JurisWay - Sistema Educacional Online
 
É online e gratuito, não perca tempo!
 
Cursos
Certificados
Concursos
OAB
ENEM
Vídeos
Modelos
Perguntas
Notícias
Artigos
Fale Conosco
Mais...
 
Email
Senha
powered by
Google  
 

PLANOS DE SAÚDE, LEGISLAÇÃO, ESCLARECIMENTOS, PODERES E DEVERES. STJ MANTEM LIMINAR CONTRA REAJUSTE ABUSIVO


Autoria:

Rogger Carvalho Reis

Outros artigos da mesma área

A RESPONSABILIDADE CIVIL DAS COMPANHIAS DE TRANSPORTE AÉREO, COMO PRESTADORAS DE SERVIÇOS SUJEITAS AO CÓDIGO DE DEFESA DO CONSUMIDOR.

Ponderações acerca do Recurso Especial nº 1.386.424/MG e de da súmula 385 do STJ

Atrasei o pagamento da mensalidade do Plano de Saúde! Posso ter o atendimento suspenso ou o contrato rescindido?

A NOTA PROMISSÓRIA E A RELAÇÃO DE CONSUMO

BREVES COMENTÁRIOS SOBRE O CÓDIGO DE DEFESA DO CONSUMIDOR

A FUNÇÃO SOCIAL DA CELEBRIDADE

Obesidade Mórbida: fundamentos que amparam o pedido por tratamento na Justiça

A COBRANÇA DE TÍTULOS BANCÁRIOS E OS DANOS MORAIS

O Código de Defesa do Consumidor e o envio de cartão de crédito não solicitado

Quem é o Consumidor Definido no Art. 2º, Caput, do Código de Defesa do Consumidor - CDC?

Mais artigos da área...

Resumo:

Legislação aplicável aos planos de saúde, que limitam a atuação da cobrança e que determinam a qualidade do serviço, bem como protegem o consumidor contra o abuso de operadoras.

Texto enviado ao JurisWay em 10/06/2013.



Indique este texto a seus amigos indique esta página a um amigo



Quer disponibilizar seu artigo no JurisWay?

Trago a vocês mais informações acerca dos planos de saúde. Uma jurisprudência de grande importância, na realidade do nosso país, onde temos de pagar duas vezes (ou mais) pela saúde.

 

A Lei que regulamenta a prestação do serviço nº 9.656/98, é aplicada em conjunto com as normas da Agência Nacional de Saúde (ANS), através de medidas e portarias normativas, juntas elas traçam os limites mínimos e máximos dos poderes e deveres dos Planos.

 

O Código de Defesa do Consumidor (CDC), o Estatuto do Idoso (Lei. 10.741) e a Lei 8987/95 (Das Concessionarias de Serviço Público) devem ser aplicadas sempre que as empresas excederem os limites das suas obrigações.

 

Por exemplo, quando o plano contratado não oferece nem o mínimo exigido pela Lei, ou mesmo quando ele se excede no seu poder de cobrança tornando o aumento do valor da fatura abusivo injustificadamente, aplica-se leis com o cunho protetivo em defesa dos direito dos consumidores.

 

Em geral, muitas das reclamações em PROCONS e JUIZADOS ESPECIAIS são formuladas em razão da negativa de algum atendimento, como uma cirurgia, e aumentos abusivos nas cobranças.

 

Os tribunais têm fixado entendimentos com amparo na defesa dos consumidores, e pode-se dizer que existem várias correntes majoritárias nesse sentido.

 

A última foi pela manutenção de liminar que assegura à consumidora o uso do plano de saúde sem aumento por mudança de idade.

 

Devemos lembrar que a ANS é quem publica o valor do reajuste anual para os Planos de Saúde, e qualquer valor superior ao que for determinado deve ser considerado abusivo. E cabe ao consumidor, com a assistência de um Advogado, "batalhar" pelo seu direito e reverter a condição de prejudicado.

 

Consulte a jurisprudência atualizada do STJ http://www.stj.gov.br/portal_stj/publicacao/engine.wsp?tmp.area=398&tmp.texto=104423 .

 

Em caso de conflito com alguma operadora, consulte o Direito Descomplicado, poderemos ajudá-lo.

 

Att,

 

Rogger Reis 

 

"Conhecimento só tem valor se compartilhado"

Importante:
1 - Conforme lei 9.610/98, que dispõe sobre direitos autorais, a reprodução parcial ou integral desta obra sem autorização prévia e expressa do autor constitui ofensa aos seus direitos autorais (art. 29). Em caso de interesse, use o link localizado na parte superior direita da página para entrar em contato com o autor do texto.
2 - Entretanto, de acordo com a lei 9.610/98, art. 46, não constitui ofensa aos direitos autorais a citação de passagens da obra para fins de estudo, crítica ou polêmica, na medida justificada para o fim a atingir, indicando-se o nome do autor (Rogger Carvalho Reis) e a fonte www.jurisway.org.br.
3 - O JurisWay não interfere nas obras disponibilizadas pelos doutrinadores, razão pela qual refletem exclusivamente as opiniões, ideias e conceitos de seus autores.

Nenhum comentário cadastrado.



Somente usuários cadastrados podem avaliar o conteúdo do JurisWay.

Para comentar este artigo, entre com seu e-mail e senha abaixo ou faço o cadastro no site.

Já sou cadastrado no JurisWay





Esqueceu login/senha?
Lembrete por e-mail

Não sou cadastrado no JurisWay




 
Copyright (c) 2006-2019. JurisWay - Todos os direitos reservados