JurisWay - Sistema Educacional Online
 
JurisWay - Recursos no Novo CPC com Certificado
 
Cursos
Certificados
Concursos
OAB
ENEM
Vídeos
Modelos
Perguntas
Notícias
Artigos
Fale Conosco
Mais...
 
Email
Senha
powered by
Google  
 

A IMPORTÂNCIA DA ASSESSORIA JURÍDICA PARA EMPRESAS DE SUCESSO!


Autoria:

Rafael Rocha


O advogado Rafael Rocha é advogado criminalista, consultor e parecerista em matéria Penal e Processo Penal. Formações Acadêmicas.  Bacharel em Direito pelo INESC/MG  Bacharel em Teologia pelo SETECEB/GO  Pós graduado em Direito Empresarial pela FIJ/RJ  Pós graduado em Direito Penal e Processo Penal pelo ATAME/GO Cursos de formação complementar.  Realizou o curso EMPRETEC, um programa da ONU em parceria com o Sebrae no Brasil. Sócio fundador do Escritório Rocha Advogados.  Professor Universitário nas áreas de Direito Empresarial, Direito Penal e Processo Penal. Professor de cursos preparatórios, pós graduações, palestrante.  Possui curso de gestão de escritório pela ESA (Escola Superior de Advocacia).  Realizou curso de aprofundamento em Direito Eleitoral de 180 hs pela ENA (Escola Nacional de Advocacia).  É Life e professional Coach e Busines Executive Coach pela Academia Internacional de Coach.  Fundador do Escritório Rocha Advogados e do Radar Legal.

Endereço: Av. 83, N 383, Qd F14, Casa 02, setor sul

Goiânia - GO
74083-195

Telefone: 62 32102885


envie um e-mail para este autor

Outros artigos do mesmo autor

A Importância do Advogado Criminalista
Direito Penal

Resumo:

O empresário de sucesso não pode perder tempo com questões que tomam muita energia e exigem extrema capacidade técnica como é o caso das questões jurídicas. O empreendedor tem que cuidar do core business da empresa.

Texto enviado ao JurisWay em 06/09/2018.

Última edição/atualização em 08/09/2018.



Indique este texto a seus amigos indique esta página a um amigo



Quer disponibilizar seu artigo no JurisWay?

A IMPORTÂNCIA DA ASSESSORIA JURÍDICA PARA EMPRESAS DE SUCESSO!

 

É sabido que o sucesso não vem de uma só pessoa, afinal ninguém é expert em tudo, e necessita de apoio para realizar suas tarefas, e o que não falta em uma empresa é tarefa.

O empresário de sucesso não pode perder tempo com questões que tomam muita energia e exigem extrema capacidade técnica como é o caso das questões jurídicas. O empreendedor tem que cuidar do core business da empresa, quem em inglês significa a parte central do empreendimento, ou seja a alma do negócio do qual ele entende muito bem.

Entretanto para deixar de lado essas outras questões o empresário precisa estar bem assessorado, de modo que obtenha pareceres rápidos, para suas tomadas de decisão, de forma que esteja sempre seguro dos próximos passos através de orientação jurídica.

Em tempos de crise, a assessoria jurídica se torna ainda mais necessária em vários aspectos, a exemplo, a recuperação de crédito, a reestruturação do negócio, à novação das dívidas, estratégias como recuperação judicial, compliance, contratos, admissão e demissão de funcionários, e tantas outras questões que demandam um profissional da área jurídica e que trazem grandes benefícios à empresa.

Empresas de sucesso veem a assessoria jurídica não como um custo, mas como um investimento e blindagem do patrimônio empresarial seja ele físico ou incorpóreo.

Esse artigo tem como foco demonstrar como é importante a empresa estar bem assistida por profissionais da advocacia que prestam assessoria jurídica empresarial, e como a empresa pode se beneficiar desse trabalho.

Portanto, se você quer saber qual é a importância da assessoria jurídica para empresas de sucesso, continue a leitura dessas verdades que serão apresentadas e que podem ajudar em muito o seu negócio.

1- O QUE É ASSESSORIA JURÍDICA.

Assessoria jurídica é a modalidade de atividade jurídica, privativa de advogado (art. 1º, II, da lei nº 8.906/94), prestada, habitual, continua e indiscriminadamente, ao empresário (individual, sociedade empresária, EIRELI ou Microempreendedor Individual), sugestivamente focada na prevenção dos riscos e percepção de benefícios legais.

