JurisWay - Sistema Educacional Online
 
 
Cursos
Certificados
Concursos
OAB
ENEM
Vídeos
Modelos
Perguntas
Notícias
Fale Conosco
 
Email
Senha
powered by
Google  
 
 Defesa do Consumidor

Últimos artigos

Procon-SP autuou 30 empresas durante a Operação Inverno
19/07/2012

PF prende 26 em operação para reprimir garimpo ilegal em Roraima
19/07/2012

Aprovado projeto sobre esclarecimento ao consumidor quanto ao padrão digital
19/07/2012

Governo prorroga licenciamento compulsório das patentes do antirretroviral Efavirenz
19/07/2012

Saiba o que levar em consideração ao visitar um feirão de imóveis
19/07/2012

Veja as dicas do Procon de como planejar um casamento
19/07/2012

Ipem-SP reprova 33% dos cronotacógrafos fiscalizados em rodovias e empresas no primeiro quadrimestre
19/07/2012

Programa no Rio Grande do Sul ensina a cuidar de nascentes e reservatórios de água
19/07/2012

Governo quer mudar regras de portabilidade bancária
19/07/2012

Yamaha faz recall de veículos aquáticos
19/07/2012

Mais artigos...

 

Alto custo impede que planos de saúde ofereçam tratamento de infertilidade

Fonte: ANS 12/7/2012

Texto enviado ao JurisWay em 16/07/2012.

indique está página a um amigo Indique aos amigos

 



SÃO PAULO - O alto custo é uma das dificuldades para obrigar os planos de saúde a oferecerem cobertura para tratamentos de reprodução assistida. A opinião é do especialista em Regulação de Saúde Suplementar da ANS (Agência Nacional de Saúde Suplementar), Jorge Luis da Cunha Carvalho, que participou de uma audiência pública da Comissão de Seguridade Social e Família da Câmara dos Deputados, na última quarta-feira (10).

Segundo o especialista, caso os planos de saúde sejam obrigados a oferecer cobertura a esses tratamentos, o custo deverá ser dividido entre todos os conveniados.

"Cada inseminação artificial custa cerca de R$ 2 mil, e a fertilização in vitro pode sair por cerca de R$ 10 mil. O problema é que muitas vezes esses procedimentos precisam ser repetidos várias vezes", disse Carvalho.

Portaria
O Ministério da Saúde instituiu, em 2005, a Política de Atenção Integral em Reprodução Humana Assistida, por meio da Portaria 426/GM, porém, quatro meses depois a portaria foi suspensa para que fosse feita análise do impacto financeiro.




Nossas notícias são retiradas na íntegra dos sites de nossos parceiros. Por esse motivo, não podemos alterar o conteúdo das mesmas até em casos de erros de digitação.
Importante:
1 - Todos os artigos podem ser citados na íntegra ou parcialmente, desde que seja citada a fonte, no caso o site www.jurisway.org.br.

indique está página a um amigo Indique aos amigos

 
 
Copyright (c) 2006-2020. JurisWay - Todos os direitos reservados