JurisWay - Sistema Educacional Online
 
JurisWay - Ortografia Oficial 2016 com Certificado
 
Cursos
Certificados
Concursos
OAB
ENEM
Vídeos
Modelos
Perguntas
Notícias
Artigos
Fale Conosco
Mais...
 
Email
Senha
powered by
Google  
 
Avaliação
do curso:
364 internautas
Compartilhe este curso com seus amigos:

Facebook:


Twitter:


Google+ (Plus):


Alguns Comentários
7
12/03/2010
13:22:54
O curso poderia descrever um pouco mais sobre o conselho nacional do Ministerio publico.

10
04/11/2016
22:25:07
MUITO BOM. GOSTEI DO CURSO A RESPEITO DO MINISTÉRIO PUBLICO

9
24/03/2013
10:26:57
Muito esclarecedor para mostrar que existe esfera de atribuições. A idéia que o povo tem é de que "ELES" podem tudo sem medida de atuação e intimidação. São extremamente perigosos dadas as permissões constitucionais. Há, ainda, a avaliação interna entre "ELES" de quanto mais incriminações conseguirem maior sucesso será a sua carreira......

10
23/07/2011
15:08:47
OK

10
28/02/2010
17:22:30
ESTE FOI UM DOS MELHORES SITES JURÍDICOS QUE EU JÁ VI NA INTERNET, CONTINUEM ASSIM, POIS COM CERTEZA CONSEGUIRÃO AJUDAR MUITAS PESSOAS!!

5
26/12/2011
18:12:44
achei o curso superficial quanto às ferramentas para um eventual enfrentamento do ministério público quando e atuar de forma ilegal, leviana ou arbitrária. Seria interessante, ainda, uma análise da atuação do CNMP desde a sua criação, abordando a sua possível atuação corporativa em favor dos membros do MP, visto como não se tem notícias de efetiva punição de membros que exponham os cidadãos a vexames midiáticos no afã de atrair os holofotes da mídia; tenho observado, v.g., que muitos membros do ministério público agem como se fossem as únicas pessoas sérias de todo o universo de cidadãos, tratando a todos como presumíveis bandidos, inclusive outras autoridades, até mesmo as judiciárias, quando se sabe que, em real verdade, os reais avanços geralemente atribuidos ao MP são mérito dos juízes, que analisando as pretensões ministeriais fazem avançar o direito e a democracia. Observo, também, uma relaçao incestuosa e nefasta para os direitos da cidadania, relação esta levada a efeito por uma parte da imprensa e uma parte do MP. A idéia de ministrar um curso com o conteudo visto, desde que ampliado e aprofundado, preenche uma grande lacuna, pois, realmente, em muitas ocasiões a instituição tem se comportado como a Santa Inquisição durante a era das trevas da história ocidental.

8
13/12/2009
22:43:57
Muito esclarecedor

9
09/08/2017
09:58:32
muito bom

 Cursos Gratuitos Online JurisWay
Você está acessando o JurisWay como visitante.

Se quiser, identifique-se acima com email e senha
para salvar este curso em seu histórico.

Quando um "cidadão" for convocado pelo Ministério Público, não deverá, de pronto, na primeira reunião, aceitar o pleno teor dos Termos de Ajustamento de Conduta.

Na realidade, esta decisão deve ser precedida de amplo estudo, não só jurídico, mas, também contábil, administrativo, financeiro, estratégico, e até, na grande maioria dos casos, ser objeto de uma análise responsável para saber se a aceitação do Termo de Ajustamento de Conduta não implica em renúncia definitiva à sua atividade econômica ou empresarial.

O correto é que o "cidadão" solicite prazo para exame do Termo de Ajustamento de Conduta, pois em alguns casos, bastam pequenas supressões ou inserções de cláusulas que possam assegurar o mínimo de sustentabilidade para o perfeito e completo cumprimento do compromisso.

Entretanto, em outros, não há dúvida, o "cidadão" deverá discordar, e se preparar para a eventualidade de se defender perante o inquérito civil e ou a Ação Civil Pública.

Copyright (c) 2006-2019. JurisWay - Todos os direitos reservados