O assessor jurídico é um especialista em determinado assunto jurídico; pessoa que presta assessoria jurídica no âmbito administrativo e jurisdicional, à pessoas físicas, jurídicas (empresas) e órgãos governamentais, nas questões afetas à Lei e ao Direito. No Brasil, a assessoria jurídica somente pode ser prestada, privativamente, por um Advogado, devidamente inscrito na Ordem dos Advogados do Brasil (OAB), conforme dispõe a Lei nº 8.906, de 04 de julho de 1994.

A principal finalidade da assessoria jurídica é desenvolver ferramentas e auxiliar a empresa ou pessoa física na execução das suas tarefas diárias, assumindo a responsabilidade por todos os procedimentos legais da mesma, o que possibilita a concentração do cliente do seu core business, mantém o foco no que a empresa ou pessoa física tem de diferencial competitivo, mantendo somente as atualizações semanais ou mensais, conforme o caso.

Normalmente, o serviço de assessoria jurídica é prestado na forma de contrato mensal e anda de mãos dadas com o serviço de consultoria jurídica que trabalha na prevenção e aconselhamento, enquanto a assessoria jurídica é mais voltada a situações consolidadas.

O serviço de assessoria jurídica tramita por várias áreas de atuação, vários campos do direito, como por exemplo, o Direito Empresarial, o Direito Civil, Direito Contratual, Direito Sucessório, Direito de Família, Direito do Trabalho, Responsabilidade Civil, Direito Imobiliário, Direito Ambiental e, em alguns casos, envolve o conhecimento de áreas afins ao Direito, como Contabilidade, Administração e Marketing.

 

 

2- PREVENIR É MELHOR QUE REMEDIAR.

Talvez o maior problema hoje seja contratar o advogado quando o problema já está instalado e para causas avulsas. Diversos problemas decorrem dessa prática. Por exemplo, sairá muito mais caro. Imagine que para uma defesa em causa trabalhista que poderia ser evitada, um advogado cobre o valor de R$ 6.000,00 (seis mil reais). Esse valor será somente para aquela causa e não para os outros problemas da empresa. A depender do porte da empresa esse valor cobriria uma assessoria completa por uns 3 meses.

Em todas as áreas tratar o problema é sempre mais caro do quer preveni-lo. Na assessoria jurídica para empresas de sucesso não é diferente. O fato é que os custos advindos com uma consultoria preventiva são muito menos impactantes do que os gastos suportados no processo contencioso.

Quando a empresa possui um escritório jurídico que a atende, esses profissionais passam a conhecer do próprio negócio, acompanham o empresário na tomada de decisões evitando assim diversos problemas futuros.

Hoje em dia, empresas de qualquer porte podem ter uma assessoria jurídica, isso porque o valor do serviço vai variar do tamanho da empresa e suas complexidades. Um bom advogado consegue antever os problemas que a empresa passará, sejam eles trabalhistas, tributários ou cíveis.

É ideal que o empreendedor tenha um advogado da sua confiança, que conheça seu negócio, os riscos para que saiba orientar de forma segura e prática. Essa confiança é adquirida ao longo do tempo, da convivência e da construção de uma parceria onde todos ganham.

Toda empresa necessita de um contador, e há empresários que fazem de seus contadores seus advogados. O contador tem noções de conhecimento sobre administração, direito do trabalho e empresa, mas jamais se equiparam à expertise de um advogado, principalmente no que concerne à vivência dos tribunais. Portanto, ao invés de remediar-se com o contador é melhor prevenir com o advogado.

A assessoria jurídica deve ser buscada pelas pequenas, médias e grandes empresas para as seguintes questões: relação com sindicatos e com o Ministério Público do Trabalho; redação de contratos, não só de empregados, mas de estagiários e prestadores de serviços terceirizados; e análise, prevenção e atuação perante todos seus prestadores de serviços de todos os tipos.

Procurar serviços advocatícios apenas quando Réu de uma ação é deixar de planejar-se. Deixar de evitar ações judiciais. Deixar de, com isso, economizar tempo e dinheiro. Deixar de antever valores oriundos de obrigações jurídicas. Deixar de celebrar negócios seguros, céleres e lucrativos. Enfim, deixar de crescer.

Deve o empresário se perguntar se vale a pena correr riscos, seja ele de que tamanho for, ou assegurar-se junto a uma assessoria jurídica para empresas? Sem dúvida, a prevenção é mais lucrativa.

3- RESPEITO É TUDO.

Outro fator de extrema relevância que se deve mencionar no que tange à assessoria jurídica de empresas de sucesso, é a questão do conceito/respeito.

