JurisWay - Sistema Educacional Online
 
 
Cursos
Certificados
Concursos
OAB
ENEM
Vídeos
Modelos
Perguntas
Notícias
Fale Conosco
 
Email
Senha
powered by
Google  
 
 Defesa do Consumidor
 

13º antecipado a juros menores

Fonte: O Dia 21/7/2009

Texto enviado ao JurisWay em 18/09/2009.

indique está página a um amigo Indique aos amigos


 

Bancos acompanham reduções na Selic e facilitam crédito para correntistas. Taxas começam em 2,06% ao mês.

Rio - Estimulados pela taxa básica de juros (Selic) em rota de queda, os bancos estão oferecendo linhas de crédito para antecipação do 13º salário com juros mais atrativos. Dependendo da instituição financeira, as taxas podem variar de 2,06% a 3,99% ao mês.

Na Caixa Econômica Federal, correntistas que contrataram a linha ano passado têm direito ao empréstimo de até 90% e com taxa mensal de 2,06%. Para clientes novos, os juros cobrados chegam a 2,11%. É possível antecipar de 75% a 90% do valor total do 13º. Aposentados e pensionistas do INSS que recebem o benefício pela Caixa também têm direito ao crédito. As regras são as mesmas.

O Banco do Brasil antecipa até 80% do valor bruto com juros de 2,59% ao mês — era 2,99%. Correntistas que recebem o 13º em duas parcelas podem obter até 40% do valor a cada semestre. Para quem têm o benefício em cota única, o adiantamento chega a 80%. Aposentados e pensionistas do INSS com 13º creditado em conta corrente no BB podem recorrer ao crédito. Mas só têm até 50% da quantia emprestada.

No Bradesco, o trabalhador que recorrer à linha paga juros prefixados que variam de 2,95% a 3,95%. É possível antecipar, no máximo, 40% do que se recebe. Já no Grupo Santander, que reúne os bancos Santander e Real, os clientes podem obter até 80% do 13º salário. As taxas variam a partir de 3,99% mensais.

A economiária Goretti Estrela, 43 anos, diz que costuma recorrer à antecipação do 13º para cobrir despesas em casos urgentes. “Dependendo da situação financeira faço o empréstimo. É vantajoso, porque as taxas não são altas”, afirma.Dados da Caixa mostram que, em 2008, mais de 17 mil trabalhadores tiveram o 13º mais cedo na conta. Para este ano, a perspectiva é crescer em 45% o número de pessoas atendidas.

Cálculos e muita cautela

Os consumidores devem pensar muito e fazer contas detalhadas antes de optar por contrair empréstimos envolvendo o 13º salário. Especialistas advertem que comprometer o abono de Natal com uma nova dívida só deve ser considerado se, de fato, for inevitável.

E mesmo assim para se livrar de uma dívida mais cara, como a do cheque especial. Jamais para consumir. Antes de contrair o empréstimo, é bom conferir opções de crédito mais baratas, como o consignado, o que pode fazer uma grande diferença no orçamento.

BB e Caixa como ‘sócios’

O presidente Luiz Inácio Lula da Silva disse ontem que o Banco do Brasil poderá se tornar ‘sócio’ da Caixa no financiamento de imóveis. Na avaliação dele, a Caixa não dará conta do grande volume de empréstimos para o setor imobiliário nos próximos anos.

“Vamos participar, Banco do Brasil e Caixa, porque senão a gente não acompanha o crescimento”, advertiu, durante reunião com o Conselho Diretor do BB, em Brasília. Lula também pediu aos diretores da instituição que ampliem a atuação do banco no exterior.





Importante:
1 - Todos os artigos podem ser citados na íntegra ou parcialmente, desde que seja citada a fonte, no caso o site www.jurisway.org.br.

indique está página a um amigo Indique aos amigos

 
 
Copyright (c) 2006-2020. JurisWay - Todos os direitos reservados