JurisWay - Sistema Educacional Online
 
É online e gratuito, não perca tempo!
 
Cursos
Certificados
Concursos
OAB
ENEM
Vídeos
Modelos
Perguntas
Eventos
Artigos
Fale Conosco
Mais...
 
Email
Senha
powered by
Google  
 

Educação cidadã


Autoria:

Paula Michella Gaiotto De Moraes


Formada em Pedagogia pela Unesp Bauru

envie um e-mail para este autor

Outros artigos da mesma área

Análise da organização política de sociedades "primitivas" a partir da obra "A Sociedade contra o Estado"

Considerações sobre o tema do BioDireito frente a filosofia e a teologia

A função social do advogado frente à sociedade.

ARISTÓTELES NO PLANALTO. O que pensaria o célebre filósofo grego da antiguidade diante do sistema político do Brasil contemporâneo. Reconheceria nele as idéias igualitárias da democracia ateniense?

BREVE ESTUDO ANALÍTICO SOBRE DIREITO DO TRABALHO E ANÁLISE ECONÔMICA DO DIREITO SOB A ÓTICA DO "LAW AND ECONOMICS"

Partidarismo: câncer hereditário da politicagem

A concreta solidão do amor líquido

SER OU NÃO SER SUPER-HOMEM?

Uma reflexão sobre a educação brasileira: direito fundamental do cidadão

O QUE PROMOVE A GENEALOGIA DA MORAL DE FREDRICH NIETZSCHE

Mais artigos da área...

Resumo:

A importância da educação no desenvolvimento do Estado e da cidadania.

Texto enviado ao JurisWay em 09/09/2010.

Última edição/atualização em 10/09/2010.



Indique este texto a seus amigos indique esta página a um amigo



Quer disponibilizar seu artigo no JurisWay?

Para Aristóteles, a educação era o caminho para a vida pública sendo a família a primeira instância na educação.  Ao Estado cabia fiscalizar as famílias observando se as crianças cresciam com saúde e fiscalizando o cumprimento das obrigações cívicas.

Esta preocupação do Estado advinha devido sua responsabilidade para com a educação, ensinando o cidadão para viver bem, desenvolver suas virtudes e a ter uma vida prazerosa.

Sócrates enxergava a educação com outros olhos, para ele o educador deve despertar o conhecimento dos seus discípulos, iluminando a vida destes através do diálogo fazendo com que descobrissem que a sabedoria é o resultado da própria percepção da ignorância. Desta forma a educação leva os cidadãos a praticarem o bem, a verdade, a coragem, a temperança, a cooperação, a amizade e principalmente ao autoconhecimento.

Já para Platão a educação era para a vida inteira e a sociedade toda participar dela, os cidadãos deveriam ter o espírito cultivado para fortalecerem o Estado, o acesso ao ensino deveria ser universal, com as mesmas instruções para meninos e meninas, lenvando-os a procurar respostas devido a inquietação causada pelo processo dialético platônico cujo as respostas eram encontradas durante o aprendizado.

Com o passar do tempo...a revolução francesa trouxe um novo modelo de educação criado pelo Estado - Nação com as seguintes características: única, pública, gratuita, laica e universal.Cabendo a ela instruir os cidadãos, emanicipa-los através da liberdade de pensamento.

O Estado- Nação ficou responsável pela sua manutenção desde a revolução. Nos dias de hoje, a educação é um direito subjetivo que o cidadão deve exercer participando do sistema de ensino desde a creche ao ensino superior. E o Estado deve continuar com a responsabilidade educacional, através da manutenção dos prédios, do incentivo ao desenvolvimento da ciência e tecnologia, dos melhores pagamentos aos professores, da educação inclusiva, da educação ambiental, da alfabetização dos analfabetos, do incentivo a carreira acadêmica entre tantas outras formas em que o cidadão deve ser beneficiado com a educação.

E ao cidadão cabe fiscalizar a educação e usufrir dos seus direitos, pois estes só são validos quando passam a fazer parte da vida, pois o direito é " O conjunto de condições de vida social asseguradas pelo Estado"Rudolf Von Lhering.

Importante:
1 - Conforme lei 9.610/98, que dispõe sobre direitos autorais, a reprodução parcial ou integral desta obra sem autorização prévia e expressa do autor constitui ofensa aos seus direitos autorais (art. 29). Em caso de interesse, use o link localizado na parte superior direita da página para entrar em contato com o autor do texto.
2 - Entretanto, de acordo com a lei 9.610/98, art. 46, não constitui ofensa aos direitos autorais a citação de passagens da obra para fins de estudo, crítica ou polêmica, na medida justificada para o fim a atingir, indicando-se o nome do autor (Paula Michella Gaiotto De Moraes) e a fonte www.jurisway.org.br.
3 - O JurisWay não interfere nas obras disponibilizadas pelos doutrinadores, razão pela qual refletem exclusivamente as opiniões, ideias e conceitos de seus autores.

Nenhum comentário cadastrado.



Somente usuários cadastrados podem avaliar o conteúdo do JurisWay.

Para comentar este artigo, entre com seu e-mail e senha abaixo ou faço o cadastro no site.

Já sou cadastrado no JurisWay





Esqueceu login/senha?
Lembrete por e-mail

Não sou cadastrado no JurisWay




 
Copyright (c) 2006-2021. JurisWay - Todos os direitos reservados