Empresas que possuem departamento jurídico ainda que não seja interno e seja prestado por um escritório, gera para os concorrentes, fornecedores, consumidores e parceiros um respeito no trato com essa empresa.

Uma coisa é a secretária da empresa entrando em contato com um fornecedor para reclamar sobre um pedido a menor, outra bem diferente é o advogado da firma levar ao conhecimento do fornecedor as consequências jurídicas do erro cometido. O respeito impede que o empresário aceite cláusulas abusivas ou obrigações indevidas para sua empresa. Além disso, a presença de um advogado numa negociação, seja com novo fornecedor ou com um funcionário, impõe respeito e demonstra que a empresa está amparada juridicamente.

Tenha certeza que conceito gera credibilidade, gera cuidado, gera uma boa impressão daqueles que se relacionam com a empresa e nada mais imponente que um jurídico bem estruturado e cuidando dos vários problemas que a empresa de qualquer porte passa.

Esse conceito é adquirido à medida que a empresa afina os planos e caminhos com a assessoria jurídica para que tenham uma só língua e saibam se entender. Feito isso, é certo que a empresa estará bem amparada para suas atividades lucrativas. Assessoria jurídica traz respeito para a empresa.

Em tempos de internet foi dado voz a quem antes não tinha, isso trouxe coisas boas e ruins, uma das coisas que não foram boas foram os comentários depreciativos. A maioria das empresas tem redes sociais e são alvo de desmedidas e falsas críticas. Imagine a sua empresa com uma assessoria jurídica enviando notificações extrajudiciais a essas pessoas para que se abstenham de fazer tais comentários. Problema resolvido, empresa respeitada!

Conclui-se que a empresa que possuiu uma assessoria jurídica forte, também demonstra força e um bom conceito de administração. O momento é de se profissionalizar e o mercado espera uma empresa que respeite e seja bem conceituada, e a assessoria jurídica é um dos fatores que mais contribuem para isso.

4. SEGURANÇA E LUCRATIVIDADE.

Ao contratar uma assessoria jurídica o empreendedor está contratando uma segurança. Ele estará seguro na tomada de decisões por ter consultado e analisado diversas vertentes do negócio que está fazendo.

Vivemos o mundo das incertezas, o próprio universo jurídico muda e com velocidade, as dificuldades se apresentam inclusive para os profissionais do Direito, agora imagine para o empresário? Cautela é sempre necessário.

No mar das incertezas faz-se necessário cada vez mais consultar experts para a boa condução do negócio. É ideal ter alguém que avalie um contrato e faça as considerações e alterações necessárias gerando segurança da parte da assessoria jurídica.

Ao falar de segurança está se falando também de lucratividade. Imagine uma péssima decisão tomada sem consulta que está gerando prejuízo para a empresa, como por exemplo um contrato mal redigido baixado da internet sem nenhum critério, é perda de receita.

Mesmo que ocorra algum problema não previsto, que exija a atuação mais incisiva de um advogado, o empresário não terá que pagar altos honorários para um desconhecido, pois já conta com o full servisse, ou seja, um escritório que o apoie em todos os seguimentos.

Em todos os aspectos que se pensar a assessoria jurídica trará mais retorno para a empresa do que a empresa investe nesse serviço. Imagine só, quantas empresas que fazem contrato de trabalho com seus funcionários? Poucas. A maioria somente registra a carteira que é um contrato de trabalho, mas que resume e não explica.

Toda empresa deve fazer um contrato escrito para o trabalhador dizendo seus deveres e o que se espera dele em seu desempenho. Isso gera credibilidade, compromisso, produtividade e a maioria das empresas simplesmente não faz isso. Contrate uma assessoria jurídica.

 

5. ÁREAS DE RELEVÂNCIA DA ASSESSORIA JURÍDICA PARA O EMPRESÁRIO.

Existem várias áreas que a assessoria jurídica pode explorar e auxiliar o empresário, passa-se a destacar algumas corriqueiras.

  • Direito Societário/ Regularização da atividade

Problemas: Sociedade irregular; Estrutura societária inadequada; Ato constitutivo omisso e/ou irregular; Ausência de planejamento societário; Participação e responsabilidade pessoal dos sócios; Ausência de acordo de sócios; Imóvel inadequado; Descumprimento de obrigações sujeitas à fiscalização do Estado; Ausência de licenças; entre outros.

Riscos: Sanções administrativas pecuniárias; Sanções administrativas de proibições e impedimentos do desenvolvimento da atividade; Responsabilização ilimitada dos sócios; Conflitos entre sócios; Impossibilidade de retirada de certidões; Impossibilidade de participação em procedimentos licitatórios; Dificuldade na obtenção de financiamentos; Sanções de natureza criminal; entre outros.

