JurisWay - Sistema Educacional Online
 
É online e gratuito, não perca tempo!
 
Cursos
Certificados
Concursos
OAB
ENEM
Vídeos
Modelos
Perguntas
Notícias
Artigos
Fale Conosco
Mais...
 
Email
Senha
powered by
Google  
 
 Eu Juiz

Entenda

O que é 'Eu Juiz'?

Eu Juiz é um espaço onde qualquer pessoa pode analisar uma situação real e dar seu voto sobre qual deveria ser a sentença do juiz, podendo justificar sua resposta e ver as respostas das outras pessoas.

Ao final, é dada uma orientação sobre a solução mais aceita de acordo com a legislação vigente.

Ver outros casos

Outros Eu Juiz sobre
'Responsabilidade Civil'

Criador de Avestruzes tem prejuízo por causa de interrupção no fornecimento de energia elétrica e pede indenização na justiça

Homem atropelado por veículo de propriedade do município pede indenização por danos físicos, materiais e morais

Estudante universitário ingressa com ação judicial, pleiteando danos morais, contra usuário do Orkut, que teria criado uma comunidade virtual sobre o rapaz, utilizando sua fotografia e textos com conteúdo difamatório.

Veículo é furtado em estacionamento rotativo. O proprietário pleiteia uma ação de indenização por danos materiais e morais.

Paciente de câncer cometeu suicídio nas dependências do hospital em que fazia tratamento radioterápico. Irresignada, a viúva ajuizou uma ação de indenização contra o hospital pela perda de seu ente querido.

Veja mais ...

Criança adentra quintal de casa com cerca baixa e é atacada. Pais pedem indenização.

Argumentos do Réu na Contestação:

A família recusa assumir a totalidade da culpa pelo evento sob o argumento de que os pais da criança agiram com negligência. Que uma criança desta idade não deveria brincar na rua, ainda que aos olhos dos pais. Haveria, portanto, neste caso, a ocorrência de culpa concorrente da vítima, fato este que exclui a culpabilidade e responsabilidade dos réus, à luz do preceito contido no artigo 936 do Código Civil.

Outrossim, a região nunca teve muitos problemas, e toda a vizinhança conhecia a existência do cão, pois ele passeava na rua todos os dias, sempre com coleira. Sendo o bairro considerado tranqüilo, assim como a cidade, não haveriam motivos para excessos com a segurança que motivassem instalação de grades antes do assalto, fato este corroborado pelo fato de todas as casas vizinhas terem muros baixos, ou ausência de muros.

Por fim, ao adentrar o quintal a criança provocara o animal que estava lá exatamente para coibir invasões. Que se não for aceita a tese de que se tratou de culpa da vítima, que seja ao menos reconhecido o caso fortuito.

Próximo Passo:

Informações Adicionais


Rever:

Descrição do Caso

Argumentos do Autor (Petição Inicial)

Importante:
1 - Todo o conteúdo pode ser citado na íntegra ou parcialmente, desde que seja citada a fonte, no caso o site www.jurisway.org.br.

indique está página a um amigo Indique aos amigos

 
Copyright (c) 2006-2019. JurisWay - Todos os direitos reservados