ministério Público do Distrito Federal e dos Territórios- MPDFT.
Oficio n° 041 / 05-PJPL
Brasília, 16de maio de 2005.
Ao senhor
José Flavio S. Bezerra.
Diretor do Instituto Medica Legal-IML.

Encaminhado ao instituto medico legal o ser Newton Monteiro Guimarães para que o mesmo seja submetido a exame de corpo e delito complementar ao laudo 07909 / 03, apurar se permanece ou ouve possível alteração do resultado do laudo citado.
Atenciosamente,
Silvano Rodrigues da Silva
Promotor de justiça adjunto.
Solicitação do IML novamente para concluir o resultado acima.
Policia civil do distrito federal coordenação de policia técnica instituto de medico legal.
Solicitação de relatório.

Pesado colega.
A fim de atender determinação judicial e amparado pelo artigo 111 do C.,E.,M., solicito ao colega que nos envie relatório medico sobre o atendimento medico de Newton Monteiro Guimarães, nascido em 16 / 01 / 150 filho de Balbino Monteiro Guimarães e Natalia Salgado Guimarães, vitima de acidente automobilístico
ANTECIOSAMENTE
Medico legal
Brasília 29 / 05 / 2003.
Dr. Ronaldo Antonio da Silva
CRM DF- 2586.
Paciente atendido nos os do HBDF em 28 / 11 / 2002, devido a acidente de carro, com fratura (1)-fratura do antebraço extremidade dorsal. (2)-fratura no acetábulo quadril esquerda e direito.
Ex Complementar R x
Diagnostico:
Fratura de fêmur e acetábulo.
Dificuldade permanente para marcha. Paciente esteve internado no 10º andar do hospital de base no período de 28 / 11 / 2002 a 23 / 12 / 2002 e foi operado de fraturas no quadril e no momento esta com dificuldade permanente para marcha têm indução à cirurgia.
Inácio Republicano de Oliveira
CRM DF 674
Em resposta.
Policia civil do distrito federal iml .

Oficio nº415 / 2005-PROT.
Brasília, 14 / de junho de 2005.
Senhor Promotor
Em atenção ao oficio nº 041. Datado de 16 / 05 / 05, encaminho a Vossa Senhoria copia autenticada do laudo de lesões aditamento corporal nº 7909 / 2003 referente a pessoas de Newton Monteiro Guimarães.
Atenciosamente
José Flavio de Sousa Bezerra - Diretor do IML
Periciado
Newton Monteiro Guimarães.
Em atendimento ao laudo mencionado informando que o periciado permanece com seqüelas relatadas no referido laudo (nos membros superiores e esquerdos) assim sendo a respostas a conclusão e aos quesitos permanecem os mesmos.
Brasília 10 de junho de 2005. 15hs 30min
Estando em tratamento em todo esse tempo e não encontrando um resultado satisfatório que pudesse recuperar dessa doença que vem ao longo do tempo prejudicando-me, busquei via de uma ação de cobrança de indenização conforme abaixo segue:
Número do Processo: 200901415345 141534-35.2009.8.09.0051
Protocolo: 06 / 04 / 2009
Natureza: COBRANCA
Autuacao: 1540 / 2009 - 18 / 06 / 2009
Distribuição: NORMAL - 13 / 04 / 2009 - 15:32
Primeiro Autor NMG
Primeiro Reqdo ISS
Fase: 04 / 03 / 2010 - 16:03
AGUARDANDO PUBLICACAO DE EXTRATO
Descrição da Fase: A.P.E
Comarca / Escrivania: GOIANIA - 1.JUIZ 6A DE FAMILIA SUC.E CIVEL
Localização: 20-A
Juiz: Dr(a). MABIO ANTONIO MACEDO
Audiência:
Sentença:
Promotor: Dr(a). SUSY AUREA CARVALHO PINHEIRO

