JurisWay - Sistema Educacional Online
 
Kit com 30 mil modelos de petições
 
Cursos
Certificados
Concursos
OAB
ENEM
Vídeos
Modelos
Perguntas
Eventos
Artigos
Fale Conosco
Mais...
 
Email
Senha
powered by
Google  
 

Para que serviu o MARCO CIVIL DA INTERNET?


Autoria:

Lucas Matheus


Graduando em Direito na Faculdade Doutor Francisco Maeda - FAFRAM

envie um e-mail para este autor

Resumo:

A lei nos traz a respeito da proteção de dados pessoais, os registros que ficam pela internet, chamados de "pegadas digitais" , e até onde controlamos nossa privacidade no meio da Internet.

Texto enviado ao JurisWay em 09/08/2017.

Última edição/atualização em 19/10/2017.



Indique este texto a seus amigos indique esta página a um amigo



Quer disponibilizar seu artigo no JurisWay?

Adiante vamos analisar os conceitos da lei N°12.965, de Abril de 2014,conhecida como o Marco Civil da Internet, que traz consigo princípios, garantias, direitos e deveres para o uso e tráfego através da internet. Com o advento desta lei que nos trouxe algumas garantias, deveres e responsabilidades para o uso da Internet, apesar de todos os pontos positivos que esta lei no trás, ela ainda apresenta algumas partes omissas em seu corpo e de difícil entendimento.

Vemos que essa lei traz ao nosso contexto jurídico, regular situações que estão no âmbito virtual e de um controle estatal sobre a informação, desde modo, seria importante salientar que para analisar essas questões, teríamos que partir de algumas premissas. Nossos tribunais já enfrentaram diversas mudanças em variadas áreas no direito, com a informatização, as respostas e efetivas situações no meio virtual que, até então não tinham lei reguladoras, vários juízes não entendiam as diretrizes das evoluções tecnológicas e muitas vezes a faziam com orientações totalmente desligadas da realidade a ser aplicada, assim como diz, POLIDO.

A Nossa Constituição Federal, sendo a lei fundamental no nosso país, dá interpretações que darão norte ao nosso ordenamento jurídico à luz no Marco Civil da Internet. Faz-se parte também, das demais normas reguladoras o CDC (Código de Defesa do Consumidor) e Código civil e outros, também recebem regulação de crimes cibernéticos, como nota-se expressamente no parágrafo único do Art. 3° e ao Art.6° da nova lei, dito por, OLIVEIRA.

    Com o advento do Marco civil, este foi estabelecido sob importantes premissas a respeito do indivíduo perante a sociedade, sendo elas a liberdade civil e políticas, como também garantia individual, liberdade de expressão e a privacidade, que estão expressamente descritos no corpo da lei.

Podemos dizer que o Marco civil resguardou inúmeras lacunas virtuais que não estavam sendo tutelas com lei especifica, consagrando-se com a privatização e sanções adequadas para as possíveis situações a serem encaras.

Importante:
1 - Conforme lei 9.610/98, que dispõe sobre direitos autorais, a reprodução parcial ou integral desta obra sem autorização prévia e expressa do autor constitui ofensa aos seus direitos autorais (art. 29). Em caso de interesse, use o link localizado na parte superior direita da página para entrar em contato com o autor do texto.
2 - Entretanto, de acordo com a lei 9.610/98, art. 46, não constitui ofensa aos direitos autorais a citação de passagens da obra para fins de estudo, crítica ou polêmica, na medida justificada para o fim a atingir, indicando-se o nome do autor (Lucas Matheus) e a fonte www.jurisway.org.br.
3 - O JurisWay não interfere nas obras disponibilizadas pelos doutrinadores, razão pela qual refletem exclusivamente as opiniões, ideias e conceitos de seus autores.

Nenhum comentário cadastrado.



Somente usuários cadastrados podem avaliar o conteúdo do JurisWay.

Para comentar este artigo, entre com seu e-mail e senha abaixo ou faço o cadastro no site.

Já sou cadastrado no JurisWay





Esqueceu login/senha?
Lembrete por e-mail

Não sou cadastrado no JurisWay




 
Copyright (c) 2006-2021. JurisWay - Todos os direitos reservados