JurisWay - Sistema Educacional Online
 
JurisWay - Preparatório OAB
 
Cursos
Certificados
Concursos
OAB
Vídeos
Modelos
Perguntas
Notícias
Fale Conosco
Mais...
 
Email
Senha
powered by
Google  
 
Publicidade

Links publicitários abrem em uma nova guia/janela.

Publicidade

Links publicitários abrem em uma nova guia/janela.

Publicidade

Links publicitários abrem em uma nova guia/janela.

JurisWay > Cursos Gratuitos Online > Língua Portuguesa > Tatiane Santana

Literatura 1 - Conceito e gêneros literários

<< Página
 de
 >>
Tamanho da letra: a a a a a


Gostaria de receber um Certificado JurisWay?

Veja a lista completa dos Estudos Temáticos JurisWay que oferecem Certificado


O que são Estudos Temáticos?

São cursos mais extensos que englobam uma série de conteúdos relacionados a um determinado assunto, e que oferecem certificado de conclusão. Os Estudos Temáticos não são gratuitos.

Saiba como funciona o sistema de
Cursos Online com Certificado JurisWay


Dicas JurisWay:


- Você também pode navegar pelas páginas do curso usando as setas de seu teclado.

- Quando chegar na última página, clique em avançar para concluir o curso.


Ajude o JurisWay


- Ao final do curso, dê uma nota de 1 a 10 e deixe um pequeno comentário sobre o conteúdo, dizendo o que mais gostou ou o que não achou legal.

- Aproveite para dar suas sugestões sobre como poderíamos melhorar o conteúdo.

Bons estudos!



Tatiane Santana
Literatura 1 - Conceito e gêneros literários
Língua Portuguesa


Como todo aluno se pergunta o porquê de se estudar literatura, o objetivo deste curso é exatamente responder essa pergunta e conceituar todos os gêneros literários.


Palavras-chave: literatura literário lírico ode elegia idílio sátira soneto canção acalanto acróstico dramático tragédia comédia farsa auto épico narrativa romance novela conto
Iniciar Curso
1 - Literatura
        1.1 - Por que estudar literatura?
Todo aluno se pergunta o porquê de se estudar literatura e todo professor responde que literatura é uma arte que apresenta material para estudo de diversas ciências. Por meio de um texto literário, é que se consegue perceber as ânsias de um povo em determinada época, muitas de suas características e o modo de enxergar a vida.

São aspectos sociais e históricos que compõem um mundo mágico e encantado recriado pelo autor, sem comprometimento com a realidade.
Diferente de outras ciências, a literatura não possui uma utilidade prática e direta, ao contrário disso, é a marca cultural da sociedade.

Num mundo caótico e violento, em que as pessoas vivem para o trabalho, ter contato com a literatura é encontrar o belo, enxergar na vida um sentido que vai além do funcional, é ver o mundo a partir de uma nova perspectiva.

Quando você lê um conto, uma poesia ou um livro de aventuras, está lendo literatura. Literatura é a arte de escrever e é a ela que nos referimos quando falamos de autores de livros de todos os tempos, de poetas e de aventureiros que um dia escreveram seus relatos.
1.2 - Introdução:
Conceitos de literatura

Dar um conceito exato do que venha a ser literatura ainda é um desafia para os estudiosos do assunto. Vários pensadores, através dos séculos, tentaram dar um significado definitivo para a arte literária. Vejamos:
Literatura é a criação de uma supra-realidade; é a arte que se imita pela palavra.

(Aristóteles, Grécia antiga)
Literatura é a arte e só pode ser encarada como arte, É a arte pela arte.

(Leconte de Lisle, final do século XIX)
A literatura, como toda arte, é uma transfiguração do real, é a realidade, recriada através do espírito do artista e retransmitida através da língua para as formas, que são os gêneros, e com os quais ela toma o corpo e nova realidade.

(Afrânio Coutinho, 1978)
Depois de incansáveis estudos e árduos debates, alguns pontos são relevantes e até conclusivos a respeito da literatura:
  • A literatura é uma forma artística de representação da realidade;
  • A linguagem escrita é o seu meio de expressão artística;
  • É um tipo de linguagem bastante valorizado pelos círculos intelectualizados, escolas e academias;
  • Os valores que creditamos à literatura são transitivos, ou seja, mudam a cada momento histórico. Se atentarmos bem a este último item, é natural que a expressão literária se dê de acordo com o momento histórico em que está sendo criada.
  • Literatura é a forma de arte que usa a palavra para produzir trabalhos em prosa ou verso. É a forma de expressar por escrito todo o processo histórico-social do momento, com vários efeitos especiais.