O presente ate momento nada foi decidido via da justiça TJ. GO Goiânia Goiás. 1ª Instância. Falta interesse do advogado de provocar o juiz para que possa agir sem desmerecer do advogado o pedido feito na petição inicial é vazio de informações, de forma que fica difícil a justiça agir.
O processo foi dado entrada em Goiânia Goiás, devido estar nesta data residindo em Goiânia para tratamento.
Obs. que o tratamento continua evita a prescrição devido o tempo, e tendo o conhecimento que a ação de danos morais e matérias podem ser proposta ate 20 anos conforme a determinação da lei solicita infomarção a titulo de colaboração e ate mesmo sendo possível requerer Indenização Do Estado Do Distrito Federal em razão do não atendimento da delegacia de policia do DF circunscrição de Planaltina DF 10ª delegacia de policia.
Bem ainda do HBDF que nunca se manifestou em poder realizar a cirurgia indicada acima onde medico informou o IML o prognostico, informando que o paciente encontra-se induzido a cirurgia com dificuldade para marcha, mas em todas vezes que foi o hospital a procurados par a se r feita a cirurgia não existe vagas, já houve solicitação ate do Ministério Publico para atendimento e nada ate agora foi resolvido por parte do HABDFT.
A informação d que o paciente optou-se por não fazer a cirurgia na época é falsa, e pode ser provado o contrario. Isso foi dito pelo medico Ao IML por ser esse medico, o responsável pela unidade de ortopedia do 10º andar do HBDF, em data que prestou o diagnostico disse isso para fugir da responsabilidade dizendo que a opção foi do paciente. Quem tem poder para dizer se opera ou não é poder o medico ou da responsabilidade da família que pode optar por fazer ou não uma cirurgia de fazer ou não fazer, não esta essa decisão na alma do paciente, que tudo espera para recuperar a saúde e disposto para esse fim, ate mesmo porque esta cirurgia não estava presumida de risco de vida, quem decide se faz ou não faz a cirurgia e a família este fato é mentira ou omissão do medico
O tempo que fiquei internado para tratamento foi apenas de 28 / 11 / 2010 a 23 / 12 / 2010. A alta foi dada em função do dia de natal orientando que o que deveria fisioterapia após a recuperação ficar de repouso ate a solidificação das fraturas, devendo comparecer a ambulatório nas datas marcadas. E que a perna esquerda não será preciso fazer a cirurgia e que o tratamento foi feito com peso e alugamento e as dores passaria com o tempo com a fisioterapia. Para depois dizer que foi o paciente que optou por não fazer a cirurgia afirmação falsa, isso nunca foi nem cogitado pelo paciente.
Isso posta e pode ser comprovado requer indenização na forma da lei para que possa sobreviver o sustento, tenho sofrido muito fisicamente, sem contar os danos morais e matérias que venho sofrendo em razão desde mau atendimento, que poderia ter evitado o sofrimento.


Prezado (a) senhor (a) e doutor (a) Lidia Salomão.
Estive lendo alguma coisa a respeito do direito onde a senhora explica as razoes do direito gostei muito da redação e preenche os requisitos que preciso ...PARABÉNS Senhora... Nota 10 Ótimo...

Veja se a senhora ou quem possa interessar abraçar essa causa. Tenho todos os documentos que se faz necessário a prova da razão do direito a ser apresentada a Justiça a luz da verdade não deixará passar por justa a injustiça. A cada um, o que é seu.
Newton Monteiro Guimarães.
Nm.guimaraes [at] hotmail.com
Telefone: 061-92739277- 062-92882982-062-93172946.


9
04/03/2012
17:49:45



8
16/01/2012
14:03:38
PARABENS PELO TEMA ABORDADO.

10
07/02/2010
00:42:51
boas noções para quem nao sabe o que trata o dano moral


9
04/01/2013
16:13:47
Excelente curso, face à clareza e objetividade com que se tranfere o conteudo.


8
04/07/2011
08:49:54
Faltaram os valores monetarios em alguns casos, para podermos equiparar a decisão de um caso para outro.

 Cursos Gratuitos Online JurisWay

O valor do dano moral

Responsabilidade Civil

A população em geral não entende o que os juízes levam em conta para mensurar o dano moral. Por isso, de forma rápida este curso demonstra como tal valor indenizatório é fixado e como se chega até o mesmo.



Veja também
outros cursos de
Responsabilidade Civil

» Seguro Obrigatório - DPVAT
» Responsabilidade Civil por furto de veículos em estacionamento de shopping
» Saiba mais sobre a Ação de Indenização
» Responsabilidade Civil por Acidente Automobilístico
» Indenização em Separações e Divórcios
» Responsabilidade Civil por Erro Médico
» Indicações básicas sobre a responsabilidade civil
» A teoria da perda de uma chance
» Responsabilidade Civil - Análise do art. 932 do Código Civil
» A responsabilidade civil do Estado
» A responsabilidade civil e a responsabilidade penal
» Considerações sobre a responsabilidade civil por injusta inscrição de informações/ nomes em Órgãos de Proteção ao Crédito
» Indenização por extravio de bagagem
» Responsabilidade civil pelo fato do animal

Veja também:

» Cursos Jurídicos

» Cursos de Português

» Cursos de Desenvolvimento Pessoal

Copyright (c) 2006-2014. JurisWay - Todos os direitos reservados