JurisWay - Sistema Educacional Online
 
É online e gratuito, não perca tempo!
 
Cursos
Certificados
Concursos
OAB
ENEM
Vídeos
Modelos
Perguntas
Notícias
Artigos
Fale Conosco
Mais...
 
Email
Senha
powered by
Google  
 

Você sabe para que serve, e qual a diferença entre plebiscito e referendo?


Autoria:

Nelson Vinicius Brittes Da Silva


Advogado em São Paulo. Especialista em Direito Tributário pela Rede de Ensino LFG. MBA em Gestão Estratégica de Negócios pela Universidade Anhanguera/Uniderp. Site: www.organizacaonsilva.jur.adv.br Contato: vinicius.brittes@live.com

envie um e-mail para este autor

Resumo:

Ambos são instrumentos para o processo de consulta popular. É bom saber que podem parecer a mesma coisa, mas não são.

Texto enviado ao JurisWay em 17/07/2013.



Indique este texto a seus amigos indique esta página a um amigo



Quer disponibilizar seu artigo no JurisWay?

Tanto o plebiscito quanto o referendo, servem para dar sustentação a um ato legislativo ou administrativo, ou seja, é por meio destes instrumentos que a sociedade expressa sua opinião sobre determinado assunto.

Em rápidas linhas, o plebiscito é convocado antes da criação do ato ou da decisão política, e tem como principal objetivo a aprovação popular de uma lei que será criada.

Neste caso, a população deve deixar os olhos bem abertos para acompanhar a lei que poderá surgir, pois, a consulta popular por meio do plebiscito é feita de forma geral, sem detalhar o que será feito, e uma vez aprovada será enviada para as casas legislativas (Câmara dos deputados e Senado) montarem todo o projeto, o que nos preocupa é que nesse caminho corre-se o risco de desviar a idéia inicial aprovada pela população.

Já no caso do referendo, este serve para que a população manifeste sua aceitação ou rejeição à determinada lei, ou seja, a consulta é feita após a criação da lei ou do ato.

Assim, é importante que a população tenha plena consciência do assunto que envolve a questão e saiba quais as conseqüências práticas da aceitação ou rejeição daquele ato.

Observe que a principal distinção entre o plebiscito e o referendo é o momento em que será proposto. Ou seja, o plebiscito é feito antes da criação da lei ou do ato, e pede a autorização para sua criação, enquanto o referendo é feito após, e pede a concordância da população.

De uma forma ou de outra, tais instrumentos reforçam o voz da população diante das decisões mais significativas de nossos representantes políticos. Por isso cabe a cada um de nós, a responsabilidade de expressarmos nossa opinião da melhor maneira possível, exercendo a cidadania em favor da democracia.

 

 

*Artigo redigido em linguagem simples em apoio a "Campanha pela simplificação da linguagem jurídica" promovida pela Associação dos Magistrados do Brasil.

Importante:
1 - Conforme lei 9.610/98, que dispõe sobre direitos autorais, a reprodução parcial ou integral desta obra sem autorização prévia e expressa do autor constitui ofensa aos seus direitos autorais (art. 29). Em caso de interesse, use o link localizado na parte superior direita da página para entrar em contato com o autor do texto.
2 - Entretanto, de acordo com a lei 9.610/98, art. 46, não constitui ofensa aos direitos autorais a citação de passagens da obra para fins de estudo, crítica ou polêmica, na medida justificada para o fim a atingir, indicando-se o nome do autor (Nelson Vinicius Brittes Da Silva) e a fonte www.jurisway.org.br.
3 - O JurisWay não interfere nas obras disponibilizadas pelos doutrinadores, razão pela qual refletem exclusivamente as opiniões, ideias e conceitos de seus autores.

Nenhum comentário cadastrado.



Somente usuários cadastrados podem avaliar o conteúdo do JurisWay.

Para comentar este artigo, entre com seu e-mail e senha abaixo ou faço o cadastro no site.

Já sou cadastrado no JurisWay





Esqueceu login/senha?
Lembrete por e-mail

Não sou cadastrado no JurisWay




 
Copyright (c) 2006-2019. JurisWay - Todos os direitos reservados