JurisWay - Sistema Educacional Online
 
 
Cursos
Certificados
Concursos
OAB
ENEM
Vídeos
Modelos
Perguntas
Notícias
Fale Conosco
 
Email
Senha
powered by
Google  
 
 Defesa do Consumidor
 

Seis em cada dez consumidores

Texto enviado ao JurisWay em 08/11/2011.

indique está página a um amigo Indique aos amigos

Pesquisa mostra que 7 em cada 10 têm débitos no cheque especial e no cartão de crédito

O pagamento do 13º já tem destino certo para a maior parte dos consumidores brasileiros. Seis em cada dez vão usar o benefício, que será pago em duas parcelas nos dias 30 de novembro e 20 de dezembro, para quitar as dívidas.

O número faz parte de uma pesquisa da Anefac (Associação Nacional dos Executivos de Finanças Administração e Contabilidade) divulgada nesta segunda-feira (7). O levantamento ouviu 631 consumidores de todas as classes sociais durante o mês de outubro de 2011.

Desses, 60% pretendem utilizar o 13º para o pagamento de dívidas já contraídas ao longo de 2011. Esse número é maior do que o visto no ano passado.

No país, 7 em cada 10 (70%) têm dívidas contraídas no cheque especial e no cartão de crédito. Esses serão o maior ralo da grana do 13º. O cartão de crédito é a linha de crédito com maior peso na composição da dívida em aberto dos consumidores: 39% do total contra 37% do limite da conta.

Para Miguel de Oliveira, coordenador da pesquisa e vice-presidente da Anefac, afirma que a redução da atividade econômica e inflação mais elevada fizeram efeito no endividamento dos consumidores.

E isso vai aparecer também no resultado das compras do fim do ano.

- Houve uma redução de 10,5% no número de consumidores que pretendem utilizar o 13º para a compra de presentes, demonstrando maiores dificuldades e preocupações dos consumidores com os gastos neste ano. E houve uma redução de 33,3% no número de consumidores que pretendem utilizar o 13º salário para compra e reforma de suas residências.

Assim como ocorreu em 2010, neste ano os produtos que mais vão atrair os recursos do 13º salário serão: eletroeletrônicos com 74%, celulares com 72% e roupas 68%.

A pesquisa demonstra claramente a preocupação dos consumidores com seus gastos neste ano.

- Houve um aumento no número de consumidores que pretendem gastar valores menores neste Natal e uma redução nos que pretendem gastar os maiores valores.

Assim, em 2011, 72% dos consumidores pretendem gastar no natal até R$ 500, contra 67% em 2010. Aumentou a quantidade de consumidores que pretendem gastar até R$ 5000 e reduziu a que pretendem gastar entre R$ 500 e R$ 2.000.



Fonte: R7 Notícias
Importante:
1 - Todos os artigos podem ser citados na íntegra ou parcialmente, desde que seja citada a fonte, no caso o site www.jurisway.org.br.

indique está página a um amigo Indique aos amigos

 
 
Copyright (c) 2006-2019. JurisWay - Todos os direitos reservados