JurisWay - Sistema Educacional Online
 
 
Cursos
Certificados
Concursos
OAB
ENEM
Vídeos
Modelos
Perguntas
Notícias
Fale Conosco
 
Email
Senha
powered by
Google  
 
 Defesa do Consumidor
 

Mulheres e álcool: perigo crescente

Fonte: Diário da Saúde 20/4/2012

Texto enviado ao JurisWay em 24/04/2012.

indique está página a um amigo Indique aos amigos



A droga lícita mais consumida no mundo, o álcool entra cada vez mais cedo na vida de seus usuários.

Pesquisa da Faculdade de Medicina da USP constatou que o uso dessa substância tem sido mais comum entre mulheres, o que favorece comportamentos de risco entre adolescentes, como sexo sem proteção.

A análise investigou a prevalência do uso do álcool - ou seja, o consumo desse produto em algum momento da vida - entre estudantes menores de 18 anos.

Comportamento de risco

Os dados pesquisados incluíram informações sobre aspectos sociodemográficos, uso de álcool por eles mesmos, por familiares e amigos, além do acesso a outras drogas e comportamentos de violência.

Já haviam tido contato com bebida 38,8% dos estudantes do ensino fundamental e 73,5% dos matriculados no ensino médio.

Já o uso da substância no último ano foi relatado por 8,5% dos alunos do ensino fundamental e 40,7% do ensino médio.

"Os jovens são os que apresentam maiores riscos em relação ao consumo do álcool, com consequências negativas diversas, como problemas nos estudos, problemas sociais, prática de sexo sem proteção, maior risco de suicídio ou homicídio e acidentes", frisa a pesquisadora Priscila Lopes Pereira.

Riscos do álcool para as mulheres

O contato com a bebida, segundo o estudo, é facilitado por fatores como pertencer à classe mais alta, estudar em escola pública e não ter prática religiosa.

Essa realidade provoca problemas como a maior propensão dos adolescentes para contrair DSTs (Doenças Sexualmente Transmissíveis). "Além disso, as mulheres que consomem álcool desenvolvem uma série de doenças graves mais rapidamente que os homens, tais como: fígado gorduroso, hipertensão e anemia", ressalta Priscila.

Para ela, a situação requer atenção da família e da sociedade: "É preciso estabelecer uma política de orientação sobre o álcool para os alunos, bem como programas de prevenção."

Álcool entre as mulheres

A maior propensão para o comportamento de "beber com embriaguez", conforme a pesquisa, está entre estudantes do sexo feminino.

Beber com embriaguez significa o consumo igual ou maior a 5 doses em uma única ocasião para homens, e igual ou superior a 4 doses para mulheres.

Uma dose equivale a 50 ml de destilado com teor alcoólico de 40%; 350 ml de cerveja (teor alcoólico de 4%-5%) ou 150 ml de vinho com teor de 12,5% de álcool.




Nossas notícias são retiradas na íntegra dos sites de nossos parceiros. Por esse motivo, não podemos alterar o conteúdo das mesmas até em casos de erros de digitação.
Importante:
1 - Todos os artigos podem ser citados na íntegra ou parcialmente, desde que seja citada a fonte, no caso o site www.jurisway.org.br.

indique está página a um amigo Indique aos amigos

 
 
Copyright (c) 2006-2020. JurisWay - Todos os direitos reservados