JurisWay - Sistema Educacional Online
 
JurisWay - Servidor Público na Lei 8.112 com Certificado
 
Cursos
Certificados
Concursos
OAB
ENEM
Vídeos
Modelos
Perguntas
Notícias
Artigos
Fale Conosco
Mais...
 
Email
Senha
powered by
Google  
 
 Eu Juiz

Entenda

O que é 'Eu Juiz'?

Eu Juiz é um espaço onde qualquer pessoa pode analisar uma situação real e dar seu voto sobre qual deveria ser a sentença do juiz, podendo justificar sua resposta e ver as respostas das outras pessoas.

Ao final, é dada uma orientação sobre a solução mais aceita de acordo com a legislação vigente.

Ver outros casos

Menor reconhece ladrões que furtaram aparelhos em fazenda e Ministério Público pede condenação dos acusados

Descrição do Caso:

Belarmino acordou na noite de 24/10/2005 ao ouvir os gritos de "ladrão", "ladrão", "ladrão". Quem gritava era o filho do caseiro, Henrique, de apenas 17 anos.

Ao chegar ao jardim da casa, Belarmino encontrou o garoto. Henrique afirmou que vira dois homens dentro da propriedade, e que os mesmos haveriam subtraído um televisor, um aparelho de DVD, e ainda uma caixa com vários objetos dentro, que ele não conseguiu identificar. Disse ainda que viu os dois homens entrando em um veículo Fiat Uno, de cor prata, sendo que dentro do referido automóvel havia um terceiro homem, que esperava o retorno dos ladrões para dar-lhes fuga. Os fatos ocorreram por volta das 02:30 da madrugada.

Henrique afirmou ainda que reconheceu os dois homens que estavam dentro da propriedade. Eram eles Antônio, conhecido na região pela prática de pequenos furtos, e Zé Carlos, primo daquele, que morava em um sítio vizinho. Disse, porém, que não reconheceu o terceiro homem, que estava esperando dentro do automóvel.

Belarmino, importante fazendeiro da região, imediatamente lembrou-se de um vizinho seu, de nome Alex, com quem tivera atritos recentemente. Lembrou-se dele justamente pelo fato de que Alex possuía um Fiat Uno de cor prata, igual ao que teria sido usado pelos ladrões em sua fuga.

Diante disso, Belarmino chamou a polícia. Antônio, Zé Carlos e Alex foram encontrados pela autoridade policial, cada um em sua respectiva casa, por volta das 04:00. Nenhum objeto foi encontrado na posse dos suspeitos. Contudo, no dia seguinte, uma televisão e um aparelho de DVD foram encontrados boiando em um rio que passava próximo à Delegacia.

Antônio, Zé Carlos e Alex foram denunciados por crime de furto. No interrogatório, eles deram suas versões:

Antônio: "... que estava no bar bebendo cerveja até mais ou menos 03:00 hs. Que, então, foi para casa, tendo sido surpreendido com a chegada da autoridade policial. Que seu primo Zé Carlos estava com ele no bar. Que não conhece a pessoa de Alex. Que nada sabe sobre os fatos narrados na denúncia e que não teve participação alguma no suposto furto ..."

Zé Carlos: "... que estava no bar junto a seu primo Antônio, mas que não bebia, apenas jogava sinuca. Que foi para casa por volta das 03:15 hs. Que os policiais o acordaram em torno de 04:30 da madrugada. Que conhece a pessoa de Alex, pois já jogou sinuca com ele algumas vezes. Que não esteve com Alex na noite dos fatos. Que não sabe porque está sendo acusado e que nunca praticou crime algum..."

Alex: "...que chegou em casa por volta das 23:00 hs e não saiu mais. Que o policial militar que fica em uma guarita perto de sua casa pode atestar o horário em que chegou, bem como o fato de que o mesmo não saiu mais de sua residência. Que tais fatos podem ser confirmados também por sua esposa. Que é dono de um Uno prata, mas que não tem nada a ver com os fatos e sequer conhece a pessoa de Antônio. Que conhece apenas Zé Carlos, com quem já jogou sinuca algumas vezes..."

Findo o interrogatório, foram ouvidas quatro testemunhas, duas de acusação e duas de defesa:

Testemunhas de Acusação:

Belarmino: "...que acordou com os berros de Henrique. Que não percebeu que haviam pessoas em sua casa. Que não viu os homens que entraram em sua casa. Que viu apenas o veiculo Uno prata em frente a sua casa. Que tem certeza de que o veículo pertence a Alex porque os dois são inimigos. Que nada mais sabre sobre os fatos."

Henrique: "...que na noite dos fatos acordou com o barulho de algo caindo no chão. Que saiu para verificar e reconheceu Zé Carlos e Antônio carregando pertences da propriedade de Belarmino. Que tem certeza de que eram os mesmos, visto que os conhece de longa data, pois o pai de Zé Carlos é primo de seu pai, e os mesmos sempre se encontrava em festas de família..."

Testemunhas de Defesa:

Soldado Penedo: "...que fica de guarda em uma guarita próxima da casa de Alex. Que viu Alex chegando na noite dos fatos por volta das 23:15. Que não viu o mesmo saindo de casa novamente ..."

Dona Mariete: "...que é esposa do acusado Alex. Que Alex chegou em casa na noite dos fatos por volta das 23:00 e que tem certeza que o acusado não saiu novamente ..."

Próximo Passo:

Argumentos do Autor (Petição Inicial)

Importante:
1 - Todo o conteúdo pode ser citado na íntegra ou parcialmente, desde que seja citada a fonte, no caso o site www.jurisway.org.br.

indique está página a um amigo Indique aos amigos

 
Copyright (c) 2006-2017. JurisWay - Todos os direitos reservados