Policial Rodoviário Federal - PRF 2021 - CEBRASPE - (Prova realizada em 09/05/2021 - Gabarito Definitivo 01/06/2021 )

Dificuldade Média
(30% a 60% de acertos)

Até agora, cerca de 54% acertaram esta questão.

105 pessoas responderam.

Língua Portuguesa

Anexo para as questões 9 a 21

Texto 1A18-I

             Nos Estados Unidos da América, no século XIX, a passagem da polícia do sistema de justiça para o de governo da cidade significou também a passagem da noção de caça aos criminosos para a prevenção dos crimes, em um deslocamento do ato para o ator. Como na Europa, a ênfase na prevenção teria representado nova atitude diante do controle social, com o desenvolvimento pela polícia de uma habilidade específica, a de explicar e prevenir o comportamento criminoso. Isso acabou redundando no foco nas "classes perigosas", ou seja, em setores específicos da sociedade vistos como produtores de comportamento criminoso. Nesse processo, desenvolveram-se os vários campos de saber vinculados aos sistemas de justiça criminal, polícia e prisão, voltados para a identificação, para a explicação e para a prevenção do comportamento criminoso, agora visto como "desviante", como a medicina legal, a psiquiatria e, especialmente, a criminologia.  

             Na Europa ocidental, as novas instituições estatais de vigilância deveriam controlar o exercício da força em sociedades em que os níveis de violência física nas relações interpessoais e do Estado com a sociedade estavam em declínio. De acordo com a difundida teoria do processo civilizador, de Norbert Elias, no Ocidente moderno, a agressividade, assim como outras emoções e prazeres, foi domada, "refinada" e "civilizada". O autor estabelece µm contraste entre a violência "franca e desinibida" do período medieval, que não excluía ninguém da vida social e era socialmente permitida e até certo ponto necessária, e o autocontrole e a moderação das emoções que acabaram por se impor na modernidade. A conversão do controle que se exercia por terceiros no autocontrole é relacionada à organização e à estabilização de Estados modernos: nos quais a monopolização da força física em órgãos centrais permitiu a criação de espaços pacificados. Em tais espaços, os indivíduos passaram a ser submetidos a regras e leis mais rigorosas, mas ficaram mais protegidos da irrupção da violência na sua vida, na medida em que as ameaças físicas tornaram-se despersonalizadas e monopolizadas por especialistas.

C. Miuch. Considerações sobre a história da polícia. In: MÉTIS: história & cultura, v.6, nº 11, jan/jun 2007, p. 107-19 (com adaptações)

Com relação às ideias e aos aspectos linguísticos do texto 1A18-I precedente, julgue os itens 9 a 14.

Considerando os sentidos e os aspectos linguísticos do texto 1A18-I, julgue os itens 15 a 21.



Exibir/Ocultar texto completo deste anexo.


20ª Questão:

Mantém-se a correção gramatical do trecho ''o autocontrole e a moderação das emoções que acabaram por se impor na modernidade'', do texto, caso a forma verbal ''impor'' seja flexionada no plural imporem.

c) Certo

48 marcações (46%)
e) Errado

57 marcações (54%)


Lembre-se: Salvo disposição em contrário, as questões e o gabarito levam em consideração a legislação em vigor à época do edital desta prova, que foi aplicada em Maio/2021.