JurisWay - Sistema Educacional Online
 
 
Cursos
Certificados
Concursos
OAB
ENEM
Vídeos
Modelos
Perguntas
Notícias
Fale Conosco
 
Email
Senha
powered by
Google  
 
 Sala dos Doutrinadores - Dicas Jurídicas
Autoria:

Luciana Moraes Do Nascimento
Luciana Moraes, advogada graduada pela Universidade Tiradentes (UNIT/SE), Master in Business Administration (MBA) em Administração, Gestão e Marketing do Negócio Jurídico pela Faculdade Legale (Em andamento), especialista (Pós-Graduada) em Advocacia Trabalhista pela Universidade Anhanguera - UNIDERP/SP e Pós-Graduada em Direito Civil e Processo Civil pela Faculdade Cândido Mendes/RJ. Membro da Comissão de Mediação, Conciliação e Arbitragem da OAB/SE, Militante nas áreas de Direito do Trabalho, Cível e Consumidor. Autora de Artigos Jurídicos e Palestrante. http://moraesadvocaciaeconsultoria.blogspot.com.br/ http://lattes.cnpq.br/9089186113835644

envie um e-mail para este autor

Outras monografias da mesma área

GREVE DOS POLICIAIS CIVIS DO ESPÍRITO SANTO: DIVERGÊNCIA DE ENTENDIMENTO ACERCA DA LEGALIDADE NO ÂMBITO DO STF

Terceirização ou Fraude

Segurança e medicina do trabalho sob a ótica dos adicionais de insalubridade e periculosidade e dos exames periódicos.

A igualdade salarial, sob o pálio doutrinário e jurisprudencial

AÇÕES DE VIGILÂNCIA DE AMBIENTES E PROCESSO DE TRABALHO EM POSTOS DE REVENDA DE COMBUSTÍVEL

(Im) Possibilidade de acumulação do adicional de insalubridade e periculosidade e a (des)compensação pelo risco suportado no desempenho das atividades expostas a substâncias radioativas na área médica

O Decreto nº 8.691/2016 e o Direito ao Retorno ao Trabalho do Afastado por Auxílio-Doença

O Novo Regramento do Adicional de Periculosidade

VANTAGENS E DESVANTAGENS DA REDUÇÃO DA JORNADA DE TRABALHO

Adicional de Periculosidade - Profissionais de segurança privada

Todas as monografias da área...

Monografias Direito do Trabalho

Verba Rescisória: Um Direito Assegurado a Todos os Trabalhadores

O presente artigo tem por objetivo identificar quais as verbas a que os trabalhadores têm direito quando do término do contrato de trabalho.

Texto enviado ao JurisWay em 08/03/2016.

indique está página a um amigo Indique aos amigos

  

Como sabido, a ruptura do pacto laboral gera direitos e obrigações tanto para o empregador como para o empregado. Independentemente do tipo de rompimento do contrato laboral, a exemplo da despedida com ou sem justa causa, ou mesmo pedido de demissão, é devido o pagamento das verbas rescisórias ao empregado, inclusive àqueles que não possuem sua carteira de trabalho (CTPS) assinada (art. 442 e 443 CLT).

Conforme a CLT (Consolidação das Leis trabalhistas), as verbas rescisórias deverão ser pagas até o primeiro dia útil imediato ao término do contrato caso o aviso prévio seja trabalhado, ou até o décimo dia, contado da data da notificação da demissão, quando o aviso prévio for indenizado (art. 477, § 6º CLT).

O aviso prévio tem por objetivo a obtenção de um tempo para que o empregado tenha condições de procurar um novo emprego. Por tal motivo, o empregado terá a opção de reduzir sua jornada de trabalho em 2 (duas) horas durante os 30 dias de aviso, ou mesmo faltar ao serviço nos últimos 7 (sete) dias corridos no final do aviso (Art. 488 da CLT).

O pagamento das verbas rescisórias deverá ocorrer no dia de sua homologação com a assistência sindicato da categoria ou perante a autoridade do Ministério do Trabalho e Previdência Social quando o contrato de trabalho contar mais de um ano de vigência, caso contrário, o pagamento poderá ser realizado na própria empresa (ART. 477 CLT).

Mas, quais verbas a que o trabalhador tem direito?

