JurisWay - Sistema Educacional Online
 
É online e gratuito, não perca tempo!
 
Cursos
Certificados
Concursos
OAB
ENEM
Vídeos
Modelos
Perguntas
Eventos
Artigos
Fale Conosco
Mais...
 
Email
Senha
powered by
Google  
 

Educação, Cultura, Movimentos Sociais e Ações Coletivas (Relações Raciais)


Autoria:

Douglas Araujo De Souza


-Fiscal -Acadêmico do 10º período em Bacharel em Direito (IMES/FUMESC)

envie um e-mail para este autor

Outros artigos do mesmo autor

Formalismo Jurídico e sua Importância
Introdução ao Estudo do Direito

Resumo:

Com o avanço e facilidade de acesso a informação, percebe-se que o ódio e intolerância crescem aceleradamente assim como a falta de entendimento sobre a raça miscigenada que todos nós somos. Desde a escravidão ainda há resquícios sobre preconceitos.

Texto enviado ao JurisWay em 05/10/2020.



Indique este texto a seus amigos indique esta página a um amigo



Quer disponibilizar seu artigo no JurisWay?

A incorporação sobre questões raciais mesmo que na infância são assimilados desde de cedo, nos ambitos familiares e também educacionais. Tem-se notado que a escola não tem ensinado as questões de discriminações raciais, prejudicando socialmente e educacionalmente crianças e jovens.

Percebe-se que jovens em idade intermediaria já crescem com este tipo de preconceito racial achando que existem diferenças entre raças, sendo assim disseminando o ódio e intolerância.

Jovens individualistas, que chegam à idade adulta e alcançam lugares de lideranças em empresas, com cargo de chefia, acabam transferindo este preconceito em negros e pardos, não tendo as mesmas chances de alguém branco, fazendo com que estas pessoas não tenham as mesmas oportunidades pela cor de sua pele.

Esta pesquisa tem como objetivo saber o que é feito para entender o que tem sido realizado para que as crianças não cresçam com pensamentos discriminatórios. Saber de quem é a responsabilidade para esta formação de “caráter” família ou escola?

Ao longo da história e desde a colonização no Brasil vemos a luta dos negros para inserção na sociedade com o intuito de ter os mesmos direitos das demais raças. As crianças em sua grande maioria não se importam com a cor da pele do seu amigo. Porém, ao longo de seu crescimento intelectual e racional, muitas vezes são influenciadas e ensinadas pela família e até mesmo pela escola sobre como devem definir alguém por sua cor e não pelo suas crenças e ideologias.

Infelizmente ainda identificamos que 98% dos grandes lideres são representados por pessoas brancas e os negros são contratados para cargos de subordinação. Quando se encontra pessoas afro-brasileiras em cargos de lideranças, seus salários são inferiores a pessoas com a cor de pele diferente da dele, mesmo que este ocupe e realize a mesma função.

Ainda é crescente esta realidade, mas pode-se minimizar a discriminação com ensinos específicos neste âmbito, a instrução do corpo docentes é fundamental, pois se identificarem reações preconceituosas estarão embasados e preparados para tal situação.

Este artigo foi desenvolvido com base na abordagem qualitativa com pesquisas para descrever as relações raciais nas escolas. Ocorrerá pesquisa investigativa com alunos e professores dos anos iniciais até à universidades com vistas a um único objeto de estudo. A pesquisa será delineada pelo estudo de caso (Yin, 2001) "em que são utilizados diversos métodos ou técnicas de coleta de dados, como por exemplo, a entrevista e a análise de documentos" (GIL, 2009, p.8).

Importante:
1 - Conforme lei 9.610/98, que dispõe sobre direitos autorais, a reprodução parcial ou integral desta obra sem autorização prévia e expressa do autor constitui ofensa aos seus direitos autorais (art. 29). Em caso de interesse, use o link localizado na parte superior direita da página para entrar em contato com o autor do texto.
2 - Entretanto, de acordo com a lei 9.610/98, art. 46, não constitui ofensa aos direitos autorais a citação de passagens da obra para fins de estudo, crítica ou polêmica, na medida justificada para o fim a atingir, indicando-se o nome do autor (Douglas Araujo De Souza) e a fonte www.jurisway.org.br.
3 - O JurisWay não interfere nas obras disponibilizadas pelos doutrinadores, razão pela qual refletem exclusivamente as opiniões, ideias e conceitos de seus autores.

Nenhum comentário cadastrado.



Somente usuários cadastrados podem avaliar o conteúdo do JurisWay.

Para comentar este artigo, entre com seu e-mail e senha abaixo ou faço o cadastro no site.

Já sou cadastrado no JurisWay





Esqueceu login/senha?
Lembrete por e-mail

Não sou cadastrado no JurisWay




 
Copyright (c) 2006-2020. JurisWay - Todos os direitos reservados