JurisWay - Sistema Educacional Online
 
 
Cursos
Certificados
Concursos
OAB
ENEM
Vídeos
Modelos
Perguntas
Notícias
Fale Conosco
 
Email
Senha
powered by
Google  
 
 Eu Legislador

Outras Leis do
Eu Legislador

Eutanásia
Lei Ordinária

Lei de Economia de Recursos Educacionais
Lei Ordinária

Lei ta Talião
Emenda Constitucional

Legendas obrigatórias
Lei Ordinária

Segurança Pública Municipal
Emenda Constitucional

Veja mais ...

Lei Mário da Penha

Direitos do homem, responsablidades da mulher!

indique está página a um amigo Indique aos amigos

Proposta de Lei

 
Garante direitos ao homem que merece mais liberdade.
 
Art.1º Todo desejo do marido é uma ordem.

Parágrafo Único - É obrigação da esposa adivinhar todos os desejos do marido.

Art.2º Fica assegurada à mulher a liberdade de expressar sua opinião.

Parágrafo 1. O marido não é obrigado a ouvi-la.

Parágrafo 2. Caso a opinião possa ser aproveitada, o marido assume automaticamente a autoria da mesma.

Art.3º É facultado a esposa dizer a última palavra, desde que seja 'sim senhor', ou algo equivalente.

Art.4º É facultado ao marido conviver em regime matrimonial com tantas mulheres quantas as que ele possa sustentar. (Vetado)

Art.5º É dever da esposa que trabalha ou que tenha fonte de renda de qualquer natureza, entregar toda remuneração ao marido, para que este o administre com a inteligência que somente a ele é peculiar.

Art.6º Ficam garantidas: cinco noites, duas manhãs e três tardes livres, por semana, para o marido jogar futebol, beber com os amigos ou qualquer atividade exigida por sua condição de macho e predador.

Parágrafo Único. Em carácter compensatório, pode a mulher assistir por três vezes uma telenovela noturna, desde que não coincida com o horário jornalístico ou de futebol, isto, se todo o trabalho doméstico estiver dentro dos conformes estipulados pelo marido.

Art.7º A partir desta data, a esposa ou assemelhada, mesmo que eventual, passa a ser chamada de 'MULHER', e esta poderá, caso permitido pelo marido, tratá-lo por 'TU', porém, somente em casa e nunca em público, onde o tratamento deverá ser, obrigatoriamente, 'O SENHOR'.

Art.8º É dever da esposa dar a assistência no âmbito "do prazer" caso não seja cumprido este dever, será automaticamente aberta uma concorrência.

Art. 9º Esta Lei entra em vigor na data de sua publicação.


Justificação / Exposição de Motivos

 
Os homens precisam de mais liberdade nesse país; As mulheres precisam saber seu lugar dentro da relação.
Importante:
1 - Todas as propostas de lei podem ser citados na íntegra ou parcialmente, desde que seja citada a fonte, no caso o site www.jurisway.org.br.

indique está página a um amigo Indique aos amigos

Comentários e Opiniões

1) Tábata (03/02/2010 às 14:19:29) IP: 201.39.174.58
Olá...achei interessante essa proposta de lei, agora não concordo com o fato da submissão total da mulher ao homem, já que Deus fez o mundo e criou o homem primeiro que a mulher é porque consequentemente antes de uma obra prima tem que existir sempre um rascunho, no caso as mulheres merecem todo respeito e total igualdade em direitos.
2) Dr. Fulano (26/02/2010 às 17:51:12) IP: 201.47.169.254
Cômico, para não dizer ridículo.
3) Gabriela (25/03/2010 às 13:46:48) IP: 187.39.152.236
Ao amigo criador da lei: VAI SONHANDO!!!
4) Lucimar (20/04/2010 às 15:43:36) IP: 189.74.211.174
Espero sinceramente que continue sonhando prá sempre, isto é, que não acorde mais prá dizer tanta bobagem!!!! Assim, nos poupa de ler tanta besteira!
5) Diego (12/07/2010 às 16:21:12) IP: 189.26.15.141
Hahaha! hilário!
6) Roberto (15/07/2010 às 15:49:59) IP: 201.42.121.142
Eu acreditava que este espaço seria para ajudar a compor uma legislação séria. Conquanto, o criador desta lei não interpretou corretamente o que acontece quando se aplica a Lei Maria da Penha. Tenho cá um vizinho que dia sim, dia não a mulher chama a polícia para discutir a relação dos dois na frente de casa. Ela diz que ele a ofende e ele diz que só não concordou com ela. Uma coisa é certa, é preciso uma avaliação psiquiátrica antes da entidade pública acusar o homem.
7) Anelise (03/11/2010 às 13:45:36) IP: 201.34.129.230
OI !!
Me desculpe a pessoa que veio através deste meio de comunicação ..expor suas idéias em relação ao convivio matrimonial. Acho que vc precisa procurar um profissional para enternder melhor a colocação de um e outrem no convivívo mútuo.
Pois estes tempos já passaram!!
Amor... diga-se de passagem ter que fazer bem e não domesticar as pessoas a uma convivencia de submissão...

At.
Anelyse Bernardes
8) Rubens (26/10/2012 às 18:12:25) IP: 201.74.146.2
Você precisa urgente de um psiquiatra, porque usar um espaço onde podemos expor uma opnião séria para a sociedade, fazer valer para uma idiotice desta, realmente você não é normal.


Somente usuários cadastrados podem avaliar o conteúdo do JurisWay.

Para comentar este artigo, entre com seu e-mail e senha abaixo ou faço o cadastro no site.

Já sou cadastrado no JurisWay





Esqueceu login/senha?
Lembrete por e-mail

Não sou cadastrado no JurisWay




 
 
Copyright (c) 2006-2017. JurisWay - Todos os direitos reservados