1 - Quando a despedida se der sem justa causa:

         Saldo de salário;

         Aviso prévio;

         Férias vencidas + 1/3 constitucional;

         Férias proporcionais + 1/3 constitucional;

         13º salário proporcional;

         FGTS (Fundo de Garantia por Tempo de Serviço);

         Indenização Compulsória de 40% dos depósitos do FGTS;

         Fornecimento das Guias de Seguro Desemprego;

         Indenizações adicionais, previstas em acordo ou convenções coletivas do trabalho.

2- Quando a despedida for por justa causa: (art. 482 CLT).

         Saldo de salário;

         Férias vencidas + 1/3 constitucional;

 

3- Quando houver pedido de demissão:

         Saldo de salário;

         Férias vencidas + 1/3 constitucional;

         Férias proporcionais + 1/3 constitucional;

         13º salário proporcional;

 

4 – Quando a despedida se der de forma indireta (por culpa do Empregador): (art. 483 CLT).

         Saldo de salário;

         Aviso prévio;

         Férias vencidas + 1/3 constitucional;

         Férias proporcionais + 1/3 constitucional;

         13º salário proporcional;

         FGTS (Fundo de Garantia por Tempo de Serviço);

         Indenização Compulsória de 40% dos depósitos do FGTS;

         Fornecimento das Guias de Seguro Desemprego;

         Indenizações adicionais, previstas em acordo ou convenções coletivas do trabalho.

 

5 – Quando a despedida ser der por culpa recíproca: (art. 484 CLT).

         Saldo de salário;

         50% do Aviso prévio;

         Férias vencidas + 1/3 constitucional;

         50% das Férias proporcionais + 1/3 constitucional;

         50% do 13º salário proporcional;

         FGTS (Fundo de Garantia por Tempo de Serviço);

         Indenização Compulsória de 20% dos depósitos do FGTS;

 

 

Importante:
1 - Todos os artigos podem ser citados na íntegra ou parcialmente, desde que seja citada a fonte, no caso o site www.jurisway.org.br, e a autoria (Luciana Moraes Do Nascimento).
2 - O JurisWay não interfere nas obras disponibilizadas pelos doutrinadores, razão pela qual refletem exclusivamente as opiniões, idéias e conceitos de seus autores.

indique está página a um amigo Indique aos amigos

Nenhum comentário cadastrado.



Somente usuários cadastrados podem avaliar o conteúdo do JurisWay.

Para comentar este artigo, entre com seu e-mail e senha abaixo ou faço o cadastro no site.

Já sou cadastrado no JurisWay





Esqueceu login/senha?
Lembrete por e-mail

Não sou cadastrado no JurisWay




 
 

Institucional

O que é JurisWay
Por que JurisWay?
Nossos Colaboradores
Profissionais Classificados
Responsabilidade Social no Brasil



Publicidade

Anuncie Conosco



Entre em Contato

Dúvidas, Críticas e Sugestões



Seções

Cursos Online Gratuitos
Vídeos Selecionados
Provas da OAB
Provas de Concursos
Provas do ENEM
Dicas para Provas e Concursos
Modelos de Documentos
Modelos Comentados
Perguntas e Respostas
Sala dos Doutrinadores
Artigos de Motivação
Notícias dos Tribunais
Notícias de Concursos
JurisClipping
Eu Legislador
Eu Juiz
É Bom Saber
Vocabulário Jurídico
Sala de Imprensa
Defesa do Consumidor
Reflexos Jurídicos
Tribunais
Legislação
Jurisprudência
Sentenças
Súmulas
Direito em Quadrinhos
Indicação de Filmes
Curiosidades da Internet
Documentos Históricos
Fórum
English JurisWay



Áreas Jurídicas

Introdução ao Estudo do Direito
Direito Civil
Direito Penal
Direito Empresarial
Direito de Família
Direito Individual do Trabalho
Direito Coletivo do Trabalho
Direito Processual Civil
Direito Processual do Trabalho
Condomínio
Direito Administrativo
Direito Ambiental
Direito do Consumidor
Direito Imobiliário
Direito Previdenciário
Direito Tributário
Locação
Propriedade Intelectual
Responsabilidade Civil
Direito de Trânsito
Direito das Sucessões
Direito Eleitoral
Licitações e Contratos Administrativos
Direito Constitucional
Direito Contratual
Direito Internacional Público
Teoria Econômica do Litígio
Outros



Áreas de Apoio

Desenvolvimento Pessoal
Desenvolvimento Profissional
Língua Portuguesa
Inglês Básico
Inglês Instrumental
Filosofia
Relações com a Imprensa
Técnicas de Estudo


Copyright (c) 2006-2019. JurisWay - Todos os direitos reservados