JurisWay - Sistema Educacional Online
 
 
Cursos
Certificados
Concursos
OAB
ENEM
Vídeos
Modelos
Perguntas
Notícias
Fale Conosco
 
Email
Senha
powered by
Google  
 
 Defesa do Consumidor
 

Para visitantes, museus precisam de investimentos em conservação e infraestrutura

Fonte: Ambiente Brasil 13/12/2010

Texto enviado ao JurisWay em 13/12/2010.

indique está página a um amigo Indique aos amigos



A pensionista Andreia Gaudine nunca tinha ido a um museu. Neste final de semana, na companhia da filha e de dois sobrinhos, decidiu visitar um museu para conhecer a história de Brasília e também dos índios do país. Moradora de capital, ela acredita que os governos deveriam ter mais cuidado com essas instituições para preservar a história.

“Hoje acordei e decidi que iria conhecer todos [os museus de Brasília]”, contou à Agência Brasil. Após visitar o Museu do Índio, disse que gostou do lugar, mas criticou a infraestrutura. “Gostei, mas está precisando de umas reformas. Deveriam cuidar mais.”

Levantamento feito pelo Instituto Brasileiro de Museus (Ibram) nos últimos quatro anos mostra que dos 5.565 municípios brasileiros, cerca de 80% não têm museu. O levantamento Museu em Números será divulgado na próxima terça-feira (14), no Rio de Janeiro.

A guia turística Márcia Moreira coordena um programa social do governo federal, em Brasília, que realiza passeios turísticos para pessoas carentes da periferia da capital. Ela também avalia que o país precisa melhorar a conservação dos museus.

“É importante ter museus para que as pessoas conheçam o seu passado. A gente percebe que aqueles que cobram ingresso são mais bem cuidados. É preciso que os museus públicos também sejam bem conservados”, disse a guia.

De passagem por Brasília, o analista de sistemas Marcos Alves ressaltou a importância de se investir em museus. “Acho muito importante que tenhamos museus. É essencial que as pessoas conheçam a história dos seus antepassados e que a gente também tenha a oportunidade de mostrar nosso legado para as próximas gerações.”

Ele destacou que o país precisa investir mais em cultura e na construção de museus. “Na Europa a gente enfrenta filas para conhecer museus e, aqui no Brasil, não existe isso. Precisamos valorizar a nossa cultura”, disse.

O produtor cultural do Rio de Janeiro, Bruno Stehling, estava visitando São Paulo neste final de semana e contou que tem o hábito de ir a museus quando está viajando. Ele considera que as instituições brasileiras são pequenas em comparação às de outros países. Para Stehling, iniciativas como o Museu da Língua Portuguesa, em SP, são importantes.

“O Museu da Língua Portuguesa é uma coisa incrível. Também acho o Museu do Futebol uma coisa muito válida para o Brasil, por mais que, a princípio, tenha me soado piegas. Mas hoje em dia acho bem interessante”.

Para o produtor, é importante ter um espaço de resgate. “O Masp [Museu de Arte de São Paulo], por exemplo, tem muitas obras dos séculos 15, 16 e 17. São pensamentos de época, modos de ver, formas de enxergar a vida diferente, outros valores, e acho muito importante resgatar isso”.

O fotógrafo francês Richard Melka, em visita ao Brasil, afirmou à Agência Brasil que os museus são importantes para democratizar a cultura. “A arte, em geral, é importante. E a maneira de se difundir a arte, fora do mercado, se faz no museu. É a democratização cultural, porque é barato de ver e não é necessário comprar as obras, que são caríssimas”, ponderou.

A funcionária pública brasiliense Katia Valéria dos Santos Marques, durante visita ao Masp, em São Paulo, afirmou que o país não deve “fazer por fazer” museus. “Acho que não se pode vulgarizar e fazer museu de qualquer coisa. Deve-se saber realmente o que tem valor para se guardar ali.”
(Fonte: Agência Brasil)




Importante:
1 - Todos os artigos podem ser citados na íntegra ou parcialmente, desde que seja citada a fonte, no caso o site www.jurisway.org.br.

indique está página a um amigo Indique aos amigos

 
Copyright (c) 2006-2021. JurisWay - Todos os direitos reservados