JurisWay - Sistema Educacional Online
 
É online e gratuito, não perca tempo!
 
Cursos
Certificados
Concursos
OAB
ENEM
Vídeos
Modelos
Perguntas
Notícias
Artigos
Fale Conosco
Mais...
 
Email
Senha
powered by
Google  
 

A passividade do governo brasileiro.


Autoria:

Helen Cristina Dibout Da Silva Perdiza


Formada em Direito pela FAAT Faculdades Atibaia, graduanda em Filosofia pela USP e pós graduanda em Direito Constitucional pela Faculdade de Direito Professor Damásio de Jesus. Advogada.

envie um e-mail para este autor

Resumo:

Sobre os últimos acontecimentos, manifestações, espionagens de dados, detenções ilegais, o governo brasileiro pouco se manifestou, limitando-se a indignações vagas.

Texto enviado ao JurisWay em 21/08/2013.

Última edição/atualização em 27/08/2013.



Indique este texto a seus amigos indique esta página a um amigo



Quer disponibilizar seu artigo no JurisWay?

Há muito tempo não víamos o Brasil tão apagado e passivo no cenário internacional. Apesar de ser protagonista de notícias que abalam todo o mundo, o governo passa sem se manifestar. E preocupados ficam os brasileiros que a cada novo episódio sentem as rédeas frouxas que mal conduzem o país. 

Nós, que fomos palco de manifestações nacionais em prol de mais igualdade, justiça e direitos sociais, ficamos agora estarrecidos com a inércia estatal. O Senado e a Câmara mal se importaram com a consequência disso, acreditando como sempre, na memória curta do povo. 

A presidente Dilma fez apenas dizer palavras de ordem no calor do momento e propôs soluções ineficientes e impraticáveis, como trazer médicos estrangeiros e fazer uma constituinte. 

Não bastasse o papelão nacional, ainda nos assolou a humilhação internacional: com as revelações de Edward Snowden sobre a espionagem e coleta de dados de brasileiros, Patriota, que não honra o nome que tem, pouco fez para ter uma justificativa plausível do governo americano e ainda negou asilo a quem poderia fornecer informações preciosas para a segurança nacional. 

E quando achávamos que nada poderia ficar pior, David Miranda, brasileiro, companheiro do jornalista que revelou o esquema de espionagem para o mundo foi detido sem qualquer justificativa pela polícia britânica violando tudo aquilo que conhecemos sobre direitos e garantias fundamentais. E nosso Patriota apenas disse que lamenta e que espera que isso não ocorra novamente.

A pergunta que fica é: qual motivo leva o governo a deixar o Brasil ser invadido em sua soberania e ser achincalhado internacionalmente?

Ao que tudo indica, a explicação seria que o governo brasileiro tem interesse em ter um acento permanente no Conselho de Segurança da ONU e que por isso estaria evitando mal estares com outros Estados. Lamentável...

Lembro da era Lula onde nosso ex-presidente se intrometia em todos os assuntos internacionais que podia dando destaque ao Brasil e mostrando ao mundo a que viemos.

Apesar de terem o mesmo partido, Lula e Dilma são como água e óleo. Completamente distantes na sua forma de governar, é difícil acreditar que Dilma seja a sucessora de Lula. Falta o pulso, a ousadia e personalidade ao atual governo.

Infelizmente, com este cenário temos nossa soberania enfraquecida e o povo à deriva.

Ao que tudo indica, não haverá nenhuma medida concreta em relação às manifestações e o povo continuará abandonado. David e Glenn terão que lutar sozinhos por justiça já que o governo já mostrou seu "Patriotismo".

E no final a sensação do povo: fantoches nas mãos dos americanos; e palhaços diante do governo brasileiro. Triste constatação!

Importante:
1 - Conforme lei 9.610/98, que dispõe sobre direitos autorais, a reprodução parcial ou integral desta obra sem autorização prévia e expressa do autor constitui ofensa aos seus direitos autorais (art. 29). Em caso de interesse, use o link localizado na parte superior direita da página para entrar em contato com o autor do texto.
2 - Entretanto, de acordo com a lei 9.610/98, art. 46, não constitui ofensa aos direitos autorais a citação de passagens da obra para fins de estudo, crítica ou polêmica, na medida justificada para o fim a atingir, indicando-se o nome do autor (Helen Cristina Dibout Da Silva Perdiza) e a fonte www.jurisway.org.br.
3 - O JurisWay não interfere nas obras disponibilizadas pelos doutrinadores, razão pela qual refletem exclusivamente as opiniões, ideias e conceitos de seus autores.

Nenhum comentário cadastrado.



Somente usuários cadastrados podem avaliar o conteúdo do JurisWay.

Para comentar este artigo, entre com seu e-mail e senha abaixo ou faço o cadastro no site.

Já sou cadastrado no JurisWay





Esqueceu login/senha?
Lembrete por e-mail

Não sou cadastrado no JurisWay




 
Copyright (c) 2006-2020. JurisWay - Todos os direitos reservados