  • Direito Trabalhista/Previdenciário

Problemas: Desconhecimento dos direitos e deveres dos funcionários; Desconhecimento dos riscos trabalhistas; Descumprimento de obrigações trabalhistas; entre outros.

Riscos: Reclamações trabalhistas ajuizadas no Poder Judiciário e gastos com honorários advocatícios; Execuções, Penhoras e bloqueios de contas; Pagamentos em duplicidade; Sanções administrativas pecuniárias; Dificuldade na obtenção de financiamentos; Dificuldade de captação e retenção de pessoal; Sanções de natureza criminal; entre outros.

  • Direito Tributário

Problemas: Regime inapropriado; Ausência de planejamento tributário; Desconhecimento/descumprimento de obrigações tributárias; Ausência de suporte jurídico à contabilidade da sociedade; entre outros.

Riscos: Tributação mais elevada; Sanções de natureza administrativa e criminal; Sanções administrativas pecuniárias; Impossibilidade de retirada de certidões; Execuções, Penhoras e bloqueios de contas; Impossibilidade de participação em procedimentos licitatórios; Dificuldade de obtenção de financiamentos; Cadastro no CADIN; entre outros.

  • Direito Civil/ Consumidor

Problemas: Desconhecimento/descumprimento da legislação consumerista em relação aos clientes; Desconhecimento/descumprimento da legislação específica aplicável ao negócio; Hipossuficiência jurídica na realização de contratos e parcerias; entre outros.

Riscos: Demandas judiciais e gastos com honorários advocatícios; Execuções, Penhoras e bloqueios de contas; Pagamento de indenizações; Celebração de contratos onerosos e assunção de multas contratuais; Celebração de contratos onerosos com investidores; Conflitos com fornecedores e parceiros indispensáveis ao negócio; Cadastro nos órgãos de proteção ao crédito; Dificuldade na obtenção de financiamentos; entre outros.

 

  • Propriedade Intelectual

Problemas: Ausência registros e proteção de marcas, patentes, direitos autorais, desenhos industriais, programas de computador, entre outros.

Riscos: Demandas judiciais e gastos com honorários advocatícios; Pagamento de indenizações; Perda da titularidade da marca ou invenção; Comprometimento dos sinais distintivos; entre outros.

Veja que os problemas são muitos, e é necessário gente especializada acostumada ao mercado jurídico para conseguir desenvolver um trabalho de assessoria jurídica.

 

6. CONCLUSÃO.

Enfim, ser amparado por assessoria jurídica é cada vez mais importante, e pode ter certeza que não é custo, mas investimento e blindagem de patrimônio.

Para qualquer porte de empresa, independente do número de funcionários, é ideal contratar uma assessoria jurídica forte e competente que atenda suas necessidades e ajude a sua empresa a lucrar.

Ainda tem dúvidas sobre a assessoria jurídica especializada e os benefícios da advocacia preventiva? Conte conosco para auxiliá-lo e lhe prestar uma excelente assessoria jurídica.

Caso esse artigo tenha sido útil, curta, comente e compartilhe, nas redes sociais esse artigo, na dúvida consulte sempre um advogado.

 

 

Importante:
1 - Conforme lei 9.610/98, que dispõe sobre direitos autorais, a reprodução parcial ou integral desta obra sem autorização prévia e expressa do autor constitui ofensa aos seus direitos autorais (art. 29). Em caso de interesse, use o link localizado na parte superior direita da página para entrar em contato com o autor do texto.
2 - Entretanto, de acordo com a lei 9.610/98, art. 46, não constitui ofensa aos direitos autorais a citação de passagens da obra para fins de estudo, crítica ou polêmica, na medida justificada para o fim a atingir, indicando-se o nome do autor (Rafael Rocha) e a fonte www.jurisway.org.br.
3 - O JurisWay não interfere nas obras disponibilizadas pelos doutrinadores, razão pela qual refletem exclusivamente as opiniões, ideias e conceitos de seus autores.

Nenhum comentário cadastrado.



Somente usuários cadastrados podem avaliar o conteúdo do JurisWay.

Para comentar este artigo, entre com seu e-mail e senha abaixo ou faço o cadastro no site.

Já sou cadastrado no JurisWay





Esqueceu login/senha?
Lembrete por e-mail

Não sou cadastrado no JurisWay




 
Copyright (c) 2006-2018. JurisWay - Todos os direitos reservados