JurisWay - Sistema Educacional Online
 
 
Cursos
Certificados
Concursos
OAB
ENEM
Vídeos
Modelos
Perguntas
Notícias
Fale Conosco
 
Email
Senha
powered by
Google  
 
 Sala dos Doutrinadores - Opinião
Autoria:

Alyne Rocha Cabido
Bacharel em Direito pela Universidade de Vila Velha UVV- (2019) . . . Alyne Rocha Cabido; 2017; Trabalho de Conclusão de Curso; (Graduação em Direito) - Universidade Vila Velha; Orientador: Isabella Vieira Botelho;

envie um e-mail para este autor
Monografias Direito do Trabalho

Os honorários periciais e o benefício da justiça gratuita sob a ótica da Lei 13.467/2017.

Texto enviado ao JurisWay em 22/03/2019.

indique está página a um amigo Indique aos amigos

Por Alyne Rocha Cabido

Bacharel em Direito

Email: alynercabido@hotmail.com

Em primeiro plano, há de se verificar que a Constituição da Republica Federativa do Brasil de 1988, regulamentou em seu artigo 5º, inciso LXXIV a assistência jurídica integral ao beneficiário da justiça gratuita, ou seja, àquele que comprovar insuficiência de recursos nos termos da lei.

Nessa vereda, o artigo 790-B da Lei 13.467 de 13 de julho de 2017, elencou a obrigação do beneficiário da assistência judiciária gratuita no que tange ao pagamento de honorários periciais, sendo este parte sucumbente na pretensão objeto da perícia. Por seu turno, o § 4º do citado artigo, determina a União como responsável pelos encargos periciais somente em caso do beneficiário não obter créditos capazes de suportar essa despesa. Entrementes, caso o mesmo tenha créditos ainda que em outro processo e mesmo que somente parte dele, deverá arcar com tais.

A par disso, os honorários periciais são remunerações pagas a um especialista com intuito de auxiliar o juiz no a formar o convencimento e julgar a ação. Neste ínterim, necessitando o empregado de informações técnicas, ou seja, uma perícia específica sobre determinado pedido e sendo portanto sucumbente, deverá arcar com as despesas. Certo de que o legislador pensou na economia processual na visão de reduzir os custo, a proposta é totalmente eficaz, porém, não se pode perder de vista que inibe a parte reclamante ao acesso à justiça,

 

 

 

Posta assim a questão, o §1 º do artigo 790-B da Consolidação das Leis do Trabalho, fixa que o juízo deverá respeitar o teto máximo definido pela resolução 66/2010 do Conselho Superior da Justiça do Trabalho, que por sua vez fixou o valor de R$ 1.000,00 ( um mil reais). 

É sobremodo importante salientar que as demandas que mais ensejam perícia técnica decorrem das atividades insalubres e perigosas, conforme elencadas no artigo 195- CLT. Em virtude dessas considerações, na visão de Melo, o meio ambiente de trabalho é “o local onde as pessoas desempenham suas atividades laborais, sejam remuneradas ou não, cujo equilíbrio está baseado na salubridade do meio e na ausência de agentes que comprometam a incolumidade física - psíquica dos trabalhadores, independentemente da condição que ostentem (homens ou mulheres, maiores ou menores de idade, celetistas, servidores públicos, autônomos etc.)”. (MELO, 2010, p. 30 - 31).
Ao analisar o conceito de Melo, é possível fazer uma ligação com o artigo 225 da Constituição da República de 1988, onde enfatiza que “todos têm direito ao meio ambiente ecologicamente equilibrado, bem de uso comum do povo e essencial à sadia qualidade de vida, impondo-se ao Poder Público e à coletividade o dever de defendê-lo e preservá-lo para as presentes e futuras gerações”. (BRASIL, 1988).

Logicamente, aquele que gera um dano a outrem tem o dever de repará-lo e sob essa ótica, é possível entender que os adicionais de insalubridade e periculosidade são formas de restaurar o patrimônio do empregado, que obviamente suportou um dano.

