JurisWay - Sistema Educacional Online
 
 
Cursos
Certificados
Concursos
OAB
ENEM
Vídeos
Modelos
Perguntas
Notícias
Fale Conosco
 
Email
Senha
powered by
Google  
 
 Eu Legislador

Outras Leis do
Eu Legislador

LEI FEDERAL DOS ESTUDANTES
Lei Ordinária

ementa parlamentar
Lei Complementar

GUARDA NOTURNO
Lei Complementar

Reintegração Social aos Excluidos da Sociedade
Emenda Constitucional

lei da plena ressocializaçao
Lei Ordinária

Veja mais ...

ISENÇÃO PARA OBRA DE INTERESSE PÚBLICO

DISPÕE DE NORMAS DE ESFORÇO COMUM PARA A ERRADICAÇÃO DE DOENÇAS NO BRASIL ATRAVÉS DO SANEAMENTO BÁSICO

indique está página a um amigo Indique aos amigos

Proposta de Lei

 
Obedecendo o disposto na Constituição da República Federativa do Brasil, em seu Art.1º, Parágrafo Único, a presente norma vem regulamentar a participação de empresas, sociedade civil e o Estado definindos as funções e dando outras providências:
 
Art. 1º - É monopólio do Estado as politicas públicas de saneamento básico, bem como de sua responsabilidade realiza-la.

Art. 2º - Caberá a Comunidade a verificação e a informação ao Estado, através de seus entes, de áreas que necessitam de saneamento básico.

Art. 3º - As empresas que, financeiramente custearem melhorias estruturais urbanas públicas ou novas obras com saneamento básico, terão, insenção dos tributos federais, conforme tabela da Secretaria da Receita Federal.

§1º - Para habilitação no referido programa, deverá a empresa realizar cadastro junto à secretaria da Receita Federal.

§2º - Tal isenção, tem validade em 1 (um) exercício financeiro, podendo ser renovado o cadastro após 3 anos.

Art. 3º - As obras que garantem isenção integral dos tributos, são as que chegarem ao valor de R$ 10.000.000,00 (Dez Milhões de Reais), orçamento esse incluindo a mão-de-obra que deverá ser arcada pela empresa.

Parágrafo Único - A obra deverá ser arcada por apenas 1 (uma) empresa, ficando vedada a formação de consórcio.

Art. 4 - A obra de isenção integral de impostos, terá adminstração mista entre Estado, Empresa, Ministério Público do Trabalho e até 10 representantes da comunidade beneficiada pela obra.

§1º - A administração é mista, mas a gerência da obra fica a cargo da empresa/contratante, cabendo na seguinte ordem:

I - Ao Estado, a fiscalização da obra e a manutenção do benefício de isenção total.
II - Ministério Público do Trabalho, a defesa dos direitos dos trabalhadores da obra, bem como a fiscalização das condições e a segurança do Trabalho.
III - Cabe a comunidade indicar, juntamento com a empresa/contratante, as melhorias que devem ser feitas, bem como fiscalizar a regularidade da obra, no que tange o seu funcionamento.

Art. 5º - É vedado todo o tipo de propaganda ou veiculação publicitária da obra, antes do seu término.

Parágrafo Único - A fixação de logo-marca, antes, durante ou após a conclusão da obra é expressamente vedada.

Art. 6º - Nas obras de melhoria de bens públicos, fica vedada sua modificação estrutural sem autorização expressa da Administração Pública.

Art. 7º - Esta lei entra em vigor a partir da data de sua publicação.

Art. 8º - Ficam revogadas quais quer disposições em cantrário.

Rio de Janeiro, 27 de Março de 2008.


MARCO ANTONIO ALENCAR DE MESQUITA



Justificação / Exposição de Motivos

 
Chega de gente morrendo por doenças que seriam evitadas se elas tivessem ao menos esgoto em suas casas...
Importante:
1 - Todas as propostas de lei podem ser citados na íntegra ou parcialmente, desde que seja citada a fonte, no caso o site www.jurisway.org.br.

indique está página a um amigo Indique aos amigos

Nenhum comentário cadastrado.



Somente usuários cadastrados podem avaliar o conteúdo do JurisWay.

Para comentar este artigo, entre com seu e-mail e senha abaixo ou faço o cadastro no site.

Já sou cadastrado no JurisWay





Esqueceu login/senha?
Lembrete por e-mail

Não sou cadastrado no JurisWay




 
 
Copyright (c) 2006-2017. JurisWay - Todos os direitos reservados