JurisWay - Sistema Educacional Online
 
JurisWay - Ortografia Oficial 2016 com Certificado
 
Cursos
Certificados
Concursos
OAB
ENEM
Vídeos
Modelos
Perguntas
Notícias
Artigos
Fale Conosco
Mais...
 
Email
Senha
powered by
Google  
 
 Notícias Jurídicas

Últimas notícias

Procon-MG promove evento Procon-MG fala com Você - Lei de Meia-entrada
Eventos - (14/05/2019)

Procon-MG promove 22º Encontro sobre Consumo e Regulação - Boas Práticas na Revenda de Produtos Cárneos
Eventos - (24/04/2019)

Procon-MG promove 7ª Edição do Momento educAtivo com o tema "O que o consumidor deve saber na hora de contratar um empréstimo?"
Eventos - (25/03/2019)

Procon-MG promove 21º Encontro sobre Consumo e Regulação - Proteção de Dados Pessoais e Defesa do Consumidor
Eventos - (20/03/2019)

Procon-MG promove evento no Dia Mundial de Defesa do Consumidor
Eventos - (07/03/2019)

Procon-MG promove Encontro sobre Capacitação em Publicidade de Alimentos e Direitos do Consumidor
Eventos - (25/11/2018)

Procon-MG promove evento sobre boas práticas de preparo e venda de alimentos ao consumidor
Eventos - (15/11/2018)

Procon-MG promove 6ª Edição do Momento educAtivo, dessa vez com o tema "A liberdade de escolha do consumidor sob a perspectiva comportamental"
Eventos - (02/10/2018)

Mais notícias do dia...

Acusado de cometer vários crimes sexuais deve continuar preso

Perguntas e Respostas JurisWay
Ferramentas Facebook:
Envie para um amigo:


Ou compartilhe com todos:

Em consonância com o voto do relator, desembargador José Luiz de Carvalho, a Terceira Câmara Criminal do Tribunal de Justiça de Mato Grosso negou habeas corpus a homem preso em flagrante pela prática dos delitos de receptação, estelionato, corrupção de menores, rufianismo (tirar proveito de prostituição alheia), e submissão de criança ou adolescente à prostituição ou exploração sexual na Comarca de Sorriso (420 km ao norte de Cuiabá). No Habeas Corpus número 109.457/2008, a defesa do paciente requereu a liberdade do acusado e o trancamento da ação.              No entendimento do desembargador José Luiz de Carvalho, não há como acolher a tese da defesa de nulidade da decisão por deficiência de fundamentação, uma vez que houve demonstração concreta da necessidade da manutenção da prisão para assegurar a ordem pública. Segundo o magistrado, há prova da existência do crime, bem como são suficientes os indícios de autoria.               Consta dos autos que o paciente foi preso em agosto deste ano durante cumprimento a mandado de busca e apreensão expedido pelo Juízo da Comarca de Sorriso. Na ocasião, policiais civis encontraram na residência dele vários objetos de significativo valor econômico sem nota fiscal, além de duas munições. Também foi apreendido vasto material visual de criança ou adolescente em cenas pornográficas de sexo explícito vexatória, além de diversas fotos com adolescentes nus em posições eróticas.              Constam ainda contra o acusado denúncias de crime de estelionato; assédio a menores com oferta generosa e gratuita de drogas; uso dos mesmos para satisfazer seus desejos sexuais; além do fato de ele tirar proveito da prostituição alheia. Todas essas práticas estariam comprovadas por meio de material fotográfico apreendido e anexado aos autos.              O relator ressaltou em seu voto que o interesse da medida excepcional, na verdade, deve ser avaliada pela sensibilidade do juiz à reação do meio social à ação criminosa. Explicou que vigora o princípio da confiança no juiz do processo para analisar a medida, porque se encontra no local onde o crime foi praticado, conhecendo as pessoas nele envolvidas, sendo quem melhor pode avaliar a necessidade da manutenção da prisão.             Participaram da votação, cuja decisão foi por unanimidade, os desembargadores Luiz Ferreira da Silva (1° vogal) e José Jurandir de Lima (2° vogal).  
Coordenadoria de Comunicação do TJMT

Voltar para notícias

Importante:
1 - Todos os artigos podem ser citados na íntegra ou parcialmente, desde que seja citada a fonte, no caso o site www.jurisway.org.br.
 
Copyright (c) 2006-2019. JurisWay - Todos os direitos reservados