JurisWay - Sistema Educacional Online
 
É online e gratuito, não perca tempo!
 
Cursos
Certificados
Concursos
OAB
ENEM
Vídeos
Modelos
Perguntas
Notícias
Artigos
Fale Conosco
Mais...
 
Email
Senha
powered by
Google  
 
 Notícias Jurídicas

Últimas notícias

Procon-MG promove evento Procon-MG fala com Você - Precificação
Eventos - (01/08/2019)

Procon-MG promove 22º Encontro sobre Consumo e Regulação - Boas Práticas na Revenda de Produtos Cárneos
Eventos - (24/04/2019)

Procon-MG promove 7ª Edição do Momento educAtivo com o tema "O que o consumidor deve saber na hora de contratar um empréstimo?"
Eventos - (25/03/2019)

Procon-MG promove 21º Encontro sobre Consumo e Regulação - Proteção de Dados Pessoais e Defesa do Consumidor
Eventos - (20/03/2019)

Procon-MG promove evento no Dia Mundial de Defesa do Consumidor
Eventos - (07/03/2019)

Procon-MG promove Encontro sobre Capacitação em Publicidade de Alimentos e Direitos do Consumidor
Eventos - (25/11/2018)

Procon-MG promove evento sobre boas práticas de preparo e venda de alimentos ao consumidor
Eventos - (15/11/2018)

Procon-MG promove 6ª Edição do Momento educAtivo, dessa vez com o tema "A liberdade de escolha do consumidor sob a perspectiva comportamental"
Eventos - (02/10/2018)

Mais notícias do dia...

Vendedor pega 6 anos por morte em rodovia -

Perguntas e Respostas JurisWay
Ferramentas Facebook:
Envie para um amigo:


Ou compartilhe com todos:

 



Em sessão presidida pelo juiz Jesseir Coelho de Alcântara, do 1° Tribunal do Júri de Goiânia, o vendedor Hélio Braz Gomes, de 38 anos, foi condenado na última sexta-feira (30) a 6 anos de reclusão em regime inicialmente semi-aberto pela morte da estudante Anabele Pitaluga Vasconcelos Mesquita, então com 15 anos, ocorrida em um acidente de trânsito na madrugada de 1° de julho de 1995, no Km 7 da  GO-060.

De acordo com a denúncia, Hélio dirigia uma Saveiro em alta velocidade e sob efeito de bebida alcoólica, quando entrou no acostamento e se chocou com uma camionete fazendo com que esta fosse impulsionada e se chocasse com um outro carro que estava na frente, que acabou capotando. Os dois veículos atingidos estavam regularmente estacionados no acostamento. Consta que um dos passageiros da Saveiro e amigo do réu, conhecido como Agnaldo, pediu para ele diminuir a velocidade, mas não foi atendido.

Em plenário, Ministério Público e defesa alegaram imprudência e  pediram a desclassificação do crime para homicídio culposo. Os jurados reconheceram a autoria do crime e entenderam que o réu assumiu o risco de produzir evento danoso, por estar alcoolizado, e dirigir em alta velocidade. ( Juliana Faleiro)

Voltar para notícias

Importante:
1 - Todos os artigos podem ser citados na íntegra ou parcialmente, desde que seja citada a fonte, no caso o site www.jurisway.org.br.
 
Copyright (c) 2006-2019. JurisWay - Todos os direitos reservados