    Escritores buscam transmitir no texto sua visão da realidade com muita emoção.

    Uma coisa é escrever como poeta, outra como historiador: o poeta pode contar ou cantar as coisas, não como foram mas como deveriam ter sido, enquanto o historiador deve relatá-las não como deveriam ter sido, mas como foram, sem acrescentar ou subtrair da verdade o que quer que seja.


    (Miguel de Cervantes - Dom Quixote de La Mancha)

    A forma de escrever um texto não possui muitas regras fixas, o autor manipula as palavras para atingir determinado efeito, passar uma idéia, sensação ou sentimento e assim explorar a intelectualidade dos leitores, que podem dar interpretações diferentes, de acordo com sua formação cultural e vivência.
    O escritor, quanto ao conteúdo e estrutura, pode variar o gênero. A maioria dos estudiosos classifica a literatura em três gêneros literários (lírico, épico e dramático), que por sua vez subdividem-se conforme o teor.

    1.3 - Lírico
    Lírico: essa palavra vem do grego "lira", que era um instrumento musical de cordas muito usado durante a Idade Média, quando o poeta-escritor contava ou cantava suas obras ao som desse instrumento.

    Nesse tipo de gênero vigora a exaltação do "eu", na qual o autor fala do amor, da saudade, da morte, da solidão, despertando o lado emocional do leitor.

    Esse gênero manifesta-se por meio da poesia (ou poema) e da prosa.
    Os poemas dividem-se quanto ao teor e estrutura em:

    Ode: poesia de exaltação;
    Elegia: poesia que fala de fatos tristes;
    Idílio: poema sobre temas pastoris;
    Sátira: poesia que ridiculariza características do comportamento humano;
    Soneto: Composição de 14 versos distribuídos em 2 quartetos e 2 tercetos, rica em métrica;
    Canção: pequeno poema, popular e simples, de teor variado;
    Acalanto: canto destinado a embalar o sono;
    Acróstico: suas letras iniciais formam o nome de um lugar ou pessoa.
    1.4 - Dramático
    O gênero dramático consiste na encenação de um texto, escrito em prosa ou verso, em que acontecimentos, comportamentos e/ou conflitos são expostos pelas personagens (atores) ao público, para que se reflita. Os atores representam pessoas comuns ou heróis e seus feitos.
    Nesse gênero encontramos a tragédia, a comédia, a farsa e o auto.

    Tragédia: descreve ações humanas que geram terror, medo ou piedade, levando o espectador a refletir sobre seus próprios atos;

    Comédia: é a criação de um texto crítico que leva o espectador a rir pelo ridículo das ações cometidas pelo homem na sociedade.

    Farsa: é um texto menor do que a comédia, mas muito parecido no seu teor. Um número menor de atores encenam ou caricaturam costumes da sociedade.

    Auto: texto também pequeno, mas de cunho religioso, em que os atores representam entidades simbólicas (a hipocrisia, a virtude, a avareza, etc.) e exaltam os valores religiosos.
    1.5 - Épico
    O gênero épico é constituído por obras em prosa ou verso (a imensa maioria, em prosa), em que o autor narra fatos heróicos, históricos ou os fatos da vida de uma ou mais personagem(s). O núcleo do gênero épico, portanto, é o acontecimento. Neste gênero as personagens estão em local e tempo determinados.
    1.6 - Narrativa
    Na narrativa, o autor pode ser um simples narrador da história, ou um narrador-personagem. Nesse gênero o escritor conta uma história de ficção em que há personagens que atuam em local e tempo determinados.
    As formas de narrativa são romance, novela e conto.

    Romance: texto dotado de complexidade e trama com conflito central, mas que pode ter foco em outros; sua trama desenvolve-se segundo a ênfase dada pelo autor: policial, aventura, de comportamento psicológico ou social etc.

    Novela: narrativa mais curta, centrada ou seriada em um foco apenas.

    Conto: narrativa ainda mais breve que a novela, porém, não seriada e também com apenas um foco.
    Copyright (c) 2006-2014. JurisWay - Todos os direitos reservados

    Tempo gasto : 125 milésimos de segundos