JurisWay - Sistema Educacional Online
 
Será o fim do JurisWay?
 
Cursos
Certificados
Concursos
OAB
ENEM
Vídeos
Modelos
Perguntas
Notícias
Artigos
Fale Conosco
Mais...
 
Email
Senha
powered by
Google  
 
 Notícias Jurídicas

Últimas notícias

Procon-MG promove evento Procon-MG fala com Você - Precificação
Eventos - (01/08/2019)

Procon-MG promove 22º Encontro sobre Consumo e Regulação - Boas Práticas na Revenda de Produtos Cárneos
Eventos - (24/04/2019)

Procon-MG promove 7ª Edição do Momento educAtivo com o tema "O que o consumidor deve saber na hora de contratar um empréstimo?"
Eventos - (25/03/2019)

Procon-MG promove 21º Encontro sobre Consumo e Regulação - Proteção de Dados Pessoais e Defesa do Consumidor
Eventos - (20/03/2019)

Procon-MG promove evento no Dia Mundial de Defesa do Consumidor
Eventos - (07/03/2019)

Procon-MG promove Encontro sobre Capacitação em Publicidade de Alimentos e Direitos do Consumidor
Eventos - (25/11/2018)

Procon-MG promove evento sobre boas práticas de preparo e venda de alimentos ao consumidor
Eventos - (15/11/2018)

Procon-MG promove 6ª Edição do Momento educAtivo, dessa vez com o tema "A liberdade de escolha do consumidor sob a perspectiva comportamental"
Eventos - (02/10/2018)

Mais notícias do dia...

Acusado de usar menor para matar vai a júri

Perguntas e Respostas JurisWay
Ferramentas Facebook:
Envie para um amigo:


Ou compartilhe com todos:

por SB - publicado em 20/02/2013 15:50
O Tribunal do Júri de Taguatinga leva a julgamento nesta quinta-feira, 21/2, a partir das 9h, um rapaz de 20 anos acusado de usar um menor para matar um desafeto. O crime aconteceu em julho de 2012, nas proximidades do Curral Comunitário de Taguatinga.

Fábio Ferreira de Santana foi denunciado sob a acusação de induzir e instigar um adolescente a efetuar disparos de arma de fogo contra Alex Mendes do Nascimento que assim foi atingido e caiu. Em seguida, Fábio teria desferido golpes de facão na vítima que veio a óbito.

Explica a peça acusatória que acusado e vítima, suspeitos de um furto em janeiro do corrente ano (2012), foram conduzidos à Delegacia. Alex ficou preso por outro fato e Fábio foi liberado. Alex achou que teria sido preso por causa da delação de Fábio e os dois se desentenderam.  No dia do crime, eles teriam se encontrado e discutido. Fábio teria agredido Alex, até que se afastaram com a chegada de outras pessoas. Mais tarde, Fábio e um menor, previamente ajustados, foram ao encontro da vítima, estando o adolescente munido de uma arma de fogo e o denunciado, de um facão. Ao encontrar Alex, Fábio teria dito ao menor que atirasse. A vítima teria corrido para um matagal mas, mesmo assim, teria sido atingida pelos disparos e tombado ferida. O acusado teria, então, desferido os golpes de facão. Narra a acusação que ambos fugiram após o crime, mas Fábio foi encontrado e preso em flagrante.

Para o Ministério Público, o crime foi cometido com emprego de recurso que dificultou a defesa da vítima, eis que, desarmada, foi perseguida por duas pessoas, com arma de fogo e facão, sendo ainda golpeada quando já estava caída ao chão.

Em seu interrogatório, Fábio negou o crime. Disse que não sabe quem matou Alex, que não praticou furto com ele e que, no dia do furto, foi pego pela polícia por engano, pois estavam procurando outro Neguinho.

O réu foi pronunciado para responder perante júri popular de acordo com o art. 121, § 2º, inciso IV, c.c. art. 29, ambos do Código Penal, e art. 244-B do Estatuto de Criança e do Adolescente, por supostamente concorrer para o crime de homicídio qualificado por recurso que dificultou a defesa da vítima e corromper ou facilitar a corrupção de menor de 18 anos.

 

Processo nº 2012.07.1.021443-9

Voltar para notícias

Importante:
1 - Todos os artigos podem ser citados na íntegra ou parcialmente, desde que seja citada a fonte, no caso o site www.jurisway.org.br.
 
Copyright (c) 2006-2019. JurisWay - Todos os direitos reservados