Prova Concurso Público - TCE/AM - Auditor - Julho/2007 - FCC

Questão Difícil
(0% a 30% de acertos)

Até agora, apenas 20% acertaram esta questão.

658 pessoas responderam.

Língua Portuguesa

Anexo para as questões 1 a 10

Atenção: As questões de números 1 a 10 baseiam-se no texto a seguir.






Exibir/Ocultar texto completo deste anexo.


2ª Questão:

De acordo com o texto, formas de conhecimento desenvolvidas na Mesopotâmia e na Grécia

a) operaram com a idéia de que, para a apreensão de um determinado fenômeno, é útil a análise dos sinais que ele oferece; trata-se, pois, de modelos que conceberam a mediação como instrumento essencial do processo de conhecimento.

130 marcações (20%)
b) divergiram quanto às possibilidades oferecidas pelo mecanismo de decifração de signos, já que, apenas na Mesopotâmia, o recurso a essa operação cognitiva foi legitimado; essas formas de saber deram origem, portanto, a constelações disciplinares opostas.

78 marcações (12%)
c) contribuíram para aparecimento de um amplo leque de disciplinas ao postularem um conhecimento humano autônomo em relação às intervenções divinas; tais modelos corresponderam, assim, aos primeiros esforços para edificar a ciência como atividade isenta de preconceitos e dogmas.

288 marcações (44%)
d) afinaram-se quanto às concepções gerais de conhecimento médico e ofereceram sua chancela a saberes muito variados entre si, como a arte divinatória e a intuição feminina. Ambos os paradigmas colaboraram, contudo, para consolidar a idéia de homem como ser conjetural.

66 marcações (10%)
e) instauraram o procedimento de decodificar os sintomas apresentados pelo corpo, pela linguagem e pela história; as duas posturas gnosiológicas legaram-nos, pois, a crença em que o estudo laico dos índices é o melhor meio de que o homem dispõe para atingir a realidade em si.

96 marcações (15%)


Lembre-se: Salvo disposição em contrário, as questões e o gabarito levam em consideração a legislação em vigor à época do edital desta prova, que foi aplicada em Julho/2007.