Oportuno se toma citar por sua vez que o ex-procurador geral da república,Rodrigo Janot, entrou com uma Ação Direta de Inconstitucionalidade- ADI,  e por sua vez relatou que: Na contramão dos movimentos democráticos que consolidaram essas garantias de amplo e igualitário acesso à Justiça, as normas impugnadas inviabilizam ao trabalhador economicamente desfavorecido assumir os riscos naturais de demanda trabalhista e impõe-lhe pagamento de custas e despesas processuais de sucumbência com uso de créditos trabalhistas auferidos no processo, de natureza alimentar, em prejuízo do sustento próprio e do de sua família” .

Como se depreende, os créditos trabalhistas são de natureza alimentar do trabalhador, contudo, no momento em que dispõe deste para arcar com as custas de honorários periciais, fere diretamente o princípio da norma mais favorável ao trabalhador , além de inibir o mesmo ao acesso à justiça, não restando portanto outra alternativa a não ser acreditar que o legislador extrapolou os limites da Lei Maior.


BIBLIOGRAFIA

BRASIL. Constituição (1988). Constituição da República Federatiiva do Brasil de 1988. Brasília: Senado Federal, 2017.

DELGADO, Mauricio Godinho. Curso de Direito do Trabalho. 8ª. ed. São Paulo: LTr, 2009

MELO, Raimundo Simão de. Direito ambiental do trabalho e a saúde do trabalhador. 4. ed. São Paulo: Ltr, 2010.

MORAES, Alexandre de. Direitos humanos fundamentais. 13ª. ed. São Paulo: Atlas, 2003.

Notícias STF, acesso: http://www.stf.jus.br/portal/cms/verNoticiaDetalhe.asp?idConteudo=353910

Importante:
1 - Todos os artigos podem ser citados na íntegra ou parcialmente, desde que seja citada a fonte, no caso o site www.jurisway.org.br, e a autoria (Alyne Rocha Cabido).
2 - O JurisWay não interfere nas obras disponibilizadas pelos doutrinadores, razão pela qual refletem exclusivamente as opiniões, idéias e conceitos de seus autores.

indique está página a um amigo Indique aos amigos

Nenhum comentário cadastrado.



Somente usuários cadastrados podem avaliar o conteúdo do JurisWay.

Para comentar este artigo, entre com seu e-mail e senha abaixo ou faço o cadastro no site.

Já sou cadastrado no JurisWay





Esqueceu login/senha?
Lembrete por e-mail

Não sou cadastrado no JurisWay




 
 

Institucional

O que é JurisWay
Por que JurisWay?
Nossos Colaboradores
Profissionais Classificados
Responsabilidade Social no Brasil



Publicidade

Anuncie Conosco



Entre em Contato

Dúvidas, Críticas e Sugestões



Seções

Cursos Online Gratuitos
Vídeos Selecionados
Provas da OAB
Provas de Concursos
Provas do ENEM
Dicas para Provas e Concursos
Modelos de Documentos
Modelos Comentados
Perguntas e Respostas
Sala dos Doutrinadores
Artigos de Motivação
Notícias dos Tribunais
Notícias de Concursos
JurisClipping
Eu Legislador
Eu Juiz
É Bom Saber
Vocabulário Jurídico
Sala de Imprensa
Defesa do Consumidor
Reflexos Jurídicos
Tribunais
Legislação
Jurisprudência
Sentenças
Súmulas
Direito em Quadrinhos
Indicação de Filmes
Curiosidades da Internet
Documentos Históricos
Fórum
English JurisWay



Áreas Jurídicas

Introdução ao Estudo do Direito
Direito Civil
Direito Penal
Direito Empresarial
Direito de Família
Direito Individual do Trabalho
Direito Coletivo do Trabalho
Direito Processual Civil
Direito Processual do Trabalho
Condomínio
Direito Administrativo
Direito Ambiental
Direito do Consumidor
Direito Imobiliário
Direito Previdenciário
Direito Tributário
Locação
Propriedade Intelectual
Responsabilidade Civil
Direito de Trânsito
Direito das Sucessões
Direito Eleitoral
Licitações e Contratos Administrativos
Direito Constitucional
Direito Contratual
Direito Internacional Público
Teoria Econômica do Litígio
Outros



Áreas de Apoio

Desenvolvimento Pessoal
Desenvolvimento Profissional
Língua Portuguesa
Inglês Básico
Inglês Instrumental
Filosofia
Relações com a Imprensa
Técnicas de Estudo


Copyright (c) 2006-2019. JurisWay - Todos os direitos reservados