JurisWay - Sistema Educacional Online
 
É online e gratuito, não perca tempo!
 
Cursos
Certificados
Concursos
OAB
ENEM
Vídeos
Modelos
Perguntas
Notícias
Artigos
Fale Conosco
Mais...
 
Email
Senha
powered by
Google  
 

GESTÃO ESTRATÉGICA PARA ESCRITÓRIOS DE ADVOCACIA


Autoria:

Isabel Rosa Dos Santos


ISABEL ROSA DOS SANTOS, advogada militante em Campinas, especislista em Direito Previdenciário há 20 anos. Formada pela Universidade São Francisco, atua, ainda, na área de gestão estratégica para empresas diversas. isabel.santos@santossalles.com.br

envie um e-mail para este autor

Resumo:

Em uma era competitiva como essa que estamos vivenciado, não há como atingir objetivos de crescimento sem que antes haja quebra de sofismas, definição clara de metas e comprometimento com o ser humano. É isso que você vai encontrar nessa tese.

Texto enviado ao JurisWay em 17/02/2010.



Indique este texto a seus amigos indique esta página a um amigo



Quer disponibilizar seu artigo no JurisWay?

 
A figura do advogado individual, com um escritório onde comporta 02 salas, sendo a sua e a da secretária, é obsoleta e verdadeiramente ultrapassada.
Se você é um desses profissionais deve, antes de tudo, mudar o seu foco, aumentando sua visão.
O direito é um campo aberto, completamente pronto para a colheita, em suas diversas ramificações.
Em um país como o Brasil jamais faltará trabalho ao profissional do direito, seja ele autônomo ou concursado.
Como profissional autônomo você deve enxergar seu escritório como uma empresa, em franco crescimento.
Uma empresa, como qualquer negócio, deve primeiro investir para depois colher.
As etapas são as seguintes:
1.   Definir seu foco – quando se atua em várias áreas ao mesmo tempo, perde-se grandes oportunidades de se tornar um especialista, o que dificulta o crescimento do seu negócio. É importante que você descubra qual é sua paixão e em qual área quer investir todo o seu potencial;
2.   Mensurar o tamanho do investimento – uma vez definida a área de atuação, busque meios para angariar clientes nesse setor (sindicatos, associações, empresas, comércio, logistas, etc);
3.   Investir em mão de obra (secretária e estagiário) – uma secretária/recepcionista é de extrema importância para sua empresa, posto que é a ponte entre você e o cliente, podendo lhe fornecer um excelente suporte no que diz respeito a compromissos, telefonemas, agendamento de horário, serviços bancários e, até mesmo, compromissos pessoais. Um estagiário, de início, pode atender às necessidades básicas do cliente, como atendimento, andamento processual, informações ao cliente, busca de temas importantes para suas peças, entre outros, deixando você livre para se aprofundar em seu objetivo;
4.   Se especializar – procure se especializar, seja de que maneira for (estudos temáticos, cursos on line, pós-graduação, cursos de extenção, etc.) O advogado que não se atualiza perde forças e campo de atuação, para outros profissionais que se mostrarem mais competentes;
5.   Fazer parcerias – ninguém cresce sozinho. Enquanto você atua na área escolhida pode ter parceiros que atuem em outras áreas, a fim de não perder nenhum cliente, dividindo os honorários de maneira justa e previamente estabelecida.
Nunca deixe de lado sua equipe de trabalho.
Ninguém gosta de ser explorado, como também, todos gostam de ser recompensados pelos seus esforços.
Jamais busque apenas o próprio crescimento.
É importante que as pessoas que trabalhem com você tenham um espírito empreendedor tanto quanto o seu, para que sejam leais e permaneçam ao seu lado.
Sempre que se perde um funcionário, perde-se também todo o investimento feito nessa pessoa. É importante, portanto, que você troque de funcionário o mínimo possível.
Não seja alheios a seus problemas pessoais, pois as pessoas gostam de quem se preocupam com elas e tenha sempre em mente que o maior patrimônio que sua empresa pode conseguir é o patrimônio intelectual, esse ninguém lhe rouba.
 
 
 
Importante:
1 - Conforme lei 9.610/98, que dispõe sobre direitos autorais, a reprodução parcial ou integral desta obra sem autorização prévia e expressa do autor constitui ofensa aos seus direitos autorais (art. 29). Em caso de interesse, use o link localizado na parte superior direita da página para entrar em contato com o autor do texto.
2 - Entretanto, de acordo com a lei 9.610/98, art. 46, não constitui ofensa aos direitos autorais a citação de passagens da obra para fins de estudo, crítica ou polêmica, na medida justificada para o fim a atingir, indicando-se o nome do autor (Isabel Rosa Dos Santos) e a fonte www.jurisway.org.br.
3 - O JurisWay não interfere nas obras disponibilizadas pelos doutrinadores, razão pela qual refletem exclusivamente as opiniões, ideias e conceitos de seus autores.

Comentários e Opiniões

1) Tagino (06/08/2010 às 12:14:14) IP: 201.82.109.172
Parabens à jurista, Dra. Isabel Santos pelo artigo !

Escritorio de Advocacia deve ser tratado como empresa, de modo que sua administracao tenhas as mesmas preocupacoes que peculiares de uma sociedade mercantil.

Visao fantástica !

Tagino Alves dos Santos
Diretor Juridico da
AA Ponte Preta


Somente usuários cadastrados podem avaliar o conteúdo do JurisWay.

Para comentar este artigo, entre com seu e-mail e senha abaixo ou faço o cadastro no site.

Já sou cadastrado no JurisWay





Esqueceu login/senha?
Lembrete por e-mail

Não sou cadastrado no JurisWay




 
Copyright (c) 2006-2019. JurisWay - Todos os direitos reservados