JurisWay - Sistema Educacional Online
 
Kit com 30 mil modelos de petições
 
Cursos
Certificados
Concursos
OAB
ENEM
Vídeos
Modelos
Perguntas
Eventos
Artigos
Fale Conosco
Mais...
 
Email
Senha
powered by
Google  
 
 Eu Juiz

Entenda

O que é 'Eu Juiz'?

Eu Juiz é um espaço onde qualquer pessoa pode analisar uma situação real e dar seu voto sobre qual deveria ser a sentença do juiz, podendo justificar sua resposta e ver as respostas das outras pessoas.

Ao final, é dada uma orientação sobre a solução mais aceita de acordo com a legislação vigente.

Ver outros casos

Outros Eu Juiz sobre
'Responsabilidade Civil'

Criador de Avestruzes tem prejuízo por causa de interrupção no fornecimento de energia elétrica e pede indenização na justiça

Homem atropelado por veículo de propriedade do município pede indenização por danos físicos, materiais e morais

Estudante universitário ingressa com ação judicial, pleiteando danos morais, contra usuário do Orkut, que teria criado uma comunidade virtual sobre o rapaz, utilizando sua fotografia e textos com conteúdo difamatório.

Veículo é furtado em estacionamento rotativo. O proprietário pleiteia uma ação de indenização por danos materiais e morais.

Paciente de câncer cometeu suicídio nas dependências do hospital em que fazia tratamento radioterápico. Irresignada, a viúva ajuizou uma ação de indenização contra o hospital pela perda de seu ente querido.

Veja mais ...

Pai de filho não planejado paga pensão regularmente, mas faz questão de nunca tê-lo em sua companhia

Descrição do Caso:

Casal teve filho a partir de um relacionamento sexual casual. Enquanto a mãe optou por ter a criança e criá-la, o pai preferia o aborto. Após o nascimento da criança, o pai prontamente a reconheceu como sendo seu filho, se comprometendo a pagar uma pensão alimentícia equivalente a 25% de seus ganhos mensais.

Contudo, o jovem sempre sentiu falta de uma referência masculina na sua criação, e se sentia culpado pelos sacrifícios feitos pela mãe para cuidar dele, além da relutância do pai em querer vê-lo. Ao longo da infância e começo da adolescência a criança sempre procurou o pai para que pudesse deixá-lo orgulhoso e, quem sabe, feliz pelo filho que teve.

Ocorre que o pai sempre justificava sua atitude argumentando que já custeava sua educação e a mãe era livre para arrumar um novo pai para o jovem. Que ele mesmo assumia as conseqüências de sua negligência ao pagar a pensão, porém não queria se prender ao passado, preferindo se dedicar à família que constituíra após o nascimento deste filho indesejado.

Próximo Passo:

Argumentos do Autor (Petição Inicial)

Importante:
1 - Todo o conteúdo pode ser citado na íntegra ou parcialmente, desde que seja citada a fonte, no caso o site www.jurisway.org.br.

indique está página a um amigo Indique aos amigos

 
Copyright (c) 2006-2020. JurisWay - Todos os direitos reservados