JurisWay - Sistema Educacional Online
 
Kit com 30 mil modelos de petições
 
Cursos
Certificados
Concursos
OAB
ENEM
Vídeos
Modelos
Perguntas
Eventos
Artigos
Fale Conosco
Mais...
 
Email
Senha
powered by
Google  
 

Não ao exame de ordem


Autoria:

Frei Fernancio Barbosa Carneiro


Graduado em filosofia (UECE), Administrador(Instituto Camilo Filho) de RH, Teólogo (ITEP), Filosofo Clinico (Instituto Packter), Pós-graduado em Adm. Escolar. Bachael em Direito (Faete). Dr. em Teologia. Mestre em Gestão - isg - Portugal

envie um e-mail para este autor

Resumo:

precisa urgente acabar o exame de ordem para ordenar o direito no Brasil, com os profissionais desempregados, os bacharéis em direito.

Texto enviado ao JurisWay em 27/07/2011.

Última edição/atualização em 29/07/2011.



Indique este texto a seus amigos indique esta página a um amigo



Quer disponibilizar seu artigo no JurisWay?

Realmente a luta está começando sobre o exame de ordem. Este debate na net tem proporções mundiais, pois milhões de pessoas estão sabendo que o Brasil pode se tornar o País com maior número de advogados do mundo. Portanto uma potência jurídica. Mas para isto precisa de apoio do STF, e do congresso nacional, além de nas próximas eleições ter maior apoio de juristas na luta contra o EO. Mas creio que o combate tem sido feito, com alguns contra o EO, mas a grande maioria é a favor do não EO, porque se houvesse um plebiscito na internet, sobre o assunto, poderia obter resultado favorável as prerrogativas constitucionais, contra o EO. O Sub procurador da República opinou, e isto é apensa uma voz que clama pelo não EO. Aos poucos vamos ter mais opiniões diferenciadas sobre o assunto do EO. Basta provocar debates e congressos regionais, nacional e internacionais, para fazer as coisas irem se articulando com força e vigor, possibilitando na organização dos bacharéis em Direito, com criação jurídica de sua entidade, pesquisando em outros países com funciona as organizações dos advogados. É preciso ir também construindo a propostas de colocar os bacharéis em direito como advogados das pequenas causas, para os bacharéis , ou paradvogados (denominação nos estados unidos), ajudarem os pobres, voluntariamente num primeiro momento, depois de dois anos entrarem para a Nova Ordem dos Advogados do Brasil, ou mesmo o IAB, que pode ser fortalecido com órgão representante dos bacharéis em direito, ou mesmo com parceria com o movimento dos bacharéis em direito do Brasil. O debate está sendo construído e o STF deve optar pela população que clama por justiça, pois o numero de advogados na atualidade não supre a demanda. Parabéns a esta luta que está sendo observada pelo mundo inteiro, pois quem tem méritos é o Brasil, um País que falta muito o debate da justiça do direito dos povos negros e nativos! Precisa-se colocar em prática o direito constitucional de exercer a profissão de advogado sem passar pelo exame de ordem.
Importante:
1 - Conforme lei 9.610/98, que dispõe sobre direitos autorais, a reprodução parcial ou integral desta obra sem autorização prévia e expressa do autor constitui ofensa aos seus direitos autorais (art. 29). Em caso de interesse, use o link localizado na parte superior direita da página para entrar em contato com o autor do texto.
2 - Entretanto, de acordo com a lei 9.610/98, art. 46, não constitui ofensa aos direitos autorais a citação de passagens da obra para fins de estudo, crítica ou polêmica, na medida justificada para o fim a atingir, indicando-se o nome do autor (Frei Fernancio Barbosa Carneiro) e a fonte www.jurisway.org.br.
3 - O JurisWay não interfere nas obras disponibilizadas pelos doutrinadores, razão pela qual refletem exclusivamente as opiniões, ideias e conceitos de seus autores.

Nenhum comentário cadastrado.



Somente usuários cadastrados podem avaliar o conteúdo do JurisWay.

Para comentar este artigo, entre com seu e-mail e senha abaixo ou faço o cadastro no site.

Já sou cadastrado no JurisWay





Esqueceu login/senha?
Lembrete por e-mail

Não sou cadastrado no JurisWay




 
Copyright (c) 2006-2021. JurisWay - Todos os direitos reservados